At present, the techniques used to design architectural and urban projects as well as the procedures for evaluating the project hypotheses are moving on to the BIM technology (Building Information Modeling). The article describes a technique specially programmed to reformat, setup and transport an existing graphical database produced in a traditional CAD application to a BIM model. The data to be processed are DWG files drawings with information of two-dimensional contours of urban projects. The program set up the model with their parameters and transfers the existing two-dimensional shapes into three-dimensional LoD 100 masses. The mass model permit established diverse metrics of urban index rates. The data remain in the BIM model and in external repositories in XML format that can be used by design teams, composed by users of traditional CAD system working alongside designers with knowledge in BIM platforms. The proposed technique for reformatting data has been thought to facilitate the process of gradual shift of the production methods of designs based in CAD for the production methods based and supported by BIM systems.

As técnicas utilizadas para conceber projetos arquitetônicos e urbanos, assim como os procedimentos de avaliação das hipóteses de projeto, estão sofrendo um processo de transformação ocasionado pela incorporação nos últimos anos da tecnologia BIM (Building Information Modeling). O presente artigo relata uma técnica programada especialmente para reformatar, parametrizar e transportar para um modelo BIM bases de informação de dados gráficos existentes. Os dados de entrada processados são arquivos de desenho DWG com as informações de contornos bidimensionais de projetos urbanísticos. A técnica desenvolvida visa modelar, parametrizar, classificar e transferir os dados bidimensionais existentes para massas tridimensionais que serão consolidadas em um modelo BIM com definição LoD 100. Posteriormente, as massas sofrem operações de segmentação horizontal com as que se obtêm com rapidez diversas métricas e comparações de hipóteses de projeto. As métricas podem ser configuradas para se obterem desde índices de ocupação até estimativas de custo de construção. Os dados obtidos permanecem no modelo BIM e em repositórios externos em formato XML, que podem ser utilizados por equipes de projetistas compostas por profissionais que utilizam sistema CAD tradicional trabalhando junto a projetistas com conhecimentos em plataformas BIM. A técnica proposta para a reformatação dos dados é pensada para facilitar o processo de mudança gradual, mas definitiva, de sistemas de produção de projetos baseados em CAD para sistema de produção baseados em BIM.