The carbon market in the world was consolidated in 2008, the year of the first commitment period under the Kyoto Protocol. There were calls for emissions trading this year much higher than previous years. By the end of 2008 there was a global economy crises and in 2009 a great expectation for the Copenhagen agreement and the possible entry of the United States in the agreement, which ended with minor decisions. These two events have influenced the behavior of the carbon market, and this article aims to identify how this influence has affected the change in the price of Certified Emission Reductions (CER's), the new projects declined, or negotiation of the CER's in Brazil and the world. The analysis of market data obtained through the related agencies, the World Bank, BM & F, UNFCC and Point Carbon, will produce a one a year earlier indicators, listed above, since the beginning of the market until 2010, obtaining information that reflect With the data organization, it is possible to identify whether the carbon market suffered from the crises, as many others, or whether is an independent market in which only events related to the Copenhagen agreement has the power to influence. Reductions (Certified Emission the influence on the market. With this, may be perceived to influence the carbon market also in the market for Real Estate in Brazil, mainly in infrastructure projects, which are often made possible by the Clean Development Mechanism (CDM).

O mercado de carbono no mundo se consolidou em 2008, o primeiro ano do período de compromisso do Protocolo de Quioto, com isso houve uma grande movimentação no comércio de emissões neste ano, muito acima que os anos anteriores.
No final do ano de 2008 houve a crise na economia mundial e logo após em 2009 a grande expectativa pelo acordo de Copenhague e a possível entrada dos Estados Unidos no acordo, que foi finalizada com decisões pouco significativas. Essas duas ocorrências influenciaram o comportamento do mercado de carbono, e o objetivo do artigo é identificar como essa influencia foi sentida, na variação do preço das Reduções Certificadas de Emissões (RCEs), no recuo de novos projetos, ou na negociação das RCEs no Brasil e no Mundo.

Com a análise dos dados de mercado conseguidos através dos órgãos relacionados, Banco Mundial, BM&F, UNFCC, Point Carbon entre outros, será elaborado um comparativo ano a ano dos indicadores acima relacionados, desde o início do mercado até 2010, conseguindo assim informações que reflitam a influência no comportamento do mercado.

Com a organização dos dados é possível identificar se o mercado de carbono como tantos outros sofreu com a crise, ou se é um mercado independente em que somente ocorrências relacionadas como o acordo de Copenhague, têm o poder de influência. Com isso pode ser percebida a influência do mercado de carbono também no mercado de Real Estate no Brasil, principalmente nos empreendimentos de infra- estrutura, os quais muitas vezes são viabilizados pelo Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL).