The Southern Bahia Lowlands Region is a mosaic of environmental protection areas having Brazil's highest level of conservation in all its extension. Such territory is composed of 15 (fifteen) municipalities, has lush nature and a population of 386,000 (three hundred and eighty six thousand). This geopolitical and peculiar space experiences the benefits of executing an "Integrated Growth and Development Program with Sustainability (PDCIS)", since 2003, with mistakes, achievements, considerations, a lot of persistence and good practices that should be shared with the public and private agents. In this way, the collective mission of eradicating poverty, according to the MDGs (Millennium Development Goals), brings together the UN (United Nations), the Brazilian Army, the Odebrecht Foundation, the IDB (inter- American Development Bank), IBM and several other partners in a structured task force that can serve as an example for the planet. The results are encouraging and translated in the qualification of people, providing environmental services in forest conservation, recovery of river springs, strengthening of family nuclei and generation of wealth in necessary and sufficient scale. Furthermore, the revelation and qualification of new leadership and cooperation between municipalities, through consortia and clusters, are concrete. Thus, the economic dimension of agriculture has been the main source of propulsion for the social revolution that is being implemented. There is, on the other hand, tourism and real estate development, mainly in estuarine and coastal areas, as value aggregators and levers for generating jobs and income in capillarization social fabric. The perspective for investment attraction needs to be perfectly aligned with the strategic thinking that directs the mentioned actions. In this context the regional governance imposed on the real estate front, harmoniously unite the Academy, the Government, enterprises and social organizations is described in this article with emphasis on the practical aspects of business provided.

A Região do Baixo Sul da Bahia é um mosaico de áreas de proteção ambiental configurando o único recorte espacial do Brasil com esse nível de conservação em toda a sua extensão. Tal território é composto por 15 (quinze) municípios, tem natureza exuberante e uma população de 386.000 (trezentos e oitenta e seis mil) habitantes. Este espaço geopolítico tão singular experimenta os benefícios da execuçãode um “Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS)”, há maisde 10 (dez) anos, com erros, acertos, reflexões, muita persistência e boas práticas que devem ser compartilhadas com agentes públicos e privados. Desta forma, a missão coletiva de erradicar a pobreza, conforme os ODM (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio), reúne a ONU (Organização das Nações Unidas), o Exército Brasileiro, a Fundação Odebrecht, o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), a IBM e vários outros parceiros numa tarefa estruturante que pode servir de exemplo para o planeta. Os resultados são animadores e traduzidos na capacitação de pessoas, na prestação de serviços ambientais, na recomposição de matas, na conservação de nascentes de rios, no fortalecimento dos núcleos familiares e em expressivos ganhos de produtividade e na geração de riquezas. Além disso, a revelação e qualificação de novas lideranças e a cooperação entre as municipalidades, através de consórcios e arranjos produtivos, também já são fatos concretos. Assim, a dimensão econômica da agricultura tem sido a principal fonte de propulsão para a revolução social que está sendo concretizada. Há, por outro lado, o turismo e o desenvolvimento imobiliário, principalmente nas áreas estuarinas e costeiras, como agregadores de valor e alavancas para geração de empregos e capilarização de renda no tecido social. Perspectiva de atração de investimentos que precisa estar perfeitamente alinhada com o pensamento estratégico que baliza as ações programáticas citadas. Neste contexto, a governança regional aplicada ao real estate front, unindo harmoniosamente a academia, o governo, as empresas e as organizações sociais, está descrita neste artigo com ênfase nos aspectos práticos dos negócios prenunciados.