Keywords Abstract
de Britto, Daniel Pitelli. "A INFLUÊNCIA DO MERCADO DE CAPITAIS NO SETOR DE REAL ESTATE BRASILEIRO: GERAÇÃO OU DESTRUIÇÃO DE VALOR?" In 11a Conferência Internacional da LARES. LARES. São Paulo, 2011. abertura de capital; dados em painel; initial public offer; Panel Data; real estate

Entre o período de 2005 e 2007 houve uma onda de abertura de capital de empresas de Real Estate brasileiras seguida de uma onda de Fusões e Aquisições nesse mesmo setor. Pode haver várias motivações pela decisão estratégica em um IPO, porém há vasta literatura indicando que as vantagens de ser uma empresa de capital aberto estão ligadas, principalmente, ao aumento do potencial de captação de recursos, redução de assimetrias informacionais, melhorias na governança corporativa e na estrutura de capital (Dolvin e Pyles, 2009; Ling e Ryngaert, 1997; Copeland, Weston e Shastri, 2005 entre outros). Utilizando a metodologia de dados em painel através do método MQO de Efeitos Fixos e também MQO Cross-section de empresas que abriram o capital entre 2004 e 2010, o presente artigo tem o objetivo de medir e explorar a influência do mercado de capitais no setor de Real Estate brasileiro testando [i] – se houve melhora no desempenho operacional, [ii] – as motivações da abertura de capital, [iii] – a assimetria informacional do setor e [vi] – possíveis alterações no modelo de negócio.

de Almeida Poletto, Pedro Paulo Natrielli. "A relação do comportamento macroeconômico com a expansão do estoque de condomínios industriais: um estudo na macro-região de São Paulo e Campinas." In 11a Conferência Internacional da LARES. The macroeconomic behavior relationship with the expansion from the new stock supply of logistic parks: a study on the macro-region of São Paulo and Campinas. São Paulo, 2011. análise de regressão linear simples; condomínios logísticos/ industriais; economic index; Galpões Industriais; indicadores econômicos; industrial real estate; Industrial Sheds; logistic/ industrial parks; real estate industrial; simple linear regression analysis

O objetivo deste estudo é avaliar em que medida a percepção do comportamento macroeconômico influenciou a expansão da oferta do novo estoque de condomínios industriais. O presente estudo irá avaliar a aderência de indicadores econômicos, que sejam capazes de expressar a performance macroeconômica em um determinado período.

No trabalho é avaliada a relação entre o aumento da oferta do novo estoque de condomínios industriais, em metros quadrados de área construída, e variáveis macroeconômicas da economia brasileira por meio de uma análise de regressão linear simples. Utilizando esta ferramenta estatística procurou-se entender em que medida o comportamento de indicadores macroeconômicos são fundamentalmente relevantes no comportamento da expansão do novo estoque de condomínios industriais. É estruturada uma regressão linear na qual se busca compreender a relação existente entre estes indicadores macroeconômicos, que desempenham o papel das variáveis exógenas ou variáveis independentes; e a efetiva expansão da oferta do novo estoque de condomínios industriais, que é a variável endógena ou variável dependente do modelo.

Os indicadores macroeconômicos selecionados são: o Produto Interno Bruto (PIB), a taxa de inflação (IPCA) e a taxa de juros (Selic).

As simulações realizadas no trabalho permitiram concluir que dentre os 3 indicadores selecionados, apenas o Produto Interno Bruto e a taxa de juros (Selic) podem ser estatisticamente validadas como varáveis capazes de apresentar uma relação linear com expansão do novo estoque com um índice de confiança de 95%. No entanto, apesar de neste modelo a taxa de inflação (IPCA) não ser validada estatisticamente como uma variável capaz de influenciar a expansão da oferta do novo estoque, esta variável demonstrou apresentar uma relação inversamente proporcional com a expansão da oferta do novo estoque.

Savelli, Alfredo Mario. "A VIABILIDADE FINANCEIRA DE EMPREENDIMENTOS PRIVADOS PARA MORADIA POPULAR." In 11a Conferência Internacional da LARES. THE FINANCIAL FEASIBILITY OF PRIVATE ENTERPRISE FOR POPULAR HOUSING. São Paulo, 2011. Construção Sustentável; developments for housing; empreendimentos para moradia; Financial feasibility; Habitações de Interesse Social; Social Housing; Sustainable Construction; viabilidade financeira

O atual Plano Diretor do município de São Paulo viabiliza empreendimentos privados no atendimento de moradia popular para a população de baixa renda. Nas Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS) o parcelamento do solo e a execução de edificações têm destinação obrigatória de 40% de seu total para habitação de interesse social (HIS) e até mais 40% para habitação de moradia popular (HMP). A habitação de interesse social (HIS) com área útil de até 50 m2 e uma vaga para automóvel é destinada a famílias com renda limitada a seis salários mínimos. A habitação de moradia popular (HMP) com área útil de até 70m2 e uma vaga para automóvel é destinada a renda limitada a dezesseis salários mínimos. Nas ZEIS-2, compreendendo glebas não edificadas ou subutilizadas é concedido o direito de construir sem outorga onerosa até coeficiente de aproveitamento 2,5 para habitação de interesse social (HIS) e habitação de moradia popular (HMP). Nas ZEIS-3, com predominância de terrenos subutilizados, mas dotados de infra-estrutura, é concedido o direito de construir gratuitamente até coeficiente de aproveitamento 4,0 para habitação de interesse social (HIS) e habitação de moradia popular (HMP). A produção de habitações para a população de baixa renda através da CEF está limitada a 500 unidades. A concepção de desenvolvimento urbano integrado incorpora à habitação o direito a infra-estrutura, saneamento básico, equipamentos e serviços sociais. No conceito sustentabilidade temos tecnologias voltadas para a preservação do meio ambiente. Quanto ao aspecto econômico, no caso de perda de renda pelo mutuário, a CEF refinancia a dívida de 24 prestações para comprador com renda de cinco a oito salários mínimos e 12 prestações para renda de oito a dez salários mínimos. Assim, o construtor desenvolve seu empreendimento com o mutuário tendo atendimento compatível com sua capacidade financeira, sem riscos imprevisíveis.

Folle, Daiane, Marcele Salles Martins, and Anicoli Romanini. "A Visão da Arquitetura Sustentável de Interesse Social." In 11a Conferência Internacional da LARES. The Vision of Sustainable Architecture of Social Interest. São Paulo, 2011. Arquitetura sustentável; eco-efficiency; ecoeficiência; habitações de interesse social (HIS); Social Housing; Sustainable Architecture

As grandes cidades da atualidade retratam bem o caminho do desenvolvimento econômico e social adotado em muitos países baseado no emprego de novas tecnologias e com o crescimento despreocupado com as consequências para o meio. O desenvolvimento sustentável assegura que as necessidades presentes sejam supridas sem comprometerem a possibilidade de futuras gerações satisfazerem as necessidades de seu tempo. A prática da arquitetura segundo esses princípios é denominada Arquitetura Sustentável. Para se alcançar o desenvolvimento sustentável, é necessário que se busque um equilíbrio entre o que é socialmente desejável, economicamente viável e ecologicamente sustentável, formando um tripé que engloba as esferas social, econômica e ambiental que levam à sustentabilidade. Desta forma, o objetivo deste trabalho é propor soluções ecoeficientes e inovadoras para projetos de arquitetura sustentável, destinados as habitações de interesse social do estado do Rio Grande do Sul/Brasil, partindo da customização de projetos considerando as condições ambientais locais e materiais ecoeficientes disponíveis na região. O projeto de arquitetura sustentável compreende o edifício como parte do habitat vivo, estreitamente ligado ao seu local de concepção, à sociedade, ao clima, a região e ao planeta. Se compromete a difundir maneiras de construir com menor impacto ambiental e maiores ganhos sociais, sem, contudo, ser inviável economicamente. A elaboração de um projeto de arquitetura na busca por uma maior sustentabilidade deve considerar todo o ciclo de vida da edificação, incluindo seu uso, manutenção e sua reciclagem ou demolição. O caminho para a sustentabilidade não é único e muito menos possui receitas, e sim depende do conhecimento e da criatividade de cada parte envolvida. Por isso, o projeto sustentável é considerado interdisciplinar e possui premissas mais abrangentes, garantindo um maior cuidado com as soluções propostas tanto do ponto de vista ambiental quanto dos aspectos sociais, culturais e econômicos.

de Albuquerque, Leandro Seffair Li, and Cláudio Tavares de Alencar. "ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DOS PREÇOS DOS IMÓVEIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE MANAUS NO PERÍODO DE 2008 A 2011." In 11a Conferência Internacional da LARES. ANALYSIS OF THE BEHAVIOR OF RESIDENTIAL PRICES IN MANAUS FROM 2008 TO 2011. São Paulo, 2011. assets; Behaviour; comportamento; imóveis; inflação; Inflation; preços; Prices; residenciais; Residential

Após 2007 o cenário do mercado imobiliário residencial brasileiro foi amplamente alterado em virtude da capitalização das empresas via IPO. Em Manaus não foi diferente. Esta nova realidade trouxe por um lado a diversificação da oferta, o profissionalismo e transparências das empresas “estrangeiras”, mas lançou também a desenfreada corrida aos terrenos, inédita na cidade até aquele momento. O objetivo desta pesquisa é apresentar como o mercado de incorporações residenciais de Manaus reagiu com a chegada das empresas de capital aberto. Analisar a evolução dos preços do metro quadrado de área privativa dos lançamentos de 2007 a 2011 e o comportamento do mercado consumidor. Apresentando os efeitos posteriores a inicial livre concorrência com o intuito de entender o efeito em cadeia que levaram a forte alta nos preços dos imóveis.

Dinis, Herique, and Célia Regina Meirelles. "AS FACHADAS COMO PERCEP«ÃO DE VALOR EM EDIFÕCIOS RESIDENCIAIS." In 11a Conferência Internacional da LARES. THE FA«ADES AS VALUE PERCEPTION IN RESIDENTIAL BUILDINGS. São Paulo, 2011. finishing materials; materiais de acabamento; mercado imobili·rio de edifìcios; real estate buildings; valor agregado; value-added

Este trabalho analisa a percepÁ„o de valor em edifÌcios residenciais, como decorrÍncia do desempenho dos projetos de arquitetura e da qualidade dos acabamentos, referindo-se especialmente ‡s fachadas, comÍnfase no emprego dos revestimentos aplicados sem suportes. Aborda inicialmente condicionantes vinculados ao marketing do produto, relativamente ‡s expectativas dos consumidores por empreendimentos com fortes marcas no padr„o arquitetÙnico, em especial, os acabamentos e seu impacto na valorizaÁ„o das fachadas. Explora diferenciais relativos ao produto imobili·rio, obtidos com oacabamento das fachadas, que podem ser revertidos como ganhos na percepÁ„o de valor do edifÌcio.Segue com ponderaÁıes sobre a percepÁ„o do valor das fachadas, relativamente ‡ qualidade construtiva obtida atravÈs dos materiais de acabamento e sua aplicaÁ„o e conseq̧ente resultado em sua vida ̇til. Em suma, neste trabalho, pretende-se focar os revestimentos de fachada como valor agregado ao edifÌcio.Ser„o efetuadas ponderaÁıes sobre os v·rios revestimentos utilizados atualmente em edifÌcios residenciais de diversos padrıes, suas utilizaÁıes, defeitos usuais, atrelando-se seu valor ‡s qualidades que s„opercebidas, em cada tipo.

de Araújo Souza, Fernando Ferreira, and Cláudio Tavares de Alencar. "As influências das estratégias de diversificação e dos modelos de negócios no desempenho das empresas brasileiras de Real Estate residencial no período 2005-2010." In 11a Conferência Internacional da LARES. The influence of diversification strategies, business models and economic performance of the Brazilian Real Estate companies from 2005 to 2010. São Paulo, 2011. Business Models; desempenho; diversificação; Diversification; estratégias de crescimento; growth strategy; modelos de negócios; Performance; real estate

O objetivo do presente artigo é verificar em que medida o nível de diversificação e os modelos de negócios empregados pelas empresas brasileiras de Real Estate residencal no período 2005 a 2010 possam ter influenciado o desempenho econômico destas organizações. Para tanto, identificou-se o nível de diversificação geográfica e de produtos das empresas durante o período, e os principais modelos de negócios empregados para a entrada em novos geografias e segmentos de renda. Em seguida, as empresas foram estratificadas em grupos, segundo o nível de diversificação e os seus modelos de negócios predominantes. Para cada grupo, foram determinados os indicadores Margem Líquida e Resultado sobre o Patrimônio Líquido, por ano e consolidado para o período. Os grupos foram comparados entre si e com o desempenho médio do conjunto das empresas do setor. Os resultados sugerem que para a entrada no segmento econômico e popular, os modelos de aquisição e desenvolvimento próprio se mostraram de desempenho superior, respectivamente, do que os modelos de parcerias. A concentração de produtos se mostrou igualmente de desempenho superior. Quanto à diversificação geográfica, não foi possível estratificar as empresas para análise adequada, no entanto, verificou-se que a maioria das empresas de atuação nacional e municipal apresentaram resultados acima da média do conjunto do mercado, enquanto as empresas com atuação estadual apresentaram resultados próximos ou abaixo da média. A pesquisa tem como amostra as empresas de Real Estate residencial listadas no segmento Novo Mercado da BM&FBovespa. As informações de lançamentos foram obtidas por meio de pesquisa nos documentos disponíveis nos sítios de relacionamento com investidores das empresas, tais como prospectos de abertura de capital, releases operacionais, informações financeiras padronizadas e outros. O presente artigo é uma compilação dos resultados de pesquisa em desenvolvimento para obtenção de título de dissertação de mestrado do núcleo de Real Estate da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

Mascaró, Juan José, Camila Favaretto Wentz, and Vanessa Tibola da Rocha. "AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO AMBIENTAL DE RUAS ARBORIZADAS E RUAS SEM ARBORIZAÇÃO EM PORTO ALEGRE, RS, BRASIL." In 11a Conferência Internacional da LARES. EVALUATION OF THE ENVIRONMENTAL PERFORMANCE OF WOODY STREETS AND STREETS WITHOUT TREES IN PORTO ALEGRE , RS , BRAZIL. São Paulo, 2011. ambiência urbana; Energy Conservation; poupança energética; Urban Environment; Urban Forestry; vegetação urbana

O trabalho analisa a evolução da cobertura vegetal em Porto Alegre e sua influência na ambiência urbana. Estuda a forma de ocupação do solo através da perda da cobertura vegetal com o avanço da urbanização, registrando os principais impactos ambientais ocorridos. Este aspecto é fundamental para o equilíbrio dos sistemas ecológicos onde está implantada a cidade. As mudanças microclimáticas verificadas em dois recintos urbanos, um com vegetação e outro sem, são relatadas através dos resultados das medições de temperatura e umidade relativa do ar, assim como da direção e velocidade do vento.

Weise, Andreas Dittmar, Jürgen W. Philips, Norberto Hochheim, Michael Buckley, and Ricardo Andre Hornburg. "Causas do crescimento especulativo no mercado imobiliário." In 11a Conferência Internacional da LARES. Causes of the speculative growth in real estate market. São Paulo, 2011. bolha; Bubble; causas de especulação; causes of speculation; crescimento dos preços de imóveis; especulação imobiliária; mercado imobiliário; price growth; Real Estate Market; real estate speculation

O ciclo do mercado imobiliário sempre teve, tem e terá crescimentos e quedas dos preços de imóveis em todos as cidades no mesmo ou diferentes tempos. Apesar da análise do mercado imobiliário ser importante em qualquer decisão de investimento em imóveis, ela não consegue detectar com clareza se este mercado passa por alguma fase de especulação ou um crescimento normal. No entanto, é importante saber quando se trata de um crescimento normal do mercado imobiliário e quando o crescimento é especulativo. O primeiro caso é desejável e necessário para a cidade. Já o segundo caso, embora nem sempre seja negativo, pode terminar com uma queda dos preços imobiliários. As causas do crescimento especulativo são diversas. Estas variam conforme o país, o período da especulação, o hábito imobiliário dentre outras variáveis econômicas e não–econômicas. O objetivo deste estudo consiste na apresentação de causas do crescimento especulativo no mercado imobiliário residencial. Metodologicamente este estudo caracteriza-se como descritivo-exploratório realizado por meio de pesquisa de campo e investigação ex post facto. Este artigo apresenta casos de crescimento especulativo analisados em 101 cidades de 10 países, sendo identificadas várias causas, que puderam ser agrupadas. Dentre as causas detectadas tem-se: redução de impostos, incentivos fiscais e subsídios governamentais; desconsideração de dados sócio-econômicos fundamentais e imobiliários; investimento de capital nacional e estrangeiro; créditos e redução de taxa de juros; mudanças políticas; e crescimento acelerado da economia. Nem sempre existe apenas uma causa que cria uma bolha especulativa. Muitas vezes, as idéias dos governos para desenvolver e apoiar o mercado imobiliário conseguem fazê-lo efetivamente, mas, mal dosados, acabam causando problemas para este mercado.

de Jesus Alvarenga, Benedita, Michel Rosenthal Wagner, Marcos Eduardo Silva, Sergio Dal Maso, Angela dos Santos Silva, and Fernanda Pereira Lisbo. "COMUNICAÇÃO E GESTÃO DE CONDOMÍNIOS: SUA IMPORTÂNCIA E DESAFIOS NA METRÓPOLE PAULISTANA." In 11a Conferência Internacional da LARES. Communication and property management of condominiums: importance and challenges in metropolis of São Paulo. São Paulo, 2011. administração condominial; changes in lifestyle; condomínios multifamiliares; management condominium; mudanças no modo de vida; multi-family condominiums; process management communication; processos gestão comunicação

Nas últimas décadas, notadamente na cidade de São Paulo, assistimos a um processo de mudança das propriedades e das formas de morar. Das unidades unifamiliares, passamos para os empreendimentos imobiliários multifamiliares – os condomínios – , os quais, cada vez mais, apresentam espaços privativos reduzidos privilegiando amplas áreas comuns de lazer e convivência. A tênue linha que separa o espaço comum do privativo tem gerado ampla gama de problemas e conflitos na gestão de seus usos. Este trabalho tem como objetivo identificar e analisar os diferentes aspectos de que se reveste essa nova ordem de tensão social que desafia e requer novos e diferenciados processos de gestão. Do ponto de vista metodológico foram entrevistados administradores de condomínios, síndicos, condôminos, além dos depoimentos com base em roteiros temáticos. As narrativas foram analisadas como discursos significativos acerca do conhecimento desse fenômeno tomado como objeto de pesquisa. Como aspectos relevantes, destacamos o importante papel desempenhado pela comunicação, que assume diferentes formas de manifestação em face da complexidade dos problemas e conflitos observados. Constata-se a importância de novos estudos que articulem gestão e comunicação na abordagem da administração condominial numa perspectiva das Ciências Humanas e Sociais.

Paciello, Pia Margarida Rivelli, Caio Sergio Calfat Jacob, Guilherme de Barros Monteiro Ribeiro, Rosalina Rylko, and Fernanda Pereira Lisboa. "Copa do Mundo de 2014 e a Estabilização do Mercado de Real Estate." In 11a Conferência Internacional da LARES. 2014 World Cup and the stabilization of the real estate market. São Paulo, 2011. Benefícios; benefits; Copa do Mundo 2014; escalada de preços; Investimentos; Investments; mercado imobiliário; price increase; Real Estate Market; World Cup 2014

A Copa do Mundo de 2014 está estimulando o mercado imobiliário brasileiro e trazendo uma enorme gama de ganhos para o setor. Após o tom eufórico e a escalada de preços com a notícia da realização da Copa de 2014, o mercado imobiliário em São Paulo está se estabilizando tanto nos valores dos imóveis para venda quanto para locação, e isto deve se equilibrar até a realização do evento. Com a abertura de crédito imobiliário que vem se intensificando e as obras de infraestrutura lançadas, este trabalho tem o objetivo de identificar as oportunidades para que a cidade de São Paulo usufrua dos benefícios e investimentos que serão aportados, a fim de deixar um legado positivo.

Artigiani, Heliana Lombardi, and Cláudio Tavares de Alencar. "CRÉDITO DE CARBONO COMO MEIO DE FUNDING PARA EMPREENDIMENTOS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL – A VALIDAÇÃO DE INVESTIMENTOS EM GERAÇÃO DE ENERGIA." In 11a Conferência Internacional da LARES. CARBON CREDIT AS MEANS OF FUNDING FOR INFRASTRUCTURE BRAZIL- INVESTMENT VALIDATION IN POWER GENERATION. São Paulo, 2011. carbon emission reduction; clean development mechanism; electric energy; energia elétrica; Funding; Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL); Redução Certificada de Emissões (RCE)

O novo cenário da macroeconomia e os freqüentes alertas daqueles que estudam o meio ambiente trazem a luz outros fatores que devem ser respeitados num processo de tomada de decisão para qualquer investimento a ser realizado. Neste sentido vem se consolidando o Mercado de Crédito de Carbono no Mundo, que se por um lado viabiliza a implantação de um empreendimento por admitir a compensação ambiental, por outro pode viabilizá-lo disponibilizando recursos para a sua instalação e operação. Acredita-se que com a geração de Crédito de Carbono, isto é, Redução Certificada de Emissões (RCE) e o aporte de recursos no sistema empreendimento em função da negociação dos créditos no Mercado de Carbono, se caracterizará em fonte de funding de empreendimentos de geração de energia elétrica no Brasil. Sendo assim, o objetivo desta pesquisa é discutir a validação do investimento em empreendimentos que usam o recurso proveniente da negociação de créditos de carbono como fonte defunding. O estudo compreenderá a criação de protótipo de empreendimentos de geração de energia elétrica configurado nos parâmetros da realidade brasileira e nos padrões de MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo) de acordo com o Tratado de Quioto, assim gerando créditos, e, dessa forma, fornecerá as referências necessárias para a análise econômica e financeira do investimento em empreendimentos dessa tipologia.

Porto, Paola Torneri, and João da Rocha Lima, Jr.. "Critérios de diversificação e indicadores da qualidade para gestão de portfólios de investimentos em Edifícios de Escritórios para Locação." In 11a Conferência Internacional da LARES. Diversification criteria and quality indicators for management of investment portfolios in Office Buildings for Rent. São Paulo, 2011. desempenho; Edifícios de Escritórios; gestão; Management; Office Buildings; Performance; Portfolio; real estate

À semelhança do mercado norte-americano, verifica-se uma crescente tendência à gestão ativa de portfólios de investimentos imobiliários no Brasil, à medida que se difundem veículos de investimento coletivo, com portfolio imobiliário ou de derivativos de empreendimentos, como, por exemplo, os Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs) e os Fundos de Investimento em Participações (FIPs), que devem abrigar procedimentos de gestão muito qualificados. Além disso, investidores institucionais, como fundos de pensão, também devem estabelecer critérios para a gestão de sua carteira de investimentos imobiliários, para que possam propiciar condições adequadas de risco e rentabilidade para os recursos geridos por estes fundos.

Observando-se o cenário em outros países, verifica-se que o crescimento do mercado de REITs (Real Estate Investment Trusts), que abrigam um grande número de ativos imobiliários, criou também a necessidade de metodologias para gestão dos portfólios de investimentos imobiliários. Comparativamente aos demais ativos presentes nas carteiras de investimentos dos investidores institucionais brasileiros, como títulos de renda fixa, ações, fundos de investimento e debêntures, os ativos de base imobiliária carecem de indicadores que orientem a gestão de carteiras de investimentos.

O objetivo deste artigo é indicar brevemente as principais estratégias empregadas pelos REITs na gestão de seu portfólio de ativos imobiliários e apresentar os critérios de diversificação e indicadores da qualidade que podem ser empregados para gestão contínua do desempenho de uma carteira de investimentos imobiliários, lastreada em edifícios de escritórios para locação.

Quezada, Carlos Toro. "DESARROLLO DE UN MODELO DE VALOR PARA CLIENTES DE UN PRODUCTO INMOBILIARIO MEDIANTE LA METODOLOGÍA DE KANO." In 11a Conferência Internacional da LARES. DEVELOPING A VALUE MODEL FOR REAL ESTATE CLIENTS BY APPLICATION OF KANO ́S METHODOLOGY. São Paulo, 2011. costumer satisfaction; Kano ́s Model; Modelo de Kano; modelo de valor; producto inmobiliario; Real Estate product; satisfacción del cliente; value model

Actualmente en Santiago de Chile los departamentos habitacionales se han vuelto cada vez más difíciles de distinguirlos unos de otros ya que las inmobiliarias optan por posicionarse por costo y no por diferenciación. Se convierte entonces en una tarea compleja para la industria conocer las preferencias de los clientes inmobiliarios con el fin de deleitarlos y poder otorgar atributos que le agreguen valor a un departamento con lo cual el cliente estuviera dispuesto a pagar más cuando los encuentre presente. Teniendo como base el Modelo de Kano de Satisfacción del Cliente y siguiendo su metodología, se realizó una aplicación del cuestionario de Kano en la comuna de Vitacura a 60 personas. Los datos fueron analizados por la metodología de Kano a la cual se le incorporó el cálculo de los coeficientes de satisfacción de Berger con el fin de descubrir los atributos que tenían mayor satisfacción e insatisfacción en los clientes. Finalmente se detectaron los atributos atractivos que le agregan valor a un producto inmobiliario y de esta forma se plantea un modelo de valor para clientes de productos inmobiliarios desde el cual se pretende lograr una diferenciación en el mercado y poder realizar un seguimiento a la evolución de los gustos y preferencias del cliente inmobiliario.

Lisboa, Fernanda Pereira. "Desempenho da cadeia produiva imobiliária brasileira, efeitos e perspectivas provocados pelos investimentos estrangeiros." In 11a Conferência Internacional da LARES. The performance of the Brazilian real estate productive chain, effects and prospects caused for foreign investment. São Paulo, 2011. cadeia produtiva imobiliária; Corporate real estate; foreign investment; investimento estrangeiro; mercado imobiliário; professionalizing; profissionalização; real estate productive chain

O crescente aumento de investimentos internacionais no mercado imobiliário brasileiro demonstra que o segmento imobiliário, além de se caracterizar como uma das mais expressivas atividades comerciais, ainda é um mercado pouco estudado sob a luz do mercado estrangeiro, com facetas importantes a desvelar.

A atividade produtiva imobiliária no Brasil, desde o início do desenvolvimento das atividades da incorporação imobiliária, comercialização, administração de propriedades, dentre outros, passa pela cadeia produtiva por intermédio de prestadores de serviços de diversas naturezas, tamanhos e áreas de atuação. Assim, descrever a atuação das atividades da cadeia produtiva imobiliária e quais os efeitos provocados com a entrada de investimentos estrangeiros no Brasil é um desafio que se impõe.

Este trabalho tem como objetivo identificar as características e analisar os aspectos peculiares que o mercado globalizado está causando no mercado imobiliário nacional. O objeto ainda foi pouco estudado, ficando circunscrito às empresas estrangeiras que pretendem atuar no Brasil. Num período recente, observa-se que a atuação das empresas estrangeiras está focada na área corporativa imobiliária, reforçando a necessidade de atuação global do mercado imobiliário. Merecem destaque: a profissionalização e a qualificação dos envolvidos na cadeia produtiva imobiliária, fatores antes restritos à atuação das empresas e às perspectivas.

dos Santos Silva, Angela, and Miriam Renata Mod Santos. "DESENHO UNIVERSAL E MERCADO IMOBILIÁRIO: Moradia Acessível como Alvo de Empreendimentos." In 11a Conferência Internacional da LARES. UNIVERSAL DESIGN AND REAL ESTATE MARKET: Accessible Building as Target Enterprises. São Paulo, 2011. Accessibility; Acessibilidade; Feasibility; mercado imobiliário; Real Estate Market; viabilidade

O conceito de habitação está associado a conforto, proteção e segurança. Desta maneira, o projeto habitacional deve atuar como um facilitador, na relação espacial entre o ambiente construído e usuário e ser adaptável a variações funcionais que possam ocorrer, sejam essas temporárias ou permanentes. O artigo proposto traz como tema: Desenho Universal e Mercado Imobiliário - Moradia Acessível como Alvo de Empreendimentos. As construções devem ser acessíveis, atendendo aos parâmetros das normas técnicas voltadas para acessibilidade e às exigências das legislações correlatas que, respectivamente, estão fundamentadas nos princípios do Desenho Universal. Dentro deste conceito de projeto, é priorizada a utilização por todas as pessoas, incluindo as com deficiência, mobilidade reduzida, idosas, gestantes, obesas, crianças, entre outras. Neste espectro, observa-se a escassez de moradias acessíveis, em detrimento da demanda crescente. O aumento constante do número de pessoas com deficiência, vítimas de acidentes de trânsito ou violência urbana, assim como, a ampliação da quantidade de idosos, por causa da elevação da expectativa de vida, deixa clara uma lacuna no mercado imobiliário. Assim, o presente artigo pretende mensurar e avaliar a oferta e a procura por imóveis adaptados, como também diagnosticar o interesse e a viabilidade de empreendimentos deste perfil. Para isso, foram entrevistados profissionais que atuam com pesquisa, na execução e comercialização de projetos, produtos e construções inclusivas e universais, além dos usuários finais. Concluiu-se que a falta de capacitação e informação de toda rede produtiva do mercado imobiliário propiciou estigmas e barreiras atitudinais, impedindo a evolução do setor. É importante salientar que a importância destes projetos, conforme os direitos garantidos por meio das convenções da ONU, transcendem os aspectos sociais e econômicos e assumem uma postura legal e sustentável, irreversíveis para o avanço imobiliário.

Lara, Alexandre M. F.. "DESENVOLVIMENTO E IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE MELHORIA CONTÍNUA - PMC." In 11a Conferência Internacional da LARES. LARES. São Paulo, 2011. audit; auditoria; gestão; Maintenance; Management; manutenção; operação; Operation; Resultados; results

Há muito se fala e reconhece a mão de obra em atividades de Operação & Manutenção como uma das principais “ferramentas” para se obter um bom resultado no trabalho prestado.

A criteriosa seleção de bons profissionais pela área de Recursos Humanos, destacando não somente a formação escolar, como também o perfil individual e o potencial de absorção / aprendizado e desenvolvimento ao longo do contrato são, de fato, diferenciais que aumentam as possibilidades de um bom resultado.

No entanto, estas importantes “ferramentas”, que são, na realidade, pilares em nossa área de atuação, necessitam também de um acompanhamento / de uma supervisão que atue por resultado, fornecendo o “feedback” necessário ao profissional, no tempo certo.

A ferramenta de gestão aqui apresentada, denominada como “Programa de Melhoria Contínua” ou simplesmente PMC, fundamentada nos princípios de auditoria técnica em contratos de O&M para o desenvolvimento de colaboradores e fornecedores, assim como na aplicação da ferramenta de confiabilidade FMEA (Failure Mode and Effect Analysis), foi desenvolvida para auxiliar gestores na árdua tarefa de supervisionar e proporcionar resultados na operação.

Pisani, Maria Augusta Ju, and Erika Ciconelli De Figueiredo. "Edifícios de escritórios em São Paulo: tipologias de 1979 a 2010." In 11a Conferência Internacional da LARES. Office buildings in São Paulo: the typology from 1979 to 2010. São Paulo, 2011. architecture project; edifício alto de escritório; highrise office building; Projeto De Arquitetura; tipologia; Typology

As pesquisas sobre os tipos arquitetônicos são importantes para a teoria da arquitetura por admitirem estudos entre o arcabouço que intervém na forma proposta e nas opções tipológicas. Os resultados dos estudos das tipologias relacionadas aos usos são prezáveis para o projeto de arquitetura e alimentam o processo de investigação e especulação que instiga as propostas projetuais.

Esta pesquisa tem como objetivo identificar e analisar os tipos dos edifícios altos de escritórios em São Paulo, projetados, construídos e divulgados entre janeiro de 1979 a dezembro de 2010. Nesta parte da pesquisa focou-se nas plantas do andar tipo, dentro do recorte temporal proposto. Para a amostra estudada foram selecionados os 115 edifícios publicados na revista de arquitetura e urbanismo: Projeto Design.

de Almeida, Mario, and Fernando Bontorim Amato. "Empreendimentos para Baixa Renda – Programa “Minha Casa – Minha Vida”." In 11a Conferência Internacional da LARES. Housing Ventures directed at the Low Income Bracket – The “Minha Casa – Minha Vida” [My Home - My Life] Program. São Paulo, 2011. baixa renda; empreendimento imobiliário; Low income; mercado imobiliário; Property Development Venture; Real Estate Market

Através de diversos programas habitacionais, o Poder Público buscou reduzir o déficit histórico de milhões de moradias para o público de baixo poder aquisitivo. Em 2009, o Governo Federal lançou o “Minha Casa, Minha Vida”, com medidas para fomentar a construção de um milhão de moradias voltadas para população com renda mensal de 1 a 10 salários mínimos, bem como o aporte de 14 bilhões de reais destinados a subsidiar ao programa. Ao aproveitar um momento de crescimento da renda do brasileiro acima dos patamares inflacionários, o programa possibilitou que empresas que já atuavam no segmento de baixa renda ampliassem seus projetos a outras localidades do país, e outras que não atuavam neste segmento desenvolvessem projetos voltados para este segmento. Os subsídios financeiros à aquisição da moradia mostraram-se como o fator determinante para o sucesso do programa, e novas diretrizes governamentais que impactem na concessão destes são decisivas para a continuidade das atividades dos empreendedores neste segmento. Todavia, atuar no segmento residencial de “baixíssima” renda (até 03 salários mínimos) envolve conhecer fatores técnicos, legais e econômicos específicos e diferentes dos usados para empreendimentos voltados a faixas de renda mais elevadas. O presente artigo busca analisar avaliar as características desta tipologia de empreendimento, em particular no que se refere aos aspectos econômico-financeiros para quem nele investe. O empreendedor pode se tornar um prestador de serviço, no qual a margem de resultado é pré-definida em contrato e os riscos de construção são a ele transferidos. O custo de execução da obra é o principal desembolso relativo à implementação do projeto e, portanto, qualquer desvio em relação ao orçado afeta diretamente no seu resultado e pode determinar o sucesso ou o fracasso do projeto.

de Araujo, Cristina Pereira, and Heliana Comin Vargas. "Empreendimentos turísticos imobiliários na Região Nordeste do Brasil: valor de uso ou valor de troca?" In 11a Conferência Internacional da LARES. LARES. São Paulo, 2011. Brazilian coastline; empreendimentos turísticos imobiliários; international investments; investimentos internacionais; litoral brasileiro; Northeastern region; região Nordeste; touristic real estate ventures

Este artigo pretende discutir o recente avanço dos empreendimentos turísticos imobiliários na costa nordestina brasileira, onde se constata significativa presença de capital internacional, por vezes em associação com o capital nacional. Fruto da fusão de negócios de hotelaria para o turismo de sol e mar e condomínios residenciais, tais empreendimentos se beneficiam de um lado, da componente hoteleira que oferece ao empreendimento os serviços de hotelaria e os benefícios de usar a área de lazer dos resorts e, de outro, por uma demanda residencial dita potencial de primeira ou segunda residência, que possa auxiliar na cobertura de parte dos custos fixos da hotelaria. Utiliza-se assim o princípio de empreendimentos de uso múltiplo que tem como característica a geração e atração de fluxo pelo próprio empreendimento de modo a garantir a sua viabilidade. Outro aspecto destacado é a forma de escolha da localização onde a oferta se antecipa à demanda, pois, a escolha tem ocorrido em função de uma imagem “quente” do lugar, ou seja, da reputação de um lugar considerado “ótimo” para investimentos, sem necessariamente contar com pesquisas de demanda potencial por parte do empreendedor, tampouco de uma orientação clara e competente por parte da municipalidade no que se refere aos instrumentos de planejamento e ordenamento territorial. Tal comportamento, seja por parte do mercado, seja por parte do Estado, acena para uma falta de planejamento do investimento que, em última análise, pode gerar um passivo para o lugar na medida em que o valor de uso do empreendimento cede lugar a um pseudo valor de troca.

Silva, Osvaldo, Alice Brasileiro, and Cristiane Duarte. "Entrega de apartamentos comprados ‘na planta’: a satisfação do cliente e a reputação da empresa." In 11a Conferência Internacional da LARES. Off plan properties: customer satisfaction and company reputation. São Paulo, 2011. corporate image; customer relationship; imagem corporativa; imóvel na planta; off plan properties; relacionamento

Ao prometer comprar um imóvel “na planta”, o cliente pretende obter um bem nas condições do Memorial de Incorporação, aludidas nos panfletos e/ou no ‘decorado’ do stand de vendas. O prazo de entrega pressupõe seis meses adicionais por eventuais atrasos. Para o cliente, o imóvel entregue nem sempre é recebido, a seu ver, a tempo e em conformidade com o prometido, gerando um estremecimento na relação cliente-empresa. Assim, apesar de todo o investimento, o atraso torna-se um dos principais problemas para a qualidade e reputação dos serviços prestados pela incorporadora. Suas causas podem ser itens como clima e falta de mão-de-obra, passando pelo planejamento estratégico inadequado. Para explorar o problema, o trabalho tem por objetivo avaliar os nós mais comuns na relação produtor- consumidor durante a fase de construção, de modo a analisar os prejuízos trazidos ao nome da empresa e os itens que podem ser por ela melhorados. Foram acompanhados, no Rio de Janeiro, cinco compradores em busca de imóveis ou vistorias de entrega, alguns atrasados mais de seis meses. Nas visitas-pesquisas, em stands e em obras, foi evidenciada a indisponibilidade de informação clara ao consumidor para sanar suas dúvidas e de pessoal que estivesse apto a lidar com ele. Além do serviço de relacionamento, o cuidado com o treinamento dos corretores imobiliários merece especial atenção, sob pena das empresas terem seus nomes sucessivamente ligados a obras entregues com atraso, em desconformidade com o que foi vendido e não raro, de qualidade comprometida. Tal fato traz desgastes ao setor, pois além das insatisfações ligadas às obras, as incorporadoras carecem melhorar suas práticas em outros setores, como um atendimento mais apropriado ao cliente, com pessoal qualificado para dar apoio técnico e maior divulgação e/ou aprimoramento das cartilhas que esclareçam todo o processo de compra na planta.

de la Sota Navarro, Sheylla Pinto. "EVALUACIÓN Y MEJORAMIENTO DEL DISEÑO DE SISTEMAS DE PRODUCCIÓN EN PROYECTOS DE CONSTRUCCIÓN." In 11a Conferência Internacional da LARES. EVALUATION AND IMPROVEMENT OF PRODUCTION SYSTEM DESIGN IN CONSTRUCTION PROJECTS. São Paulo, 2011. administración de la producción; control de la producción; diseño de sistema de producción; last planner; planificación; Planning; production control; production management; production system design; ultimo planificador

La adaptación e implementación de las técnicas basadas en el pensamiento Lean, inicialmente utilizadas en la industria de la manufactura, representan un desafío para la construcción.

El Diseño de un Sistema de Producción (DSP), es un elemento importante dentro de la gestión de la producción, debido a que establece una serie de pasos y análisis necesarios a desarrollar durante la etapa de planificación, para llevar a cabo con éxito la ejecución de un proyecto.

En la industria de la construcción se viene utilizando el Sistema Último Planificador (SUP) como un sistema de control de la producción a través de la creación de compromisos confiables en distintos niveles de la planificación, lo que finalmente no está siendo abordado en su totalidad, utilizando este sistema únicamente para la planificación operativa.

Se propone entonces realizar una evaluación real en terreno mediante el análisis del comportamiento natural de los involucrados, creando una metodología paso a paso a través de un caso de estudio para a partir de este, proponer un mejoramiento al diseño de sistemas de producción en proyectos de construcción.

Donde la adecuada utilización del SUP así como otras técnicas de mejoramiento de procesos, generen el ambiente para la creación de un plan de trabajo confiable desde el inicio del proyecto, con la finalidad de evitar que ocurran múltiples complicaciones por la falta de importancia que se le otorga al plan inicial, impidiendo que los problemas que no fueron identificados a tiempo ocurran y causen mayor incertidumbre así como variabilidad al proyecto, ocasionando pérdidas y trabajo que no agregan valor. Además de crear la instancia necesaria para mejorar el oportuno control de la producción como una medida proactiva y no reactiva como se ha venido haciendo hasta ahora.

Júnior, Hamilton de França, Cláudio Tavares de Alencar, and Vanderley Moacyr John. "EVOLUÇÃO DO ESPAÇO DESTINADO À AUTOMÓVEIS EM RELAÇÃO A ÁREA TOTAL CONSTRUÍDA DOS EDIFÍCIOS DE SÃO PAULO." In 11a Conferência Internacional da LARES. EVOLUTION OF SPACE FOR THE AUTOMOBILES IN RELATION TO THE TOTAL BUILT AREA OF THE BUILDINGS FROM SÃO PAULO. São Paulo, 2011. área; automobile; automóvel; Building; edifício; estacionamento; garage; garagem; parking

Este trabalho estabelece as equações e calcula o quociente entre o espaço destinado à automóveis e a área total construída e privativa das edificações residenciais e comerciais, desde 1985 em São Paulo.
A intenção é visualizar a evolução desta curva ao longo dos anos na cidade e analisar a tendência de sua evolução para os próximos 10 anos.

Este indicador é importante pois: 1-Quando analisada sua evolução histórica, desde 1930 (quando os edifícios começaram a destinar áreas para o estacionamento de automóveis) até os dias de hoje, pode-se visualizar o comportamento da curva resultante deste índice ao longo do tempo, e discutir uma possível tendência futura; 2-É um dos parâmetros que podem ser relacionados à poluição atmosférica e emissão de gases de efeito estufa (GEE); 3-Pode ser utilizado como parâmetro de referência, para a elaboração de planejamento de infraestrutura e políticas públicas, bem como para a concepção de empreendimentos que serão produzidos num médio e longo prazo, pela indústria imobiliária e pelo poder público; 4-Pode se tornar um dos indicadores para a avaliação da sustentabilidade das cidades; 5-Em conjunto com a relação entre área para garagens e frota, poderá ser verificada a evolução do espaço médio destinado aos automóveis nos próximos anos, caso este tamanho diminua, devido ao aumento do número de veículos urbanos pessoais, mais compactos, com capacidade apenas para uma ou duas pessoas.

Geeson, John, and Claudia Murray. "Extracting Design Principles from Premium Office Space in Midtown Manhattan:." In 11a Conferência Internacional da LARES. LARES. São Paulo, 2011.

In 2001 a study into the economic value of commercial office buildings designed by signature architects in the United States, found that these buildings rent at a 5% higher value than those designed by non signature architects. The paper defined signature architects as those who have been awarded either the Prizker Prize of Architecture or the American Institute of Architecture Gold Medal (“Designer Buildings: Estimating the Economic Value of “Signature” Architecture”, Fuerst et. al., 2011). This present study intends to investigate further the findings of that paper by controlling for any geographical discrepancies in markets and focusing on one particular office area in New York (Midtown Manhattan). We selected the top seven performers of both groups -the signature and the non-signature offices-, located no further than 300 meters from the nearest underground station. We analyse the buildings in terms of quality of architecture and design in order to determine what characteristics, if any, these buildings have that sets them apart from the rest and is driving occupiers to pay a premium for them. The aim of the paper is to find those design principles that can add economic value to office buildings.

Weise, Andreas Dittmar, Charles Albino Schultz, and Rudimar Antunes da Rocha. "Facility Management: contextualização e desenvolvimento." In 11a Conferência Internacional da LARES. Facility Management: background and development. São Paulo, 2011. Facility Management; facility management market; formação do facility manager; mercado de facility management; training of facility manage

O presente artigo destaca a relevância do Facility Management (FM) como uma ferramenta de gestão eficiente para a redução dos custos e melhoria da gestão das organizações, especialmente das que atuam no segmento de serviços e construção civil. O artigo é do tipo descritivo e bibliográfico. Assim, a técnica de pesquisa foi exclusivamente de levantamento de dados de fontes secundárias. O surgimento do FM aconteceu nos Estados Unidos, nos anos 1950. No Brasil, isto ocorreu com criação da Associação Brasileira de Facilities (Abrafac) que somente foi criada em 2004 e, atualmente, conta com mais de 240 associados. Os motivos para o desenvolvimento do FM foram a necessidade de redução de custos de operação e de manutenção, bem como a otimização e aumento da rentabilidade do investimento imobiliário ao mesmo tempo em que buscam a satisfação dos usuários e dos proprietários. Estudiosos da Alemanha, Grã-Bretanha e EUA, por exemplo, apontam como fatores positivos da utilização desta técnica de gestão o aumento de transparência dos custos imobiliários e, a utilização de tecnologia e automação que facilitam as operações logísticas. No Brasil, ainda não há um curso superior de FM, mas já foi lançado um curso de MBA com enfoque neste tema na Universidade de São Paulo. Por estas razões, entende-se que para a profissionalização deste serviço e o crescimento do mercado de FM é relevante o aumento na quantidade de profissionais com formação nesta área de conhecimento.

Ferreira, Fernanda M., Sergio Alfredo Rosa, and Cláudio Tavares de Alencar. "FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GOVERNANÇA CORPORATIVA." In 11a Conferência Internacional da LARES. REAL ESTATE INVESTMENT FUND CORPORATE GOVERNANCE. São Paulo, 2011. Corporate Governance; Fundos de Investimento Imobiliário; governança corporativa; Real Estate Investment Funds

A grande demanda verificada atualmente por FIIs tem sido resultado de vários fatores e não de um fator isolado. O ambiente econômico nacional e internacional nos últimos dois anos têm gerado a demanda por instrumentos de investimento mais rentáveis do que a renda fixa, porém com características de estabilidade. O FII apresenta várias características que o tornam atrativo, dentre elas o lastro em ativos imobiliários, o retorno em longo prazo, modelo de investimento para renda, proteção da inflação e isenção fiscal. À medida que a demanda aumentou, o mercado rapidamente se estruturou e correspondeu com o lançamento de novos FIIs, grande quantidade de lançamentos e ainda as novas modalidades de FIIs, buscando diferenciais para que a indústria possa absorver a maior quantidade de tipos de investidores possíveis. Paralelamente a isso a própria regulamentação deste ambiente de investimento sofreu alterações.

Observando as alterações ocorridas na regulamentação e na documentação dos FIIs, este estudo busca identificar o seu novo posicionamento no mercado, se ele se tornou mais flexível, ativo e conseqüentemente atrativo.
Para isso foi realizada a análise dos critérios de Governança Corporativa na regulamentação e documentação do ambiente de investimento em análise (FII), e de ambientes de investimento de comparação (FIP e SA). Além disso, foram realizadas entrevistas com gestores de FIIs do mercado, buscando confirmar as informações identificadas na pesquisa. Os critérios de Governança foram agrupados por tema e reunidos de maneira a colaborar para mensurar o novo modelo de FII, através deles foi realizada a análise comparada entre os ambientes de investimento.

A conclusão do presente artigo demonstra que o FII é um ambiente de investimento mais flexível e mais atrativo no mercado atualmente. Além das alterações feitas pela própria regulamentação, há várias considerações sobre a maturidade do mercado e suas estruturas organizacionais. Portanto observasse uma tendência para o modelo do FII, que será resultado das próprias tendências atuais do mercado. Ao longo do tempo será mais adequado não indicar os ativos, ao mesmo tempo em que o investidor estará mais interessado em participar das decisões. O FII será estruturado com mais figuras de gestão, mais especialistas, capazes de identificar e se posicionar mais rapidamente sobre as melhores oportunidades do mercado, será mais ativo e preocupado em reciclar seu portfolio, porque acompanhará continuamente a capacidade de geração de renda dos ativos. A questão de transparência se tornará essencial, e uma padronização de informações no mercado será automática. O FII se distancia cada vez mais da classe dos fundos e se aproxima cada vez mais da classe das SAs, porém a estrutura organizacional e o fluxo de decisões são muito distintos e não podem ser resolvidos sem a alteração do conceito de fundo. Eles podem ir se segmentando em modelos um pouco distintos entre si, variando maior ou menor risco, atingindo todos os tipos de investidores ou a partir dele podem surgir novos ambientes de investimento para atender modelos diferentes e com novas necessidades no mercado.

Cosentino, Rafael Mario Sant, and Claudio Tavares Alencar. "Fundos de Investimento Imobiliário: Análise do desempenho e comparação com US-REITs, UK-REITs, G-REITs e SIIC." In 11a Conferência Internacional da LARES. Real estate investment funds: performance analysis and comparison with US-REITs, UK-REITs, G-REITs and SIIC. São Paulo, 2011. fundo de investimento imobiliário; investidores; investors; Portfolio; real estate; real estate investment fund; REIT; SIIC

Este artigo discute o desempenho apresentado pelos Fundos de investimento imobiliário nos últimos 6 anos. O objetivo é reconhecer se a aderência que se verifica nos mercados Internacionais das Bolsas de Valores também existe entre Fundos de investimento imobiliário brasileiro e nos sistemas semelhantes existentes nos Estados Unidos, na França, na Alemanha e no Reino Unido. Desta forma, almeja-se neste artigo analisar o investimento em cotas de fundos de investimento imobiliário como alternativa para investidores estrangeiros, demonstrando as estruturas de investimento, os riscos, suas vantagens e desvantagens e o desempenho dos últimos 6 anos. Como conclusão do artigo, foi possível verificar que a carteira de investimento dos FIIs apresentou uma rentabilidade que não segue as tendências de mercado internacional, mas apresentou um desempenho aderente ao do setor do Real Estate brasileiro, com o aumento dos preços das cotas dos FIIs seguiram a elevação de preços dos imóveis verificada entre o ano de 2007 e 2010. A baixa correlação encontrada entre os FIIs e os outros sistemas demonstra que o FII brasileiro ainda não possui massa crítica em volume financeiro capitalizado para atrair recursos de investidores internacionais. Esta correlação é possível ser vista no caso dos outros países da análise, onde todos apresentam um movimento de alta nos anos que antecedem a crise do “sub prime”, e entre os anos de 2007 e 2009 apresentam primeiramente um movimento de perda e logo em seguida um movimento de recuperação, ratificando a correlação encontrada entre eles. A globalização e o forte investimento externo que o Brasil vem recebendo nos últimos anos, caso o mecanismo ganhe um volume financeiro suficientemente grande, deve apresentar uma correlação crescente com o restante dos sistemas nos próximos anos.

Morilha, Aparecido Mendes. "GERENCIAMENTO DA MANUTENÇÃO PREDIAL: escolha e implantação de um sistema informatizado." In 11a Conferência Internacional da LARES. LARES. São Paulo, 2011.

Monografia apresentada ao Centro Universitário da FEI, como parte dos requisitos necessários para obtenção do título de especialista em Gerenciamento de Manutenção, orientado pelo Prof. Luiz Prodomo.

Siqueira, Luiz Luiz Paulo. "Identificação de subcentros de emprego: Uma contribuição à análise do mercado imobiliário e planejamento urbano para a cidade de São Paulo." In 11a Conferência Internacional da LARES. Identification of employment subcenters: A contribution to the analysis of real estate and urban planning for the city of São Paulo. São Paulo, 2011. employment subcenters; mercado imobiliário; Planejamento Urbano; Real Estate Market; subcentros de emprego; Urban Planning

É consenso na área do pensamento econômico conhecido como Nova Economia Urbana que boa parte das grandes cidades e metrópoles há algum tempo não possui o formato monocêntrico. Compreender a maneira pela qual a cidade se desenvolve e as consequências disto para seus habitantes e gestores é alvo de estudos diversos, que envolvem desde urbanistas até sociólogos. No campo econômico, o foco das pesquisas contemporâneas se volta, entre outros, para a identificação dos “subcentros de emprego urbanos” através da elaboração de métodos geralmente relacionados à densidade de emprego. A partir do final da década de 1980 diversas técnicas para a identificação de subcentros de emprego urbanos foram desenvolvidas, a exemplo das expostas nos trabalhos de Mcdonald (1987), Giuliano e Small (1991) e Mcmillen e Mcdonald (1998). Tomando como base os setores censitários e os dados sobre emprego da Pesquisa Origem e Destino de 2007 para a cidade de São Paulo, será objetivo deste trabalho obter os resultados a partir da aplicação adaptada do método de Giuliano e Small (1991), para em seguida discutir os subsídios fornecidos pela identificação dos subcentros de emprego urbano, seja para o planejamento público e privado de ações voltadas ao mercado imobiliário, como para o planejamento urbano.

Szilagyi, Carlos L. S., Adalberto Pandolfo, Marcele Salles Martins, Aline Gomes Pimentel, Alessandro Goldoni, and Luciana Marcondes Pandolfo. "Identificação dos critérios de projeto arquitetônico e urbanístico em condomínios horizontais fechados localizados na região do Planalto/RS." In 11a Conferência Internacional da LARES. Identification of the architectural and urban design criteria in closed condominiums located in the region of Planalto/RS. São Paulo, 2011. Condomínios Horizontais; condominiums; design processes; Processos De Projeto; Rating System; sistema de classificação LEED-ND

A crescente urbanização das cidades, associada à inadequabilidade do planejamento estratégico, tem gerado grandes problemas sociais e ambientais causando perda na qualidade de vida da grande maioria da população. Este problema vem agravando-se ao longo dos anos devido ao constante crescimento populacional e aos fatores que o acompanham, como maior produção de alimentos e de bens de consumo, sendo necessárias novas formas de ver e gerir as cidades. A região do Planalto, no interior do Rio Grande do Sul, não difere desta característica. Assim são necessárias novas formas de pensar e se construir locais de habitação para essa população crescente, o que justifica a pesquisa que tem por objetivo qualificar o processo de projeto, através da certificação Liderança em Energia e Design Ambiental – Desenvolvimento do Bairro, LEED-ND, dos condomínios horizontais residenciais. Este trabalho apresenta estudos de caso que mostram o sistema construtivo atual na região. Analisa-se através dos projetos, fotos, levantamentos e entrevistas com profissionais, a possível adaptação desses condomínios aos procedimentos de certificação LEED-ND. Como resultado desta pesquisa tem-se o levantamento da identificação dos critérios de projeto utilizados atualmente e sua relação com o processo de certificação LEED-ND.

Feitoza, Bruno Lao, Bruno da Silva Souza, Caio Cesar Alves Cavalheiro, Carlos Eduardo Perez Tengelmann, Fernando Barboza e Silva, Flavio Pinto de Oliveira, Janaina de Medeiro Colella, Marcelo de Freitas, Marcio Cavalcanti de Almeida, Raquel de Queiroz Nascimento et al. "IMPLANTAÇÃO DOS SERVIÇOS DE GERENCIAMENTO E MANUTENÇÃO PREDIAL EM TODO TERRITÓRIO BRASILEIRO TAM LINHAS AÉREAS S/A." In 11a Conferência Internacional da LARES. LARES. São Paulo, 2011.

A TAM como líder no mercado aéreo brasileiro, precisava melhorar as condições das instalações prediais para promover uma infraestrutura de qualidade para seus funcionários de tal forma a refletir no atendimento aos passageiros. Para viabilizar esta melhoria, a TAM investiu na centralização das informações corporativas com a internalização de funcionários das representações comerciais e a otimização de processos. Neste cenário, a área de Facilities, chamada internamente de Administração Predial, desenvolveu um projeto para prover a qualidade esperada pela empresa. No desenvolvimento do projeto, a TAM buscou no mercado as melhores práticas aplicadas pelo segmento, adaptando-as para a realidade interna, alinhando-as com a estratégia de mercado da empresa. Para suportar a manutenção e implantação do projeto, os processos foram desenhados com base em uma ferramenta de gestão informatizada, padronizando as informações para extração de relatórios importantes para a tomada de decisões gerenciais. O projeto contemplou o levantamento de toda a infraestrutura da TAM, informação necessária para a contratação de empresas que fariam a manutenção predial em todos os pontos de atendimentos. Um dos pilares do projeto foi a implantação de uma Central de Atendimento responsável pelo registro da demanda dos serviços necessários intermediando a necessidade com a execução. A divulgação do projeto aos clientes internos foi de fundamental importância para o sucesso da implantação e continuidade dos serviços de Facilities dentro da organização. Dentre os resultados obtidos na implantação e amadurecimento do projeto conseguimos o controle total dos custos, criação de Key Performance Indicator (KPI), o reconhecimento interno e externo. O projeto apresentado está estruturado de forma que pode ser adaptado e aplicado em qualquer outra organização, tendo a sua eficiência comprovada na área de Facilities. Com a implantação e consolidação do projeto, a área está em constante evolução sendo os seus processos analisados e criticados continuamente para promover assim a melhoria constante dos serviços prestados.

Akiyama, Yuko, and Masahito Suzuki. "Implementação do International Valuation Standards (IVS) no Mundo: Apresentação de Pesquisa Mundial pela Associação Japonesa de Avaliação de Imóveis e algumas considerações sobre o resultado." In 11a Conferência Internacional da LARES. Implementation of International Valuation Standards (IVS) in the World: Presentation of World Survey Report held by Japanese Association of Real Estate Appraisal and some consideration over the results. São Paulo, 2011. IFRSs; IVS; real estate; Standards; Valuation

Avaliação de patrimônios influenciam todos tipos de atividades sociais, privadas ou públicas. Nesse contexto, a norma de avaliação atua como importante infraestrutura social, colateralmente a norma de contablidade. A globalização dos negócios e investimentos requere uma medida uniforme para performances das empresas, o que levou a implementação da International Financial Reporting Standards (IFRSs) em muitos países. E, ao mesmo tempo, Internacional Valuation Standards (IVS) tem aumentando sua presença como uma medida uniforme de valores de ativos. Porque a IVS é bem relacionada com a IFRS, essas duas medidas internacionais de infra-estrutura social estão em destaque.

Sob a comissão do Ministério da Terra, Infra-estrutura, Transportes e do Turismo (MLIT) do governo japonês, a Associação Japonesa de Avaliação de Imóveis (JAREA) realizou a pesquisa sobre o sistema de avaliação de imóveis e a implementação da IVS em 21 países e regiões do mundo em 2011.

Este trabalho apresenta os resultados de sua pesquisa e mostra alguns considerações sobre desafios necessário para os países não-inglêses e os países que tem desenvolvido seu sistema de avaliação próprio, como Japão e Brasil.

Matayoshi, Mariana. "INVESTIMENTOS EM RENOVAÇÃO DE EDIFÍCIOS: RECOMENDAÇÕES A PARTIR DE UM ESTUDO DE CASO." In 11a Conferência Internacional da LARES. INVESTIMENTS IN RENOVATION OF EDIFICES: RENOVATION FROM ONE CASE STUDY. São Paulo, 2011. edifíces [renovation]; edifícios [renovação]; edifiícios residenciais; residential edifices.

O mercado de real estate possui diversas vertentes de desenvolvimento tanto no investimento de base imobiliária como no imobiliário. A construção de grandes edifícios residenciais a partir da compra do terreno passando por todos os processos de aprovação e de construção é uma prática tradicional e atrativa, principalmente na cidade de São Paulo que possui uma forte dinâmica econômica. Esta indústria da construção civil contribui de um lado para a expansão e desenvolvimento urbano mantendo o crescimento econômico da cidade, mas em contrapartida, ameaça edifícios antigos ou inacabados ao subsuso ou abandono, podendo levar uma região consolidada à estagnação e a decadência. Em uma cidade como São Paulo a reutilização de edifícios existentes é uma opção de investimento que ainda é pouco cogitada por investidores, pela falta de conhecimento e de prática sobre o assunto. O presente trabalho faz parte de uma monografia desenvolvida junto ao Poli-Integra para a conclusão do MBA em Real Estate, e foi devidamente adaptado ao formato de artigo sendo possível consultar o trabaho original na Biblioteca Prof. Telemaco Van Langendonck de Engenharia Civil – EPEC, na USP. Este artigo tem como objetivo identificar os itens mais relevantes a serem considerados para a renovação de um edifício existente no mercado residencial e traçar uma rotina para auxiliar o seu planejamento, validando-o como alternativa de investimento. A metodologia utilizada foi a partir do estudo de um edifício existente que foi abandonado em sua fase de construção durante 30 anos e, no momento do desenvolvimento deste trabalho, encontrava-se em estágio de venda e finalização de obra.

Os resultados encontrados foram seis importantes passos que não podem deixar de fazer parte do planejamento de uma renovação de edifícios e que foram redigidos na forma de recomendações. Conclui- se que a adoção das recomendações desenvolvidas no presente trabalho podem contribuir para balizar a tomada de decisão de empreendedores e interessados no mercado de renovação de edifícios existentes para fins residenciais.

Cezar, Denis Espinosa, Rogerio Fonseca Santovito, and Fernando Bontorim Amato. "Investimentos Imobiliários com Foco Especulativo Voltados a Pessoas Físicas - Uma Análise Comparativa da Qualidade do Investimento." In 11a Conferência Internacional da LARES. Real Estate Investment with Speculative Focus Aimed at Individual Investors – A Comparative Analysis of the Investment Quality. São Paulo, 2011. especulação imobiliária; fatores de riscos; individual investor; Investimento Imobiliário; pessoa física; real estate appreciation; Real Estate Investment; real estate speculation; Risk Factors; Valorização imobiliária

O presente trabalho tem como objetivo principal entender o conceito de investimentos imobiliários com foco especulativo, analisar os riscos e os fatores urbanos incidentes neste tipo de operações, bem como identificar e comparar a qualidade do investimento de algumas alternativas existentes no mercado, voltadas a pequenos e médios investidores pessoas físicas. Para tanto, foram estudadas alternativas de investimentos em ativos reais, ou seja, investimentos realizados mediante a aquisição direta de imóveis, limitados à capacidade de recursos disponíveis por parte dos investidores pessoas físicas, definidas neste trabalho em até R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais). Dessa forma, este estudo não tem por pretensão analisar alternativas de investimentos imobiliários indiretos, tais como ações, debêntures ou quotas de fundos de investimentos imobiliários (FII), bem como investimentos de base imobiliária, como shopping centers e escritórios corporativos, os quais em geral são voltados a investidores profissionais com maior disponibilidade de recursos, e que têm como objetivo a obtenção de renda de médio e longo prazo.

A partir da identificação de algumas alternativas de investimentos imobiliários existentes na região em estudo, precedidos por uma análise de fatores preponderantes, tais como zoneamento, operação urbana incidente, custos de aquisição/ venda e tributação dos investimentos imobiliários, foram estimadas as rentabilidades possíveis de serem auferidas pelos investidores pessoas físicas, analisados os impactos dos fatores de risco incidentes, bem como os prazos de liquidação dos ativos: (i) em curto prazo (após 2 anos da aquisição) ou (ii) em médio prazo (após 4 anos da aquisição). Ao final do trabalho, realizou-se também uma análise comparativa dos fatores positivos e negativos de cada alternativa de investimento selecionada para o estudo de caso, a qual tem por intuito servir como referência metodológica de análise para a decisão futura de novos investimentos por investidores pessoas físicas.

Neto, Francisco Maia. "Mecanismos jurídicos para compra da “vista” de um imóvel." In 11a Conferência Internacional da LARES. Legal mechanisms for purchase of the "view" of a property. São Paulo, 2011. aerospace; contract; contrato; direito; espaço aéreo; Law; Property; propriedade; superfície; Surface

Este trabalho tem a finalidade de apresentar uma inovação do direito real sobre as coisas, entendendo melhor o instituto do direito à superfície e as suas regulamentações pelas leis brasileiras. O direito à superfície é uma faculdade que o proprietário possui em conceder a outrem uma permissão sobre o seu terreno, seja a do solo, subsolo ou espaço aéreo para a construção ou plantação, mediante escritura pública conforme contrato estipulado pelas partes. O Código Civil de 2002 aboliu por total a enfiteuse, substituindo-a pelo direito de superfície gratuito ou oneroso, entretanto, anteriormente a discussão foi colocada em pauta pelos legisladores que aprovaram em 2001 o Estatuto da Cidade, que traçou diretrizes para uma moderna política urbana com instrumentos definitivos e esclarecedores sobre a função social da propriedade urbana. O Estatuto da Cidade repensou e editou o instituto da superfície que era uma lacuna no Código Civil de 1916. Além disso, uma inovação que essa adolescente legislação disciplinou foi a possibilidade do proprietário ceder não só o solo e o subsolo da sua propriedade, mas também o espaço aéreo, abrindo as portas para interessantes negociações no mercado imobiliário. É o direito “a vista” do imóvel, direito que um terceiro tem de usufruir da bela vista que o imóvel traz, seja a beleza de uma praia, montanhas ou de um parque ecológico. Esse privilégio é muito valorizado, uma vez que existe lugares que a vista é única para o proprietário usufruir, influenciando significativamente no valor do imóvel.

Mendes, Roberto Ferreira, and Conselheiro Rodrigues Alves. "MERCADO IMOBILIÁRIO BRASILEIRO: DEMANDA POR CRÉDITO E A SECURITIZAÇÃO COMO ALTERNATIVA DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS." In 11a Conferência Internacional da LARES. BRAZILIAN REAL ESTATE MARKET: DEMAND FOR ALTERNATIVE LOAN SECURITIZATION AND FUNDRAISING. São Paulo, 2011. covered bonds; housing market; Investimentos; Investment; mercado habitacional; securitização; securitization

O objetivo deste trabalho é analisar a capacidade de financiamento habitacional da poupança do Brasil, demonstrando ao final a possibilidade de faltar recursos financeiros para este mercado a partir do ano 2013. O resultado da pesquisa de campo aponta a possibilidade de em dezembro de 2014 o saldo de poupança no país estar comprometido além do mínimo previsto de 65% de aplicação somada à margem de 15 % de recursos livres pelo sistema conhecido como MAPA 4.

Diante da situação descrita anteriormente, propõe expor as características e alternativa de captação e financiamento por meio do sistema de securitização, abordando o fluxograma de negociação de derivativos das securities, riscos da operação e a inadimplência do mercado habitacional.

Em seguida uma breve abordagem sobre os covered bonds, uma extensão da securitização como alternativa de captação de recursos, comum na comunidade européia e EUA, que além das características semelhantes à nossa LH e LCI, se traduzem em segurança para as partes envolvidas por contar com pontos principais para a construção do modelo do produto: regime jurídico específico, regulação das instituições financeiras emitentes e elegibilidades dos ativos definida em lei.

Gregório, Carolina A. G., and João da Rocha Lima, Jr.. "Método para análise da oportunidade de imobilização em imóveis corporativos: caso aplicado em uma indústria farmacêutica." In 11a Conferência Internacional da LARES. Method for analysis of the appropriateness of immobilization in corporate real estate: case applied to a pharmaceutical industry. São Paulo, 2011. AHP (analytic hierarchy process); Corporate real estate management; gerenciamento do real estate corporativo; método de análise hierárquica de decisão; Planejamento estratégico; Strategic Planning

A produtividade das corporações depende das suas decisões em relação ao equacionamento de fundos para manter sua capacidade instalada. Focar os recursos financeiros na atividade fim reflete na competitividade das corporações, que estabelece sua relação com o mercado a partir de uma atrativa condição de preço e qualidade de seus produtos frente aos concorrentes. Tendo em vista que o recurso real estate tem importante peso na composição da base instalada das corporações, as estratégias em relação a este recurso precisam estar alinhadas a aspectos operacionais e econômico-financeiros, para refletir em vantagem competitiva. O método apresentado neste artigo tem por objetivo promover este alinhamento nas decisões de imobilização e desmobilização do real estate corporativo, por meio da ponderação de: [i] critérios operacionais, relacionados ao uso do real estate, e [ii] critérios econômico- financeiros, relacionados aos indicadores que medem as oportunidades de ganho, impactos tributários e desoneração do balanço da corporação. O método é apresentado neste artigo por meio de um caso explanatório aplicado em uma indústria farmacêutica brasileira para demonstrar a sistemática do método, assim como as conclusões indicadas para o caso em análise. Este método pode ser uma importante ferramenta de apoio às diretrizes de governança corporativa para decisões em relação ao portfolio de real estate das corporações.

Grassiotto, Maria Luiza Fava, Denise de Cássia Rossetto Januzzi, and Junker de Assis Grassiotto. "NOVOS MODELOS DE EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS A PARTIR DE DIRECIONAMENTO DO PLANO DIRETOR." In 11a Conferência Internacional da LARES. NEW MODELS OF REAL ESTATE BY MASTER PLAN ORIENTATION. São Paulo, 2011. empreendimentos imobiliários sustentáveis; empreendimentos imobiliários uso misto; empreendimentos multifuncionais; espaços multifuncionais; espaços plurifuncionais; multifunctional enterprises; multifunctional spaces; multiuse real estate enterprise; plutifunctional spaces; Sustainable Real Estate

Até a Revolução Industrial os espaços eram plurifuncionais, as atividades eram interligadas, o homem habitava, trabalhava, e se divertia dentro de um pequeno raio. Com a industrialização, novas atividades funcionais surgiram deflagrando a concepção filosófica do urbanismo moderno, pregando a zonificação em quatro funções urbanísticas: habitação, trabalho, lazer e circulação. A expansão para a periferia tornou-se uma realidade e os núcleos urbanos passaram a ser centros de funções isoladas, as comunidades se decompuseram em partes e a segregação se iniciou. Rogers (2000) propõe a "cidade compacta", densa e diversificada onde as atividades sociais e econômicas se superpõem, permitindo a integração das comunidades com a vizinhança, que cresce ao redor de centros multifuncionais, conectados por transporte público. A intenção é a recuperação da qualidade de vida do passado, para maior sustentabilidade das cidades. Neste sentido, este texto primeiramente expõe idéias de estudiosos a favor da necessidade de diversidade funcional em bairros que compõe as cidades e seus edifícios. Em seguida aborda o caso do Centro Industrial e Empresarial AlphaVille implantado em Barueri – SP, às margens da rodovia Castelo Branco. Seus empreendedores ofertaram inicialmente lotes industriais para empresários de São Paulo e atentos às demandas do mercado, foram realizando mudanças de rumo, transformando o empreendimento em empresarial/comercial, agregando a ele também o braço residencial. Dado o sucesso alcançado, outros empreendimentos surgiram no Brasil e a filosofia de implantação dos residenciais acabou se transformando no conceito AlphaVille de morar integrando quatro aspectos essenciais que passaram a orientar a concepção dos projetos: o componente unifamiliar; o lazer; a área empresarial; e a educação. Comenta-se sobre a diversidade de usos incorporada em alguns planos diretores, citando-se aspectos da Lei de Uso e Ocupação do Solo de Londrina–PR. Finalmente salienta-se a existência de uma consciência de que é necessária a mescla de pessoas, de atividades e usos, para a recuperação do dinamismo e saúde das cidades.

Schor, Silvia Maria, and Henrique Bottura Paiva. "NOVOS PROCEDIMENTOS PARA ESTIMAR A CAPACIDADE DE PAGAMENTO DAS FAMÍLIAS EM PROGRAMAS DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL." In 11a Conferência Internacional da LARES. New Procedures to estimate the household affordability of social housing. São Paulo, 2011. affordability; capacidade de pagamento, subsídios; Habitação de Interesse Social; housing policies; Política Habitacional; Social Housing; Subsidies

A política para Habitação de Interesse Social (HIS) tem como questão central a capacidade de pagamento das famílias. Encontrar critérios de adequação entre o montante da renda que as famílias podem pagar pela habitação e os subsídios a serem concedidos pelos programas de provisão de HIS constituem a questão central para a formulação das políticas habitacionais para esse expressivo segmento do déficit habitacional brasileiro.

A capacidade de pagamento das famílias é estimada, tradicionalmente, como um percentual da sua renda familiar monetária. Esse procedimento usual não leva em consideração a composição do grupo familiar nem a restrição orçamentária das famílias, no que diz respeito, especificamente, aos recursos necessários para a aquisição da cesta de alimentos indispensável à sua reprodução biológica.

O presente trabalho apresenta um procedimento alternativo para estimar a capacidade de pagamento das famílias, substituindo a renda familiar pelo conceito de “renda disponível”, que leva em conta a composição do grupo familiar e o valor monetário para aquisição da cesta de alimentos da família. Obtem-se, assim, um critério para classificar as famílias do déficit habitacional em diferentes segmentos quanto à sua capacidade de pagamento, cuja contrapartida é a diferenciação das modalidades de atendimento da política habitacional. A diferenciação eleva o grau de equidade e foco das políticas habitacionais para o público alvo de habitação de interesse social e, conseqüentemente, sua eficiência.

O trabalho apresenta simulações para cálculo do montante de subsídios necessários para redução do déficit habitacional, levando em conta diferentes preços para os imóveis a serem subsidiados. Com o conceito de “renda disponível” estima-se mais realisticamente a capacidade de pagamento das famílias e, por conseguinte, o montante de recursos necessários ao atingimento de uma dada meta de redução do déficit habitacional.

de Oliveira Brandstetter, Maria Carolina Gomes. "O Conceito de Filtragem Sob a Ótica da Carreira Habitacional." In 11a Conferência Internacional da LARES. The Concept of Filtering from the Housing Career Point of View. São Paulo, 2011. carreira habitacional; comportamento do consumidor; Consumer Behavior; filtering; filtragem; housing career; mercado imobiliário; real estate; Residential satisfaction; satisfação residencial

Este trabalho busca discutir a relação entre os conceitos da carreira habitacional e filtragem, que trata do sistema imobiliário e como este opera hierarquicamente de modo que os indivíduos se movem em busca de imóveis cada vez mais adequados às suas aspirações e dentro dos limites de preço e qualidade desejados. Inicialmente é descrita uma breve revisão da literatura que trata sobre ambos os conceitos. A carreira habitacional foi o veiculo conceitual que permitiu a construção de uma metodologia capaz de investigar de modo conjunto os três processos que constituem o comportamento dos clientes do mercado imobiliário, a mobilidade, a escolha e a satisfação residenciais. Para exemplificar a metodologia proposta, dois estudos de caso entre os mais de 80 já realizados, são apresentados. A contextualização temporal e geográfica da metodologia ocorreu no Estado de Goiás e abrange os anos de 2007 a 2011. O trabalho conclui que a existência do objetivo maior a ser realizado a partir da mudança residencial é uma condição necessária, mas não suficiente para que a mesma aconteça. O trabalho ainda conclui que nem sempre a população atua no mercado sob a forma de uma hierarquia residencial.

Ferrari, Carlos Eduardo Peres. "O Mercado de Securitização de Recebíveis Imobiliários no Brasil. Crescimento com solidez." In 11a Conferência Internacional da LARES. The Real Estate Securitisation Market in Brazil. Solid growth. São Paulo, 2011.

[excerto] Nos últimos anos, a atividade econômica voltada ao mercado de capitais tem crescido muito no Brasil. ‐ não só devido à criação de novos produtos financeiros, que têm aumentado as opções de ativos disponíveis para os investidores, mas também em razão do significativo período de estabilidade econômica, com o equilíbrio da taxa básica de juros de longo prazo e o fomento de mecanismos que proporcionam maior liquidez para diferentes setores da economia.

A forte demanda por imóveis residenciais, comerciais e industriais tem incentivado, de forma sólida, o setor de construção civil, a buscar opções de financiamento para as suas atividades fora do sistema bancário. A principal alternativa foi por meio da securitização de ativos imobiliários, lastreados em recebíveis decorrentes de locação, compra e venda de imóveis a prazo, entre outras modalidades – inovando sobre o modelo típico de financiamento imobiliário, sem a necessidade de intermediação bancária ou limites e com a participação de outros agenteseconômicos.

....

Souza, Flavia Rodrigues, Nathália de Paula, Fernanda Andrade Ferrari, and Silvio Burratino Melhado. "O Programa de Desenvolvimento Gerencial para Empresas de Projeto." In 11a Conferência Internacional da LARES. The Management Development Program for Design Firms. São Paulo, 2011. design firm; empresa de projeto; firm management; gestão de empresa; management model; modelo de gestão

O Programa de Desenvolvimento Gerencial para Empresas de Projeto (PDGEP), também conhecido como Soluções para Empresas de Projeto (“Soluções”), é um trabalho cooperativo entre universidade e empresas de projeto. O programa promove o desenvolvimento gerencial das empresas de projeto por meio da implementação de modelos de gestão, visando contribuir para a melhoria da qualidade dos produtos finais (projetos), além de facilitar o alcance das metas das empresas e da satisfação de seus clientes e contratantes. O objetivo deste artigo é apresentar a fundamentação teórica, a sistemática de trabalho e o histórico do PDGEP, bem como os resultados acadêmicos relacionados ao programa. Para este fim, foi realizada pesquisa bibliográfica, de modo a reunir todo o material acadêmico produzido durante as quatro edições do “Soluções”. Os resultados mostram que diversos trabalhos acadêmicos foram e serão desenvolvidos, já que o “Soluções” está em vias de formar o quinto grupo de empresas de projeto. Podem ser observados resultados práticos no ambiente interno das empresas, frutos da participação no programa, documentados nos trabalhos acadêmicos citados.

de Freitas, Elisabete Maria, Sergio Alfredo Rosa, and Claudio Tavares Alencar. "OBRAS EM REGIME ACELERADO: A BUSCA PELA COMPETITIVIDADE." In 11a Conferência Internacional da LARES. FAST TRACK CONSTRUCTION: THE SEARCH FOR COMPETITIVENES. São Paulo, 2011. claims; Construção Civil; Construction Industry; fast track construction; obras em regime acelerado; obras rápidas; reivindicações

A demanda por redução no prazo tem estimulado sistemas alternativos de contratação. Os métodos competitivos de seleção e as concorrências com projetos completos estão sendo substituídos por negociações e qualificações, conduzidas antecipadamente durante as fases do anteprojeto, estudo preliminar ou conceituação. Sistemas contratuais alternativos têm proporcionado a integração entre o projeto e a construção, assim como a redefinição dos papéis tradicionais dos agentes. Contudo a difusão desta modalidade de construção esbarra freqüentemente na falta de confiança dos clientes, no conflito de interesses entre os agentes, nas restrições e na carência de informações segundo Grilo, Melhado (2003). Na busca por redução das durações dos projetos de construção, os profissionais de projeto e construção têm escolhido a sobreposição destas duas atividades, assim como a sobreposição também de atividades durante a construção. O custo do capital e as crescentes pressões em redução do prazo/duração do projeto têm estimulado a tendência para obras “fast-track”, ou obras em regime acelerado, mundialmente. Baseado na premissa de se antecipar a data de término de um projeto, busca-se o “fast track” para que se propicie a antecipação da estrutura do produto imobiliário a ser construído e desta forma, contrabalancear o desembolso financeiro do mesmo, isto é, promover o retorno do investimento inicial o mais cedo possível em busca de um indicador da qualidade alinhado com a estratégia do investidor. A pressão torna-se também muito enfática sobre os projetistas, uma vez que as etapas a serem iniciadas ou equipamentos a serem adquiridos dependem da emissão dos respectivos documentos. Esta redução de prazo, por sua vez, pode gerar conseqüências e deixar seqüelas, as quais devem ser analisadas e consideradas, para que a qualidade do novo empreendimento não seja prejudicada. Este artigo busca expor o conceito de obras em regime acelerado, um breve histórico, as modalidades contratuais adequadas a este sistema de construção, assim como apresentar os resultados de uma breve pesquisa exploratório a respeito do emprego e conseqüências da aplicação deste sistema. Visa-se desta forma, promover uma discussão a respeito deste tema e sua aplicabilidade, embasada pelos dados obtidos, e desta forma, promover uma continuidade nas pesquisas neste sentido, uma vez que a competitividade inerente ao setor de construção civil requer , cada vez mais sistemas de contratação e construção alternativos.

Brugugnoli, Veronica Favato, and Paulo Eduardo Brugugnoli. "Opções Reais, Operações Urbanas e o Mercado Imobiliário na Cidade de São Paulo." In 11a Conferência Internacional da LARES. Real Options, Urban Operations and the Real Estate Market in the City of São Paulo. São Paulo, 2011. mercado imobiliário; opções reais; operações urbanas; real estate; Real Options; São Paulo; urban operations

Um terreno representa um ativo valioso, podendo ser usado como instrumento de investimento e especulação. Há um tempo ótimo para investir, uma opção de esperar para construir e um tempo ótimo de construção que precisam ser ajustados com as condições de demanda. Ao mesmo tempo, existem leis de zoneamento e planos diretores que limitam o uso da terra. Esta pesquisa examina predições empíricas de modelos baseados em opções reais relacionando preços de imóveis e sua precificação por opções reais, considerando-se os Cepacs. Este ativo lançado na Bovespa permite ao seu titular construir acima do permitido pela lei de zoneamento e até modificar o uso de seu imóvel. Através dos Cepacs leiloados, a Prefeitura de São Paulo pode realizar Intervenções nas chamadas Operações Urbanas. O modelo é de horizonte infinito, de tempo contínuo, que se parece com o modelo de Williams(1991), mas que também testa inferências de Titman (1986). Considera-se o preço do imóvel, seu custo de construção, a receita obtida por um terreno subutilizado, as taxas de crescimento de preços e custos ajustados ao risco. Os dados incluem desde 2004, data do primeiro leilão de Cepacs, até o final de 2009. Os dados sobre lançamentos foram cedidos pela Embraesp. Ao delimitar quais lançamentos deveriam ser incluídos em cada operação urbana, foi realizada uma regressão hedônica para verificar se as características intrínsecas dos imóveis influenciariam seus preços. Finalmente, foi possível estimar os parâmetros para se chegar a um prêmio dado pelo modelo de opções reais. Como resultado, há suporte empírico para o modelo que inclui a opção de esperar pelo momento ótimo para construir. Para a Operação Urbana Faria Lima, há um prêmio médio de 32% sobre o valor observado da construção. Já para a Operação Urbana Águas Espraiadas, encontra-se uma média de 28% sobre o preço do imóvel.

de Oliveira, Roberto. "Orientação do projeto como estratégia de melhoria da sustentabilidade para edificações." In 11a Conferência Internacional da LARES. LARES. São Paulo, 2011. building sustainability; Design Strategy; estratégia para projeto; redução de custos de uso e manutenção; sustentabilidade das edificações; usage and maintenace cost reduction

Até a presente data, projetistas e construtores trabalham para entregar edificações dando pouca ou nenhuma ênfase nas conseqüências para a fase de uso e manutenção. Atualmente se vive dentro de uma busca por sustentabilidade nas edificações sem, no entanto, propor modos de se atingir este objetivo. Com isto, muitas iniciativas ocorrem após o empreendimento já ter se iniciado fisicamente; outras desconhecem perfeitamente o que vem a ser este termo, nem como onde deve ser a fase deste empreendimento que se deve atuar com maior ênfase. Infelizmente, a fase onde se deve dar mais atenção ao desempenho da edificação é a do projeto. Este trabalho objetiva a ampliação do foco do projeto para a fase de uso e manutenção, que se sinaliza por algumas pesquisas que consideram um novo conceito do custo global da edificação, ou seja, uma análise de custo baseada no ciclo de vida da edificação. Partindo da conceituação de projeto, o trabalho faz uma análise de informações relativas a gestão do processo de projeto indicando sua pertinência e relevância para se atingir valores mais reduzidos de custo global da edificação ao mesmo tempo que satisfaz relevantes itens de economia de recursos naturais, especialmente no tocante ao consumo de água e energia. Consegue-se este objetivo quando se foca nos conceitos de qualidade do projeto e de desempenho da edificação. Dentro do valor do custo global, o uso e manutenção representam cerca de 80% deste total e que somente as ações projetuais podem levar à maior redução das construções convencionais para estes valores, embora impliquem num pequeno aumento em custos iniciais (de projeto e construção). Como resultado se pode subsidiar uma estratégia de maior efetividade na busca da melhoria da sustentabilidade para edifícios. Enfatizar e subsidiar a gestão do processo de projeto para a melhoria da sustentabilidade das edificações.

Neto, Francisco Maia, and João Gilberto Goulart. "Os 10 novos mandamentos da Lei do Inquilinato." In 11a Conferência Internacional da LARES. The new 10 commandments of the Law of Tenancy. São Paulo, 2011. alterações; alterations; garantias; imóveis; inquilinato; locação; real estate; rental; securities; Tenant

Este trabalho tem como finalidade apresentar as modificações na Lei do Inquilinato. Em 9 (nove) de dezembro de 2009 foi publicada no Diário Oficial da União a Lei no 12.112, que altera a Lei no 8.245/91(Lei de Locação de Imóveis Urbanos), em algumas regras e procedimentos na realização de negócios imobiliários ao se tratar de locação de imóveis urbanos. A Lei entrou em vigor no dia 25 de janeiro de 2010 e não teve prazo expresso para a sua vigência, sendo, portanto a vacatio legis de 45 dias. Uma grande discussão surgiu após a promulgação da nova Lei do Inquilinato, que traz novidades na relação de negócios entre locatário e locador, mas que a princípio beneficia de forma mais acentuada o proprietário (locador). É de saber que em se tratando do mercado de imóveis vários interesses estão em alta. São empresas de imóveis, corretores e proprietários que tem sua vida financeira oriundos da locação, dentre tantos outros. A Lei de locação tem o objetivo de limitar os direitos das partes para equilibrar os interesses econômicos envolvidos, em que uma pessoa se obriga a ceder temporariamente à outra o uso e gozo de coisa infungível, mediante certa remuneração. Depois da promulgação da nova Lei do Inquilinato, a preocupação dos corretores e profissionais da área é que poderá haver um recuo no mercado imobiliário quanto à locação. As ações de despejo que diminuem o prazo para o locatário deixar o imóvel, e as garantias (fiador) que teve o seu prazo estendido por um período indeterminado são algumas das mudanças da nova Lei 12.112/09.

Dias, Wagner Laurindo, and Eliane Monetti. "Os impactos das parcerias com empresas públicas na gestão de empresas privadas que atuam no setor de real estate." In 11a Conferência Internacional da LARES. The impact of partnerships with public companies in the management of private firms that operate in the real estate. São Paulo, 2011. empresa privada; empresa pública; parceria; part real estate; Partnership; private company; public company; real estate

Em um empreendimento de Real Estate, as parcerias entre empresas incorporadoras ocorrem, principalmente, para dividir riscos e estruturar funding. Após esta etapa, a gestão de implantação do empreendimento é feita de maneira conjugada entre parceiros em que cada um, geralmente, assume uma parte do serviço de gestão.

Nos últimos anos, após a oferta pública de ações de empresas atuantes no setor de real estate na bolsa de valores de São Paulo, grandes empresas do setor (empresas públicas) formaram parcerias com empresas menores (empresas privadas) em busca de negócios em real estate para fomentar seus negócios, seus lucros e, por conseguinte, a valorização de seus papéis.

Passado este momento, empresas privadas parceiras de empresas públicas do setor de real estate estão sofrendo impactos em sua gestão influenciados pelo modelo transparente conceituado por governança corporativa imposto pelo mercado às empresas de capital aberto.

Neste contexto, este artigo tem o intuito de, sob o ponto de vista da gestão, mostrar os e impactos que podem ser evidenciados para a empresa privada quando esta desenvolve um empreendimento imobiliário com uma empresa pública.

Os impactos de gestão se concentram especificamente nos processos internos da empresa privada focando os aspectos de formalização no processo decisório e a visão sobre os resultados das operações de administração de implantação de empreendimentos imobiliários.

As conclusões deste artigo estarão amparadas em um estudo de caso, e seus resultados estarão embasados em algumas rotinas realizadas pela empresa privada após a formação da parceria, comparando-as com o quadro anterior à ocorrência desta.

da Rocha Lima, Jr., João. "RAZÕES PARA O COMPORTAMENTO DE PREÇOS DE IMÓVEIS NA CONJUNTURA BRASILEIRA DO CICLO 2008-2010." In 11a Conferência Internacional da LARES. REASONS FOR THE BEHAVIOR OF REAL ESTATE PRICES IN THE BRAZILIAN ECONOMY - CYCLE 2008-2010. São Paulo, 2011.

A conjuntura setorial do real estate no Brasil nos anos 2008-2009 foi pautada pela crise internacional, cujo estopim foi o crédito imobiliário favorecido no mercado norte-americano. Ainda que não mergulhado na crise, porque na nossa economia não circularam os títulos que corromperam as carteiras de investimento de grandes fundos de investimento, atingindo poupanças e provocando um rastro de desconfiança em ativos financeiros derivados de produtos imobiliários e dos próprios imóveis, na sua imagem de investimento que tende a preservar valor de lastro estável por longo prazo, a restrição de crédito havida, desconfiança e medo espalhados pelos mercados, fizeram um ciclo de crise. Sabe-se que o setor do real estate é o primeiro que perde liquidez na crise e o último que retoma. Nesse ciclo, ainda que sob demanda rarefeita, vimos os preços crescerem muito além dos patamares inflacionários de referência do setor. O que se pretende reconhecer é se os preços estão impulsionados por alterações profundas na sua estrutura, ou se há uma formação de bolha, evidenciando-se um processo especulativo, como ocorreu no ciclo pré-crise no mercado norte-americano, no qual agentes empreendedores e intermediários exploram o mercado, buscando margens de resultado fora dos parâmetros prevalentes do setor. Neste texto tratamos da questão de validação dos preços no mercado de real estate e dos impulsionadores de demanda, para, ao final, tratar dos preços de imóveis residenciais, oferecendo subsídios para avaliação de como devem estar os “preços justos” dos imóveis nas diferentes regiões do Brasil.

de Camargo, Cristiane Bueno. "RECONHECIMENTO DE FATORES QUE MOTIVAM A INTENSIFICAÇÃO DE ROTINAS PROATIVAS NO PROCESSO DE SELEÇÃO DE TERRENOS PARA INCORPORAÇÃO IMOBILIÁRIA: ESTUDOS DE CASO." In 11a Conferência Internacional da LARES. Identifying factors which motivate the intensification of proactive methods in the process of real estate land selection: case studies. São Paulo, 2011. aquisição de terrenos; Incorporação; Land acquisition; planning processes; proactive; proativo; processo de planejamento; reactive; Real Estate Development; reativo

Este artigo aborda os fatores que motivam empresas incorporadoras a intensificarem a adoção de um processo de planejamento proativo ou reativo para a seleção e negociação de terrenos para fins de incorporação imobiliária, contemplando uma discussão sobre as vantagens, desvantagens e elementos de fragilidade que podem ser identificados em cada um dos processos adotados, frente a determinadas circunstâncias empresariais, mercadológicas e macroeconômicas.

Considerando a abrangência das atividades do setor do Real Estate, as particularidades existentes em cada segmento do setor, assim como especificidades inerentes a cada região de atuação, a presente pesquisa teve como foco o estudo do processo de planejamento adotado para a aquisição de terrenos destinados à produção de empreendimentos residenciais, na cidade de São Paulo.

O desenvolvimento da pesquisa baseou-se no estudo de caso de sete empresas atuantes na capital paulista, as quais foram tomadas como amostra do referido mercado, contemplando a postura por estas adotada no período entre 2007 e primeiro trimestre de 2011. A identificação das vantagens, desvantagens e elementos de fragilidade dos processos foi feita a partir de uma análise comparativa e crítica dos processos de planejamento proativo e reativo, praticados pelas empresas, frente a uma revisão conceitual dos processos de planejamento preconizados pelo NRE – Núcleo de Real Estate da Escola Politécnica de São Paulo.

O presente artigo foi extraído das pesquisas realizadas para desenvolvimento de monografia1 para obtenção do título de MBA em Real Estate – Economia Setorial e Mercados e espera-se, com esta pesquisa, contribuir com informações que ofereçam aos empreendedores maiores subsídios para avaliarem e optarem pela estratégia de planejamento mais adequada frente às diferentes circunstâncias enfrentadas.

da Silva Vieira Filho, Luiz Carlos. "Ruas comerciais: visão geral de um instrumento de requalificação urbana." In 11a Conferência Internacional da LARES. Commercial streets: a broad view of an instrument for urban requalification. São Paulo, 2011. deterioração urbana; espaços públicos; requalificação urbana; ruas comerciais; varejo

O objetivo deste trabalho é oferecer uma visão ampla sobre as ruas comerciais. Para tanto, parte das simples definições de rua e de comércio para, em seguida, juntar os dois termos e chegar ao objeto do estudo.
Na sequencia são apresentadas a importância das ruas e do comércio para as cidades que, como se verá, podem funcionar como uma “vacina” contra a deterioração urbana.

Diferentes abordagens sobre ruas comerciais, como clusters, polos comerciais de rua, arenas da comunicação, ruas especializadas e programas do poder público, são expostas no transcorrer do texto. Tendo em vista que as ruas são o espaço público por excelência, retoma-se um tema abordado durante evento sobre o comércio e a cidade, no qual os operadores varejistas são apresentados como catalizadores da integração entre áreas públicas e privadas.

Por fim, levando-se em consideração o dinamismo do varejo (comércio), e a importância que este tem nas economias dos países, contribuindo, inclusive, para a qualidade de vida nas cidades, podemos dizer que as ruas comerciais são verdadeiros instrumentos de requalificação urbana.

Borba, Robinson Antonio Vieira. "Segurança como Variável na Metodologia do Preço Hedônico." In 11a Conferência Internacional da LARES. Safety as a Variable in the Hedonic Price Methodology. São Paulo, 2011. avaliação de imóveis; desvalorização imobiliária; economic environmental value; estate appraisal; estate devaluation; mercado imobiliário; Real Estate Market; valor econômico ambiental; Violence; violência

O valor econômico do meio-ambiente urbano tem sido discutido, pois qualquer alteração no sistema ambiental deverá provocar uma interação de variáveis que podem tanto determinar uma valorização nas propriedades, por exemplo, uma nova avenida ou uma estação de metrô, asfalto e saneamento, quanto provocar desvalorizações, por exemplo, um viaduto ou elevado, deve levar a um aumento da poluição sonora aos imóveis lindeiros, tornando-os indesejáveis para moradia ou comércio. Isto se dá pela exigência das pessoas, à procura de um imóvel tanto para moradia quanto para uso comercial, que a propriedade ofereça condições para um uso adequado para sua finalidade; assim, itens fundamentais como segurança e convivência social e paisagem adquirem um valor agregado forte na avaliação do comprador, superando tradicionais referências qualitativas de acabamento e padrão construtivo, ou quantitativas como tamanho, número de quartos e vagas na garagem. Dessa forma, progressivamente os avaliadores brasileiros vêm passando a incorporar um método extraído da análise estatística inferencial, em que fatores locacionais e ambientais são agrupados aos normalmente utilizados, como área, idade, estado de conservação e transposição locacional de bairro. A origem deste processo vem dos Estados Unidos da América, onde os técnicos avaliadores das instituições governamentais procuravam uma forma compensatória para comunidades que deveriam receber instalações de tratamento de lixo ou usinas nucleares, reconhecidamente poluidoras ou que traziam risco para a saúde de seus vizinhos, trocando possíveis desvalorizações imobiliárias por uma espécie de seguro ambiental. Desde então, este método se popularizou entre avaliadores americanos e europeus, sendo utilizado até mesmo nas ampliações do Aeroporto de Narita no Japão, quando se estudaram indenizações para efeitos da poluição sonora nos imóveis lindeiros. Neste trabalho o foco é desvalorização de imóveis devidos à vizinhança de favelas, tendo como objetivo análise de empreendimento imobiliário sob impacto do meio ambiente social no Rio de Janeiro.

Grassiotto, Maria Luiza Fava, and Junker de Assis Grassiotto. "SHOPPING CENTER: ESPAÇO PARA APLICAÇÃO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS." In 11a Conferência Internacional da LARES. SHOPPING CENTER: SPACE FOR INNOVATIVE TECHNOLOGIES APPLICATION. São Paulo, 2011. alta tecnologia; high technology; innovative constructions systems; innovative technologies; new materials; new technologies in shopping centers; novas tecnologias em shopping centers; novos materiais; sistemas construtivos inovadores; tecnologias inovadoras

Shopping centers, aeroportos e museus constituem importantes marcos de referência da paisagem urbana, espaços chaves para definição da cidade contemporânea, dando-lhe estrutura, forma e identidade (SUDJIC, 1999). Megacomplexos geram competição entre cidades, concentram população, despertando interesses culturais, industriais e/ou econômicos. Empreendimentos vultosos envolvem muitos recursos financeiros e com programas complexos, constituem excelentes espaços para experimentação de novas tecnologias e uso de novos materiais possibilitando se tornarem edifícios emblemáticos. No caso dos shopping centers, cada vez mais têm apresentado uma arquitetura diferenciada, aparecendo em guias turísticos como atrativo número um. Nos Estados Unidos, 85% dos turistas internacionais citam o shopping como sua atividade de principal interesse. Este texto discorre primeiramente sobre variados sistemas construtivos, tecnologias e materiais à disposição dos profissionais de projeto. Em seguida destaca exemplos de shopping centers que abrigam tecnologias inovadoras e materiais diferenciados. Dentre eles, o Shopping Parque Dom Pedro de Campinas, foi construído com pré-fabricados de concreto ou metálicos, lajes alveolares e painéis nos acabamentos aliando desenho e sistema construtivo. Empregou materiais inovadores: pisos de madeira tratados com verniz para alto tráfego; granitos e mosaicos de pedra portuguesa, com desenhos de animais para obtenção de superfície polida; sempre combinando materiais resistentes e fácil manutenção. O Mall at Millenia, em Orlando – EU recebeu prêmio de inovação em projeto pelo uso de estrutura de aço inoxidável aparente, combinada com vidro, pedra e madeira. Destaca-se sua cobertura zenital em forma de “S” para iluminação natural do mallprincipal com 20 metros de pé direito. O objetivo deste texto é, portanto, mostrar a tendência dos shopping centers utilizarem novas tecnologias, sendo inovadores nesse aspecto. Consequentemente, isso os leva a se transformarem em instrumento de desenvolvimento tecnológico, financiadores e incentivadores de pesquisa nessa área. Mais ainda, são instrumentos de interiorização de tecnologias e novos conceitos.

Saúgo, Andréia, Alice Therezinha Cybis Pereira, and Marcele Salles Martins. "Sustentabilidade social: requisitos para verificação em projetos de arquitetura de empreendimentos habitacionais." In 11a Conferência Internacional da LARES. Social sustainability: verification requirements for architectural design of housing projects. São Paulo, 2011. Architectural Design; Architecture; Arquitetura; projeto arquitetônico; social sustainability; sustentabilidade social

A sustentabilidade social em habitações trata da satisfação das exigências do bem-estar do usuário a partir da consideração de fatores que abrangem a promoção da saúde humana, o atendimento das necessidades e das aspirações bem como as características sociais e culturais dos indivíduos envolvidos. Em busca de requisitos que garantam tais exigências se identificou aspectos da dimensão social da sustentabilidade nos sistemas de certificação, aplicando-os em condomínios residenciais, no município de Florianópolis/SC. A abordagem metodológica iniciou pelo estudo das ferramentas e sistemas de avaliação ambiental, além de normas e leis, nacionais e internacionais, buscando identificar nos mesmos aspectos de sustentabilidade social, que posteriormente puderam compor um roteiro de investigação. Este roteiro foi elaborado contemplando 3 esferas: a do bairro onde a edificação se insere; a esfera imediata da edificação, no caso o condomínio; e, a unidade habitacional. O estudo de caso buscou validar a aplicação do roteiro de investigação para análise da sustentabilidade social em projetos de arquitetura de empreendimentos semelhantes. A análise das informações coletadas revelou que dentro da dimensão do entorno é fundamental um estudo de impacto de vizinhança, sendo imprescindível ouvir as considerações dos moradores do bairro a respeito do impacto do novo empreendimento na vida cotidiana; na dimensão do condomínio constatou-se que a edificação deve considerar os fatores culturais do bairro, facilitar a integração entre moradores, garantir a privacidade dos indivíduos, entre outros; e na dimensão da unidade habitacional constatou-se a importância de o projeto ser flexível e adaptável às necessidades do morador; possuir espaço adequado para o convívio familiar e garantir ventilação e iluminação natural nos ambientes.. Portanto, espera-se que todos estes fatores contribuam para o aprimoramento do processo de projeto que considera a sustentabilidade social em empreendimentos habitacionais.

de Freitas, Rodrigo. "Tributação da Atividade de Shopping Center no Brasil – Aspectos Gerais da Atividade, Distribuição de Receitas e Despesas e Análise da Carga Tributária." In 11a Conferência Internacional da LARES. Taxation of Shopping Center in Brazil – General Aspects, Distribution of Revenue and Costs and Tax Burden Analyses. São Paulo, 2011. carga tributária; Direito Tributário; distribuição de receitas e despesas; distribution of revenue and cost; estruturação jurídica; legal structure; shopping center; tax burden; tax law

O Shopping Center contempla estruturas legais e econômicas únicas, que resultam em efeitos tributários específicos no Brasil. No presente trabalho, analisamos as principais relações jurídicas que regem essa atividade econômica, a distribuição de receitas e despesas entre seus participantes e os respectivos reflexos tributários.

De fato, há diversas questões relacionadas à estruturação dos Shopping Centers no Brasil, tais como: (i) formas específicas de aquisição e exploração da propriedade imobiliária (v.g. condomínio, pessoa jurídica, Fundo de Investimento Imobiliário etc.), (ii) preocupações especiais quanto à administração (v.g. tenant mix), (iii) contratos uniformes de locação, (iv) estratégias conjuntas de publicidade e (v) despesas gerais de manutenção das áreas comuns, rateadas entre os locatários.

Dessa forma, podemos identificar como principais participantes da atividade de Shopping Center: (i) os proprietários (investidores), (ii) o administrador e (iii) os locatários (lojistas).

O objetivo deste trabalho é verificar o fluxo de receitas e despesas no empreendimento para cada participante, considerando sobretudo a estrutura jurídica adotada.

Após a análise da distribuição de receitas e despesas, será possível demonstrar a carga tributária suportada pelos investidores, especialmente em relação ao IRPJ, à CSLL, ao PIS e à COFINS (tributos diretos).