In recent years there is evidence that housing prices in the city of São Paulo (as in Brazil) have presented a strong detachment in relation to the purchasing power of buyers, despite the growth of the wage bill as a whole.

Rising housing prices is leveraged by various factors, including: costs of land acquisition and deployment of the enterprise, rising costs of labor, materials and services, ease of access to credit and the need for banks to justify the risks. Our view is that, regardless of the causes, these new price levels puts a big question in evidence: the ability of the final purchaser to pay for the good that will be built. It is this theme that we will address in this article.

Therefore, we study the relationship between household income of a particular neighborhood (in a specified range) and speed the sale of enterprises (in particular price range) that were released in the same neighborhood in recent periods. There is an assumption behind this empirical study, that about 50% to 70% of buyers of a new venture lies in the neighborhood of the enterprise itself or in its nearby area of influence.

The conclusions of this paper are supported by research and database assembled by the company GEOIMÓVEL (company specializing in research and analysis of the real estate market in many regions of Brazil), as well as demographics and income provided by the IBGE in the 2010 Census.

Nos últimos anos há evidencias de que os preços dos imóveis residenciais na cidade de São Paulo (assim como em todo o Brasil) vêm apresentando um descolamento acentuado em relação ao poder aquisitivo dos compradores, apesar do crescimento da massa salarial como um todo.

A elevação dos preços dos imóveis residenciais é alavancada por vários fatores, dentre eles: custos de aquisição de terreno e implantação do empreendimento, elevação dos custos de mão de obra, materiais e serviços, facilidade de acesso ao crédito e a necessidade de margens que justifiquem os riscos. Nosso ponto de vista é que, independente das causas, estes novos patamares de preços coloca uma grande questão em evidencia: a capacidade do comprador final de pagar pelo bem que será construído. É deste tema que trataremos neste artigo.

Assim sendo, estudaremos a relação entre a renda dos domicílios de um determinado bairro (em uma faixa especifica) e a velocidade de venda dos empreendimentos (em determinada faixa de preço) que foram lançados neste mesmo bairro em períodos recentes. Existe um pressuposto empírico por trás deste estudo, que cerca de 50% a 70% dos compradores de um novo empreendimento reside no bairro do próprio empreendimento ou em sua área próxima de influência.

As conclusões deste artigo estarão suportadas em pesquisas e banco de dados montados pela empresa GEOIMÓVEL (empresa especializada em pesquisa e análise de mercado imobiliário, em inúmeras regiões do Brasil), bem como em dados demográficos e de renda disponibilizados pelo IBGE no Censo de 2010.