The paper initially introduces the multifunction concept. Afterwards, comments the shopping center’s evolutionary phases: Implantation – from the decision, conception, construction until inauguration; Development – from inauguration until first expansion; Consolidation – when the diversified activities inside the building and at the surroundings establishes a synergic relationship system provoking a new centrality merge. Some national shopping centers examples are analyzed – Rio de Janeiro’ s BarraShopping, Shopping Taboão da Serra, Anália Franco and Ibirapuera at S. Paulo. Changes during their evolutionary process which increased their attraction power to become the generator center of a new development region are detached. Allying theory and practice, the “go to see” was chosen for investigation, observing the shopping center with attention, breaking up its spaces in order to understand the places and its appropriation and making possible for the investigator, comparison, association and interpretation of the great changes. As strategic element, the photograph was used; it fixes the image, retains and freezes reality in time and space, providing a register for reading, interpretation and turning possible the establishing of significance by the searcher. Finally suggestions are given for multifunctional shopping centers physical planning and project.

O texto primeiramente introduz o conceito de multifuncionalidade. Em seguida comenta as fases evolutivas dos centros comerciais: Implantação - da decisão, concepção, construção, até a inauguração; Desenvolvimento - da inauguração até a primeira ampliação; Consolidação - quando as atividades diversificadas no interior do edifício e no entorno estabelecem um sistema de relações sinérgicas provocando o surgimento de uma nova centralidade. Alguns exemplos de shopping centers nacionais são analisados - no Rio de Janeiro o BarraShopping, em São Paulo, o Shopping Taboão da Serra, o Anália Franco, o Ibirapuera, destacando aspectos do processo evolutivo, que incrementaram seu poder de atração tornando-os centros geradores de uma nova região de desenvolvimento. Aliando teoria e prática, optou-se pela investigação através do ir para ver, observando-se com atenção o shopping center, fragmentando seus espaços para perceber os lugares e forma de apropriação, comparando, associando, possibilitando a interpretação pelo pesquisador, das suas grandes transformações. A fotografia foi utiizada como recurso estratégico, pois retem a imagem, fixa e congela a realidade no espaço e no tempo, fornecendo o registro para leitura, interpretação e estabelecimento do significado pelo pesquisador. Finalmente algumas sugestões são dadas quanto ao planejamento físico e projeto de shopping centers multifuncionais.