The incorporation of the terrace and the useful area of São Paulo apartments real estate market in the XXI century in the city of São Paulo is the target of this article is to discuss and demonstrate the transformation of architecture into simple object of consumption, due to the strong influence of marketing and advertising, with the consequent transformation of the role of the architect in the production and definition of real estate product process, which factors are related to issues less creative, more technical and, in particular, the obsessive quest for financial results, which, as a rule, not query the entire interest of the consumer. In fact, this production is a large part of the practice of architecture and the building of cities, which ultimately leads to the transformation of space and urban landscape.

The rationale of this analysis is based on the extent to which the São Paulo real estate market has become, throughout the 20th century, a national benchmark. The housing modality apartment, seen here as a "type", and its production process developed in the city of Sao Paulo, is a reference to the vast majority of cities large and medium-sized Brazilian except some local features that can not be forgotten . The types offered in this market serve as inducers production of these cities, the extent that any Brazilian city, you can find apartments with similar typological features, or very close to the sights in the city of São Paulo.

A incorporação do terraço como área útil dos apartamentos paulistanos do mercado imobiliário no século XXI na cidade de São Paulo é o alvo do presente artigo que pretende discutir e demonstrar a transformação da arquitetura em simples objeto de consumo, em função da forte influência do marketing e da publicidade, com a consequente transformação do papel do arquiteto no processo de produção e definição do produto imobiliário, cujos fatores estão relacionados a questões menos criativas, mais técnicas e, em particular, a busca obsessiva pelo resultado financeiro, que, via de regra, não consulta todo o interesse do consumidor final. Na verdade, essa produção constitui grande parte da prática da arquitetura e da construção das cidades, que, afinal, ocasiona a transformação do espaço e da paisagem urbana.

A justificativa desta análise se baseia na medida em que o mercado imobiliário paulistano se tornou, ao longo do século 20, uma referência nacional. A modalidade habitacional apartamento, considerada aquicomo um “tipo”, e seu processo de produção desenvolvida na cidade de São Paulo, é uma referência para a grande maioria das cidades de médio e grande porte brasileiras, exceto algumas características locais que não podem ser esquecidas. As tipologias ofertadas neste mercado servem de indutores da produção destas cidades, na medida, que em qualquer cidade brasileira podem-se encontrar apartamentos com características tipológicas semelhantes, ou muito próximas das vistas na cidade de São Paulo.