The technical literature presents the hedonic prices method as the prevalent procedure in real estate appraisal. Brazilian technical standards endorse this understanding. Therefore, the common sense and the scientific technical community preferably choose the mark-to- market. However, the preferential approach to the Comparative Method, in most cases stumbles in problems and limitations that are independent of the willingness of the appraiser. Among the main barriers of the mark- to-market can be found: low efficient markets and low mobility; disorganization of the agents and asymmetric information; few number of data available The present article consists in the study of the marginal contribution of hedonic value attributes of residential properties in Brazil, aiming support in formulating hypothesis, or the validation of specific econometric modeling for applications in evaluation engineering. The models proposed by the work investigate implicit prices in the utility curve of demand agents, segmented in the different regions of Brazil, particularly in the most relevant real estate markets: Sao Paulo and Rio de Janeiro. The Study estimates hedonic prices through modeling of Data Survey from PNAD/2007 IBGE, which is a research system for statistical sample of households with multiple proposals, among them: rental and house condition survey. The analysis begins with the income flow derived from the real estate stock with the value of monthly rent paid.

Therefore, the present article is a study focused on housing prices derived from rental income, organized in sections as follows: 1 – Introduction – presenting the motivational factors of the research; 2 – Theoretical reference and methodology – showing the features of modeling in the environment of PNAD, the models of implicit price explanation, analysis of regional differences and explanatory evidences; 3 – Conclusions and recommendations for the practical application and normative discussions.

A literatura técnica apresenta o Método dos Preços Hedônicos como o procedimento prevalente na avaliação imobiliária. As normas técnicas brasileiras corroboram este entendimento. Portanto, o senso comum e a comunidade técnico-científica optam preferencialmente pela marcação a mercado.
Entretanto, a abordagem preferencial pelo Método Comparativo, na maioria dos casos, esbarra em problemas e limitações que independem da vontade do avaliador. Dentre as principais barreiras para a marcação a mercado encontramos: mercados de baixa eficiência e mobilidade; desorganização dos agentes e assimetria de informações; micronumerosidade de dados.

O presente artigo consiste no estudo da contribuição marginal de atributos valorativos hedônicos de propriedades residenciais no Brasil, visando auxiliar na formulação de hipóteses ou na validação de modelagens econométricas específicas para aplicação na Engenharia de Avaliações.
Os modelos propostos investigam preços implícitos na curva de utilidade dos agentes de demanda segmentados nas diferentes regiões do Brasil, atendo-se particularmente aos mercados imobiliários mais relevantes: São Paulo e Rio de Janeiro.

O estudo estima preços hedônicos através de modelagens de dados levantados pela PNAD/2007 IBGE, que é um sistema de pesquisas por amostra de domicílios que tem propostas múltiplas, dentre as quais: condições de rendimento e habitação. As análises partem do fluxo de rendimentos derivados do estoque de imóveis alugados com a informação do valor do aluguel mensal pago.

O presente artigo é um estudo centrado em preços habitacionais derivados de rendimentos de aluguéis, organizado nas seguintes seções: 1 – Introdução – onde são expostos o fatores motivacionais da pesquisa; 2 – Referencial teórico e metodologia, onde apresentamos as particularidades da modelagem no ambiente da PNAD, os modelos de explicação dos preços implícitos e analisamos de diferenças regionais e evidências explanatórias. Na terceira e última seção apresentamos nossas conclusões e recomendações para aplicações práticas e discussões normativas.