The demand for housing for people with low income are creating a new market in the building industry, the HIS (social housing). These must above all have a low cost to entrepreneurs and their future users. With this in mind, designers create units with smaller areas that end up not meeting the basic needs of the residents. A solution that is efficient and above all without cost is the introduction of principles of flexibility in this type of design, principles that can guide users in a future expansion and also shape of the unit so that the resident deems most efficient. These methodologies range from the importance of flexibility of securities that may have multiple functions as the preparation of units for future expansions as support beams for stairs and hydraulic walls positioned at strategic locations. Thus, the article presents a discussion of the theoretical support regarding effective and multidimensional meaning of living, giving you the study and application of the concepts of flexibility and adaptability in housing space, especially in the social interest. The definitions of the meaning of living are presented, followed by comments on the changes that may occur in social housing, containing aspects that relate to user satisfaction. After, it shows the flexibility of different home environments and presents design guidelines from a literature review.

A demanda de habitações para pessoas com baixa renda está criando um novo mercado no ramo da construção civil, as HIS (Habitações de Interesse Social). Estas devem acima de tudo possuir um custo acessível para empreendedores e para seus futuros usuários. Tendo isto em mente, projetistas criam unidades com áreas reduzidas que acabam por não atender as necessidades básicas dos moradores. Uma solução que se mostra eficiente e acima de tudo sem custo é a introdução de princípios de flexibilidade neste tipo de projeto, princípios que possam nortear os usuários em uma futura ampliação e também moldar a unidade da forma que o morador julgar mais eficiente. Estas metodologias de flexibilidade englobam desde a importância de mobiliários que podem ter múltiplas funções quanto à preparação de unidades para futuras ampliações como vigas de apoio para escadas e paredes hidráulicas posicionadas em locais estratégicos. Assim, o artigo apresenta a discussão dos apoios teóricos referentes ao significado eficaz e multidimensional do morar, dando a importância do estudo e da aplicação dos conceitos de flexibilidade e adaptabilidade espacial nas habitações, especialmente nas de interesse social. As definições sobre o sentido do morar são apresentadas, seguidas de comentários acerca das modificações que costumam ocorrer nas habitações de interesse social, contendo aspectos que se relacionam com a satisfação dos usuários. Após, mostra-se a flexibilidade dos diferentes ambientes domésticos e se apresenta diretrizes de projeto a partir de uma revisão na literatura.