Este artigo tem como objetivo apresentar alguns dos principais aspectos que caracterizam a unicidade logística de uma megacidade localizada em um país em desenvolvimento, através da comparação entre as operações da distribuição urbana de produtos na cidade de São Paulo, um perfeito exemplo de uma megacidade em um país emergente, como o Brasil, e na cidade de Boston-Cambridge, regida pelos padrões norte americanos. Mais precisamente, detalhamos os resultados de dois workshops realizados em Boston-Cambridge e em São Paulo, em 2012, abordando algumas das principais observações e reflexões relacionadas às operações da última-milha (last-mile) na distribuição de produtos, em termos de pontos críticos e as diferenças operacionais entre essas duas cidades. Os resultados apresentados baseiam-se em uma extensa coleta de dados e informações, a partir da observação de divrsas operações de entrega em diferentes áreas das duas cidades e do acompanhamento de rotas de entrega de empresas de diferentes setores. São discutidos alguns aspectos como as regulamentações do tráfego e a fiscalização aplicada, o comportamento dos motoristas dos veículos de entrega, as áreas de carga e descarga, assim como as práticas de relacionamento entre empresas, motoristas e clientes.

The paper aims to describe some of the aspects that characterize the logistic uniqueness of a megacity located in a developing country, through the comparison between the urban distribution operations that take place in São Paulo, a perfect example of a megacity in an emerging economy like Brazil, and a city like Boston, dense by U.S. standards. More specifically, we detail the results of two research workshops conducted in Boston-Cambridge and in São Paulo in 2012, addressing some of the main observations and reflections related to the "last mile" distribution in terms of critical points and operational differences between these two cities. These results are based on an extensive information and data collection process, from the observation of several delivery operations at different areas of the two cities and the shadowing of some delivery routes from companies of different sectors. Some aspects are discussed, like traffic regulations and enforcement, drivers' behavior, loading/unloading zones and relationship practices between companies, drivers and customers.