The number of certifications of sustainable buildings have been growing, however, issues related to the appreciation in fair market value of real estate are still scarce subject areas for scientific studies on the Brazilian scenario. This paper aimed to verify how these certifications have influence on the real estate value in a medium-sized city, Viçosa-MG. The research focused on the consumer perspective, developed from qualitative and quantitative methods, from semi-structured interview with a contractor representor of the city building industry; and the following survey submission of to potential clients. 83 survey responses were obtained. It has been found that the acknowledgement of certifications and related public policy it is still small, only 6.3% consider themselves informed about the topic. However, although there is little acknowledgement about these types of certifications, 78.3% would pay more for this king of buildings. In addition, it was identified a direct relationship between knowledge on the subject and willingness to pay more for sustainable buildings. Therefore, there is an appreciation of the price of certified buildings in Viçosa-MG and the expectancy of growth of these certifications is positive, especially if an improvement of knowledge of the population about the subject is provided. It is assumed that the method used in this study can be replicated in a similar large-scale research to assess this issue in relation to the Brazilian scene.

O número de certificações de sustentabilidade para edificações tem crescido, no entanto, aspectos relacionados à valorização destas edificações ainda são áreas temáticas carentes de estudos científicos no cenário brasileiro. Este artigo visou verificar como estas certificações têm influência sobre o valor de imóveis na cidade de Viçosa-MG. A pesquisa focou na perspectiva do consumidor, desenvolvida a partir de métodos quali-quantitativos compostos de entrevista semi-estruturada com um representante de uma construtora da cidade e da aplicação de questionários com consumidores em potencial. Foram obtidas 83 respostas dos questionários, representando uma amostra significativa do público-alvo definido em entrevista. Foi constatado que o conhecimento sobre etiquetagem e políticas públicas relacionadas ainda é pequeno, apenas 6,3% dos respondentes se considera informado sobre o assunto. No entanto, embora haja pouco conhecimento sobre esses tipos de certificações, 78,3% pagariam a mais por uma edificação deste tipo. Além disso, foi identificada uma relação direta entre o conhecimento sobre o assunto e a disposição em pagar mais por edificações sustentáveis. Portanto, pode-se constatar que há uma valorização de edificações certificadas na cidade de Viçosa-MG, e a perspectiva do crescimento destas certificações é positiva, sobretudo se houver um avanço de conhecimento da população sobre o tema. Acredita-se que o método utilizado nesta pesquisa possa ser replicado em uma pesquisa semelhante em grande escala, para avaliar este tema em relação ao cenário brasileiro.