This article aims to present a systematic evaluation of green roofs (GR) using the method of the irr (internal rate of return) financial analysis, referenced by astm e1185-07 and e1057-06. The proposition however, shows elements that are not very often approached in national surveys. It also considers the costs of projects and their executions and the cost of system maintenance, energy savings provided by energy efficiency improvement of the building with green roof, obtained through the energy simulationof commercial buildings as well as the value aggregated to the enterprise with this sustainability item. The factors that most influence the results of this application of this system in the building are also listed, using the requirements established by iso 6241 as a base. To examine the real implications of initial costs, maintenance and replacement of gr, a comparative feasibility analysis of another system that provides benefits similar to the gr such as the roof with thermal insulation is proposed. The growing use of this passive technology has been fueled by the spread of environmental certifications and therefore, further studies must be carried out, both on the efficiency of the building system, as well as on the financial viability, so that the application could in fact be sustainable. There is no doubt that the green roof system can help to contain and reverse the environmental decline of cities, a fact proven by scientific studies already undertaken, especially in the european and north american continents. Also, specific researches in tropical regions showed that the costs of the life cycle of the extensive gr, considering energy costs or not, are lower than the exposed concrete slab, although the initial cost is higher. In brazil, however, studies still show a superficial approach as to the feasibility analysis of cost.

Este artigo tem como objetivo apresentar uma sistemática para avaliação de coberturas verdes (CV), utilizando o método de análise financeira TIR - taxa interna de retorno (IRR - internal rate of return), referenciado pela astm e1185-07 e e1057-06. A proposição, porém, apresenta elementos pouco abordados nas pesquisas nacionais, considerando além dos custos de projetos e execução, também: os custos de manutenção do sistema; a economia de energia proporcionada pela melhoria da eficiência energética do edifício com cobertura verde, obtida através de simulação energética de edificações comerciais; além do valor agregado ao empreendimento com o item de sustentabilidade. São igualmente elencados os fatores que mais condicionam os resultados da aplicação desse sistema no edifício, adotando como base os requisitos estabelecidos pela iso 6241. Para examinar as reais implicações dos custos iniciais, de manutenção e reposição da cv, propõe-se uma análise de viabilidade comparativa com outro sistema que gere benefícios similares à cv, como a cobertura com isolamento térmico. O crescente uso dessa tecnologia passiva, vem sendo estimulado pela difusão das certificações ambientais, com isso, devem-se ampliar os estudos mais aprofundados, tanto sobre a eficiência do sistema construtivo, quanto a respeito da viabilidade financeira, para que a sua aplicação seja de fato sustentável. Não há dúvida de que o sistema de cobertura verde pode ajudar a conter e reverter o declínio ambiental das cidades, fato comprovado pelos estudos científicos já desenvolvidos, sobretudo nos continentes europeu e norte- americano. Pesquisas pontuais em regiões de clima tropical constatam que os custos do ciclo de vida da cv extensiva com ou sem consideração dos custos de energia, são mais baixos do que a laje exposta, apesar de seu custo inicial ser maior. No Brasil, porém, os estudos ainda apresentam uma abordagem superficial quanto à análise de viabilidade de custo.