The coworking fits in a classification of shared space that allows an interaction between users. Lately, it has been significantly relevant in São Paulo’s corporate segment. As this kind of space accepts agreat variety of users, these places are known by the divergence of needs and desires between each of them. Therefore, the focus of this study is to identify what are the main expectations for each one of those groups.

Several visits to the coworkings were conducted to develop the study, as well as interviews with the users and meetings with managers of the spaces in order to identify the different kinds of users, classify and specify their demands. The spatial trimming was the city of Sao Paulo. Then, it was created a systematic procedure to evaluate the features that these spaces must provide in order to meet the requirements of each group of users.

The results of the study provided a classification of the coworkings in regards of the type of public it was designed. Besides, it was possible to create a comparison matrix of the coworking space capacity to fulfill the public desires versus different demands. As a result, the present study allows the identification of the aspects that need to be developed in the buildings designed for this purpose and guarantee the best user experience.

coworking se enquadra como uma tipologia de espaço compartilhado que permite uma interação entre os usuários e, nos últimos anos, se mostrou bastante relevante no mercado corporativo de São Paulo. Por receber diversos tipos de público, esses ambientes são marcados pelas divergências nas necessidades e anseios dos usuários. Por isso, o objetivo do presente estudo foi identificar quais são as principais expectativas de cada um desses grupos com relação aos espaços de coworking.

Para isso, foram realizadas visitas aos edifícios, entrevistas com usuários e reuniões com gestores dos espaços para identificar os diferentes públicos, segmentá-los e especificar suas demandas. O recorte espacial adotado foi a cidade de São Paulo. A partir disso, foi criado um procedimento sistemático e padronizado para avaliar os elementos que esses ambientes devem oferecer para atender às demandas de cada grupo de usuários.

O resultado do estudo apresentou, portanto, uma ferramenta de classificação dos coworkings em função do público para o qual é destinado. Também foi possível criar uma matriz de comparação da capacidade dos ambientes de coworking de atender públicos com diferentes demandas. Com isso, o presente estudo permitiu identificar aspectos que precisam ser aprimorados nos empreendimentos destinados a esse uso com o intuito de melhor atender seu usuário.