The housing market designed for low-income families underserved so far, can now count on own strcuctures and supporting programs. Among them the most promitente is “Programa Minha Casa Minha Vida”. The projects in this program include increasingly features, wich were conceived to represent a distinctive sales advantage. However, to maintain such attributes in operation, some resources need to be in reserve, wich are not always available in the monthly budget of these families. As a result, it can lead to a non-payment of the maintence fee or even the mortgage fee. Considering this scenario, the objective of this paper is to rank the embedded attributes in this type of project, either in the point of view of the operation maintence cost or the point of view of the need of the attribute for the client and also to guide the entrepeneur ́s decision about wich attributes should embed in a new project. As methodology research a survey was carried out along with “Cury Construtora e Incorporadora SA”, specialized in developing projects for low-income, managers and administrators in 02 (two) operating condos in the metropolitan area of São Paulo. As a result, it has been verified that when the maintence costs of the condo is high, the number of non-payment apartments rises, which can lead to a general depreciation of the realty. The most representative cost is with own people or contracted services. The embedded attributes do not cause big problems on construction cost, but they do cause problems on maintence cost, during the building operation. It has also been able to verify the benefits of a good administration, when new reveneus can be created for the condo.

O mercado de habitação destinado às famílias de baixa renda, antes carente de atendimento, agora já conta com estruturas e programas próprios, em especial, o Programa Minha Casa Minha Vida. Os empreendimentos que atendem ao programa têm apresentado um número cada vez maior de atributos embarcados, resultado da busca de diferencial competitivo para o produto que, na fase de operação, demandam recursos nem sempre disponíveis nos orçamentos dessas famílias. Como resultado, isto pode conduzir a um quadro não desejável de inadimplência, seja nas contribuições condominiais, seja no próprio pagamento do financiamento da unidade. Diante deste cenário, o objetivo do presente trabalho é permitir a hierarquização dos atributos a embarcar nessa tipologia de empreendimento, seja do ponto de vista dos impactos que produzem nos custos condominiais, seja quanto à eficácia de sua presença para o condômino, com vistas a orientar os empreendedores quanto ao embarque desses atributos nos empreendimentos. O estudo está amparado junto a 2 empreendimentos desenvolvidos pela Cury Construtora e Incorporadora S/A, especializada no desenvolvimento de empreendimentos para a baixa renda, ambos situados na região metropolitana de São Paulo, e complementado com informações colhidas junto aos respectivos síndicos e administradoras desses condomínios. Como resultado, verificou-se que quanto maior a pressão que a cota condominial exerce sobre a renda do condômino, maior é a taxa de inadimplência do condomínio, situação que leva à desvalorização patrimonial do imóvel como um todo. A despesa com maior representatividade no custeio mensal é referente a pessoal e terceirizados. Os diversos atributos embarcados não causam, por si só, relevante aumento de custo de implantação, porém demandam pessoal em sua operação. Também foi possível verificar o impacto de uma boa gestão condominial, principalmente quando encontra formas criativas de gerar renda, diminuindo a cota condominial dos moradores.