In the era of the ecological and economic crisis, many construction projects in developing countries are considered unsustainable, especially those aimed at the low-income population, so sustainable construction can be considered as the starting point for implementing the principles of sustainable development in the community. One of the factors for the predominance of conventional single-family houses is investment, since ecologically sustainable constructions are initially more onerous and the social aspect of sustainability is initially not considered, but in several studies analyzed, the lower cost of the life cycle and the longer economic life of sustainable buildings were weighted as a beneficial effect on total cost, having a positive impact on the real estate market of green residential real estate. This article provides an explanation based on current literature on sustainability concepts, sustainability classification systems, some lessons learned from unsustainable projects, and extensive research on sustainable construction in low-income communities considering how architects, engineers, builders, owners and communities can better apply social sustainability to find appropriate design and construction solutions that maximize project success as well as their life cycle. With this study one can conclude that the architectural decisions associated to the modern construction techniques can have a positive impact on the final value of the sustainable houses.

Na era da crise ecológica e econômica muitos projetos de construção nos países em desenvolvimento são considerados insustentáveis, principalmente os voltados à população de baixa renda, portanto a construção sustentável pode ser considerada o ponto de partida para a implantação dos princípios de desenvolvimento sustentável na comunidade. Um dos fatores para a predominância da construção convencional das casas unifamiliares se dá pelo investimento, pois as construções ecologicamente sustentáveis são inicialmente mais onerosas e o aspecto social da sustentabilidade inicialmente não é considerado, porém em vários estudos analisados, o menor custo do ciclo de vida e a vida econômica mais longa das construções sustentáveis foram ponderados como um efeito benéfico sobre o custo total, tendo um impacto positivo no mercado imobiliário de imóveis residenciais verdes. Este artigo faz uma explanação com base na literatura atual sobre os conceitos de sustentabilidade, os sistemas de certificações de sustentabilidade, algumas lições aprendidas nos projetos sustentáveis e uma ampla pesquisa sobre construção sustentável em comunidades de baixa renda considerando como os arquitetos, engenheiros, construtores, proprietários e comunidades podem aplicar melhor a sustentabilidade social para encontrar soluções adequadas de design e construção que maximizem o sucesso do projeto bem como o seu ciclo de vida. Com este estudo pode-se concluir que as decisões arquitetônicas associadas às modernas técnicas de construção podem ter um impacto positivo no valor final das casas sustentáveis.