This work evaluates the relation between the release of new office spaces, according to standards and to the location of such buildings within the city of São Paulo of 1940 the 2006, through the GIS, excluded the central area. The methodology involves the research of 1388 buildings of offices, including the processing of registration files by using GIS, considering low, average and upscale levels. Those results made possible the construction of a evolution timeline of the new commercial centers in the avenues. Therefore, the “peaks” of technological development in the real estate market were defined, probably as result of the economy performance and the incited competition, with positive impact in the final product quality. This process is could be seen in the maps were the largest concentrations of “specialized” buildings are. The understanding of this dynamics shall be used as a import tool for urban planning, considering the fast development of southern areas of the city, other issues as: the aggravation of the traffic problems, the price growth of certain areas, and the planning of future infrastructure improvments.

O trabalho avalia a relação entre o lançamento de escritórios, segundo padrões e suas localizações na cidade de São Paulo de 1940 a 2006, através do SIG, excluída a área central.

A metodologia envolve a pesquisa de 1388 edifícios de escritórios, com fichas cadastrais processadas pelo SIG, nos extratos de baixo, médio e alto padrão. Na seqüencia localiza-se a evolução dos lançamentos e a formação dos novos centros comerciais nas avenidas: Paulista, Brigadeiro Faria Lima, Eng Luis Carlos Berrini e Juscelino Kubitschek (próximo a região da Faria Lima) e marginal do rio Pinheiros.

Assim são caracterizados os “picos” de desenvolvimento tecnológico no mercado imobiliário, resultantes do aquecimento e da competição mais acirrada, com interferência na qualidade do produto final. Este processo é caracterizado nos mapas pela concentração de prédios “especializados”. Estas dinâmicas também interessam planejamento urbano, pois destes deslocamentos locacionais na direção sudoeste da cidade, emergem questões como: o agravamento dos problemas de trânsito, a valorização de certas localizações em detrimento de outras e a previsão de execução de intervenções e obras públicas.