The aim of this paper is to examine the level of diversification of Real Estate companies and business models employed to their growth strategies in the period 2005 to 2010, and examine the way they have influenced economic performance. The work identifies the level of geographical diversification and products of companies, and the main business models used to enter into new markets. Then, companies were stratified into groups according to level of diversification and their business models. For each group, the work identifies the ability to generate income and economic value for shareholders. The groups were compared with other groups and the average performance of companies. The research makes use of Real Estate companies listed on the “Novo Mercado” of BM&FBovespa. The results suggests that for entry into the low income housing sector, acquisition and own development business models were better than, respectively, partnerships. The product concentration also showed superior performance. As for geographic diversification, it was not possible to stratify companies to proper analysis, however, most companies of national and local performance results presented above of the total market, while companies with intermediary geographical diversification scores around or below average. This paper summarizes the results of a research still on development, as a requirement for the master degree of the Real Estate Research Group at the Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

O objetivo do presente artigo é verificar em que medida o nível de diversificação e os modelos de negócios empregados pelas empresas brasileiras de Real Estate residencal no período 2005 a 2010 possam ter influenciado o desempenho econômico destas organizações. Para tanto, identificou-se o nível de diversificação geográfica e de produtos das empresas durante o período, e os principais modelos de negócios empregados para a entrada em novos geografias e segmentos de renda. Em seguida, as empresas foram estratificadas em grupos, segundo o nível de diversificação e os seus modelos de negócios predominantes. Para cada grupo, foram determinados os indicadores Margem Líquida e Resultado sobre o Patrimônio Líquido, por ano e consolidado para o período. Os grupos foram comparados entre si e com o desempenho médio do conjunto das empresas do setor. Os resultados sugerem que para a entrada no segmento econômico e popular, os modelos de aquisição e desenvolvimento próprio se mostraram de desempenho superior, respectivamente, do que os modelos de parcerias. A concentração de produtos se mostrou igualmente de desempenho superior. Quanto à diversificação geográfica, não foi possível estratificar as empresas para análise adequada, no entanto, verificou-se que a maioria das empresas de atuação nacional e municipal apresentaram resultados acima da média do conjunto do mercado, enquanto as empresas com atuação estadual apresentaram resultados próximos ou abaixo da média. A pesquisa tem como amostra as empresas de Real Estate residencial listadas no segmento Novo Mercado da BM&FBovespa. As informações de lançamentos foram obtidas por meio de pesquisa nos documentos disponíveis nos sítios de relacionamento com investidores das empresas, tais como prospectos de abertura de capital, releases operacionais, informações financeiras padronizadas e outros. O presente artigo é uma compilação dos resultados de pesquisa em desenvolvimento para obtenção de título de dissertação de mestrado do núcleo de Real Estate da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.