Civil construction is a sector that has a clear impact on many different aspects of sustainability. To minimize negative impacts, sustainable building certification systems have been devised. However, some of these systems, such as LEED and AQUA, have emphasized environmental and economic issues, without focusing ton Occupational Safety and Health (OSH). Considering OSH as transverse to the axis of sustainability, we sought to evaluate the positive and negative impacts of commonly-used sustainability indicators on OSH at construction sites. Construction processes were evaluated and the indicators with the highest credit scores were determined through literature review, visits to construction sites, and interviews with those responsible for the work. It was found that, in some dimensions, indicators that have positive points in certification systems may impair OSH at construction sites. The study resulted in the development of a questionnaire for engineers and those responsible for sustainability certification in order to assess how OSH is taken into consideration in the implementation of sustainable practices. It is hoped that this work will help to ensure that sustainability certification systems do not compromise OSH at construction sites.

A construção civil é um setor que tem impacto evidente nas diversas dimensões da sustentabilidade. Para minimizar os impactos negativos, existem os sistemas de certificação de sustentabilidade. Entretanto, alguns desses sistemas, como o LEED e o AQUA, têm enfatizado as questões ambientais e econômicas, não havendo indicadores específicos que garantam a Segurança e Saúde do Trabalhador (SST) nas obras consideradas sustentáveis. Entendendo que a SST é transversal aos três eixos da sustentabilidade, buscou- se avaliar os impactos positivos e negativos que os indicadores de sustentabilidade mais utilizados em obras consideradas sustentáveis podem ter na SST em canteiros de obras. Foram avaliados os processos construtivos, e determinados os indicadores, cujas pontuações poderiam interferir na SST nos canteiros de obras, através, principalmente, de revisão de literatura, além de entrevistas com alguns especialistas na área. Verificou-se em algumas dimensões que indicadores que contam pontos positivos para os sistemas de certificação podem prejudicar a SST nos canteiros de obra. O trabalho resultou na elaboração de um questionário a ser aplicado com especialistas com prática em sistemas de certificação de sustentabilidade a fim de avaliar o quanto a SST são levadas em consideração na implantação de práticas sustentáveis. Espera-se que este trabalho contribua para garantir que os sistemas de certificação de sustentabilidade não comprometam a SST nos canteiros de obras.