This study aims to analyze the urban network with a focus on the quality of locations, by offering a way to approach the subject matter of a region’s attractiveness in different scenarios. By applying already developed methodologies to measure the given locational qualities, a score was assigned to a particular region, based on all its locational attributes from the perspective of users and potential users of the product.

In the case study of the Panamby region in São Paulo, analyses were made both for the current situation and for a few simulated scenarios, constructed upon the principles formulated by SCHUARTZ (1996). The analysis was applied segment by segment within the studied region and sought to establish the manner in which certain changes could impact the locational attributes, making each stretch more or less attractive for a particular use.

As a result of the application of the locational attributes matrix, the conclusion, in this specific case, is that the residential use features a better quality of attributes currently in the sectors which have been consolidated for this use. The higher grades however, where obtained in areas where there already are complementary uses to the residential one.

Throughout the analyses of the proposed scenarios as compared to the region as it is today, one can say that the natural density growth of the region as a whole would have just a little impact on the area. Even so, this small impact would occur in a few specific sectors within the studied boundaries. As for the infrastructure projects planned in the region, the prospective scenarios indicate that the impacts would also be caused in different ways in specific sectors, due to the uniqueness of each one of them and the extent of the studied area, as a result of the physical distance between the location of the interventions and the analyzed points.

For the non-residential use it was not possible to apply the full routine, since the region has not yet shown signs of consolidated non-residential uses. For this reason this part of the analysis has not been presented in this paper.

O presente trabalho tem como objetivo a análise do tecido urbano com foco na qualidade das localizações, propondo uma forma de abordagem à questão da atratividade de determinada região em diferentes cenários. Aplicando metodologias já desenvolvidas para medir a qualidade localizacional, buscou-se atribuir uma “nota” a determinada região com base em seu conjunto de atributos de localização sob a ótica dos usuários e potenciais usuários dos produtos.

No estudo de caso da região do Panamby em São Paulo, foram feitas análises tanto para a situação atual quanto para alguns cenários simulados, cuja construção obedece aos princípios formulados por SCHUARTZ (1996) e cuja análise foi aplicada trecho a trecho dentro da região estudada. O estudo procurou estabelecer a maneira pela qual determinadas mudanças poderiam impactar os atributos de localização, tornando cada trecho mais ou menos atrativo para determinado uso.

Como resultado da aplicação da matriz de atributos de qualidade localizacional, conclui-se que, nesse caso, o uso residencial apresenta uma situação de atributos de qualidade melhores atualmente nos setores já consolidados para este uso, localizados, porém, em áreas próximas a trechos que apresentam usos complementares ao residencial.

Analisando os cenários propostos em comparação com a região da maneira como se encontra hoje, pode- se dizer que o adensamento natural da região como um todo teria pouco impacto na área e mesmo assim, o pequeno impacto ocorreria em alguns setores específicos dentro do perímetro estudado. Já no caso das intervenções de infra-estrutura previstas para a região, os cenários prospectivos indicam que os impactos também seriam causados de maneiras diferentes em setores específicos, por conta da singularidade de cada um deles e da extensão da área de estudo que acarreta distâncias físicas por vezes grandes entre as intervenções propriamente ditas e certos pontos localizados no perímetro da área objeto de estudo. Para o uso não-residencial não foi possível aplicar a rotina completa, uma vez que a região ainda não consolidou essa tipologia de empreendimento e por isso a análise deste uso não foi aqui apresentada.