Brazil has been facing a singular moment in sports arena market. After it was announced to host the2014 FIFA World Cup and the 2016 Olympics, the country saw the urgent need of renew its sport’sinfrastructure, once most stadia are out of the international standards. Given the necessary amount of investment for this, the partnership with the private sector has been seeing as a key factor and may represent a break in old paradigms as national stadia are no longer only an entertainment provider, built in order to meet public claim, but an asset able to provide financial return to its shareholders. Within this context, this paper sought to elaborate an independent feasibility study of one of the 2014 World Cup host-arenas, the Arena Pernambuco, through assumptions based on local data of soccer games and concerts, and using the Cícero Pompeu de Toledo stadium (Morumbi) as benchmark. The result was compared to the released within the public bidding. In addition, this paper also analyzes the influence of the Private Finance Initiative (PFI) on the profit and risk allocation of the private partner. The results indicate an optimistic expectation in the public bidding documents when compared to this paper. However, the frustration of such assumptions does not entail significant losses to the private partner, once, through the PFI’s risk sharing mechanisms, the Government of Pernambuco guaranteesa minimum return to the entrepreneur.

O Brasil vem experimentando um momento singular no mercado de arenas esportivas. Escolhido como sede da Copa do Mundo de 2014 e com a maioria de seus estádios fora dos padrões internacionais, o país se viu na urgência de renovar sua infraestrutura esportiva. Dado o volume de recursos necessários, a participação da iniciativa privada tem se mostrado essencial para a realização destes investimentos e pode provocar uma quebra de paradigma no cenário nacional, onde a arena passa a ser vista não mais como apenas uma provedora de entretenimento, construída para atender a anseio popular, mas como um ativo capaz de gerar retorno financeiro a seus acionistas, explorando seus diferentes potenciais de uso. Neste contexto, este trabalho buscou analisar a qualidade do investimento de uma das sedes da Copa de 2014, a Arena Pernambuco, através da construção de premissas próprias embasadas nos resultados operacionais do estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi), estudos do histórico de jogos dos principais times do Recife e de potenciais provedores de shows e concertos em sua região metropolitana. O resultado foi comparado com o apresentado no edital de licitação. Adicionalmente, também foi analisada a influência da contratação sob o regime de Parceria Público Privada (PPP), modalidade que vem ganhando destaque nos investimentos em infraestrutura. Os resultados obtidos indicam uma expectativa otimista por parte do edital de licitação em relação ao estudo apresentado por este trabalho. No entanto, a possível frustação de tal expectativa não afeta significativamente o investidor privado, uma vez que os mecanismos previstos no contrato de PPP garantem um nível mínimo de rentabilidade por meio do compartilhamento de riscos com o Governo de Pernambuco.