Since the stability achieved with the Plano Real in 1994, there has never been such political and economical situation in the country as in 2002. The devaluation of the Real and the high interest rates, as well as the political expectations with the opposition candidate leading the poll and him being elected afterwards, have concerned small and medium investors with the possibility of changes in the financial system.

The agreement “Acordo da Basiléia”, through the resolution 2.669/99 of the Central Bank, forced the financial institutions to reduce the immobilization index of the banks from 60% to 50% of their portfolio in 2002. Due to this scenario, the banks organized a different year in the real estate market with auctions of properties leased to local branches.

The auctions were an alternative of a low risk investment for small and medium investors that used to keep their money in financial investments.

The purpose of this paper is to analyze the results obtained by the investors and identify their profile in the 16 auctions done by the financial institutions ABN Amro Real, Bradesco, Itau, Santander Banespa and Unibanco, during the year 2002, through a cash flow to each of the 665 investments.

In this analysis, the specific characteristics of each auction will be taken into consideration, using the real values of the investments.

A situação política e econômica vivida no País no ano de 2002 foi atípica desde a estabilidade atingida com o Plano Real em 1994. A instabilidade econômica com a desvalorização do Real e a elevada taxa de juros, aliada às expectativas políticas com o candidato da oposição sempre à frente nas pesquisas eleitorais e sua posterior eleição, deixou principalmente os pequenos e médios investidores receosos de alterações no sistema financeiro.

Aproveitando-se deste cenário e com a necessidade de cumprimento do Acordo da Basiléia, que através da resolução 2.669/99 do Banco Central que forçou a redução do índice de imobilização dos Bancos de 60% para 50% do patrimônio liquido ajustado em 2002, foi que os Bancos promoveram um ano diferenciado no mercado imobiliário com leilões de imóveis locados às agências bancárias.

Os leilões foram uma alternativa de investimento de baixo risco para os pequenos e médios investidores que mantinham suas aplicações em investimentos financeiros.

Este trabalho tem por objetivo analisar os resultados obtidos por investidores identificando seus perfis, nos 16 leilões realizados pelos Bancos ABN Amro Real, Bradesco, Itaú, Santander Banespa e Unibanco, durante o ano de 2002, através da elaboração de fluxos de caixa para cada um dos 655 investimentos.

Nesta análise serão consideradas as características específicas de cada leilão, sendo utilizados os valores reais de investimentos.