The period between 2006 and 2010 was marked by a large volume of partnerships between real estate companies mainly due to the positive macroeconomic scenario and the intensification of sectoral activities. At the end of this period at the beginning of the calculation results of the object ventures such partnerships, there was the generation of inferior results to set expectations and the closure of a large number of partnerships, as well as the resumption of organizations to carry out projects autonomously.

Regardless of the scenario seen in the real estate sector specifically, studies indicate that the adoption of the partnerships as a strategy has been widely adopted in various sectors of economy and demonstrated an important strategic alternative for organizations that aim at the growth of operations, increased competitiveness and / or entering into new regions or operating segments, and other strategic objectives.

Motivated by the above scenario and the understanding that the establishment of partnerships can offer a competitive edge to real estate companies, this paper aims to present guidelines and recommendations that may contribute to the planning and conduct of future partnerships between companies covering the entire process that involves making a partnership, since aspects of planning, to management and operational aspects.

For this, we carried out a search through a multiple case study involving publicly traded companies operating predominantly in the capitals of Rio and São Paulo, companies operating at the regional level in the North and Northeast Brazil who carried out partnerships with companies Southeast, and consulting firms that were involved in partnerships through service. Such research has identified the main difficulties, advantages and disadvantages of partnerships in question, whose data were analyzed and discussed based on the literature review, thus supporting the set of suggested guidelines and recommendations.

O período entre 2006 e 2010 foi marcado pela realização de um grande volume de parcerias entre empresas do real estate em decorrência principalmente do cenário macroeconômico positivo e da intensificação das atividades setoriais. Ao final deste período, ao se iniciar a apuração dos resultados dos empreendimentos objeto de tais parcerias, observou-se a geração de resultados inferiores às expectativas estabelecidas e o encerramento de grande número de parcerias, assim como a retomada das organizações para a realização de empreendimentos de forma autônoma.

Independentemente do cenário verificado no setor do real estate especificamente, estudos indicam que a adoção das parcerias como estratégia vem sendo largamente adotada nos diversos setores da economia e se demonstram uma relevante alternativa para organizações que visam ao crescimento das operações, a elevação da competitividade e/ou a inserção em novas regiões ou segmentos de atuação, entre outros objetivos estratégicos.

Motivado pelo cenário acima exposto e pelo entendimento de que a constituição de parcerias pode oferecer um diferencial competitivo às empresas do real estate, o presente trabalho tem como objetivo apresentar diretrizes e recomendações que possam contribuir para o planejamento e condução de futuras parcerias entre empresas do setor, abrangendo todo o processo que envolve a realização de uma parceria, desde aspectos de planejamento, até aspectos de gestão e operacionais.

Para isto, realizou-se uma pesquisa por meio de um estudo de casos múltiplos envolvendo empresas de capital aberto que atuavam predominantemente nas capitais do eixo Rio-São Paulo, empresas atuantes em nível regional no Norte e Nordeste brasileiro que realizaram parcerias com as empresas do Sudeste, além de empresas de consultoria que estiveram envolvidas nas parcerias por meio de prestação de serviços. Tal pesquisa permitiu identificar as principais dificuldades, vantagens e desvantagens decorrentes das parcerias em questão, cujos dados foram analisados e discutidos à luz da revisão bibliográfica, embasando assim o conjunto de diretrizes e recomendações sugerido.