Similarly to the North-American market, there have been an increasing tendency to actively manage real estate investment portfolios in Brazil, along with the diffusion of collective investment vehicles, with real estate portfolio or derivatives of real estate developments, such as Real Estate Investment Funds (Fundos de Investimentos Imobiliários - FIIs) and Private Equity Funds (Fundos de Investimento em Participações - FIPs), which require skilled management procedures. Moreover, institutional investors, such as pension funds, must also establish criteria for the management of their real estate portfolio, so they can provide adequate conditions of risk and profitability for the resources managed by these funds.

Observing the scene in other countries, it appears that the growth in the market of Real Estate Investment Trusts (REITs), which harbors a large number of real estate assets, also created the need for real estate portfolio management methods.
Compared to the other assets present in the portfolios of institutional investors in Brazil, such as fixed income assets, stocks, mutual funds and debentures, real estate assets lack indicators to guide the management of investment portfolios.

The purpose of this paper is to succinctly indicate the main strategies adopted by REITs in managing their portfolio of real estate assets and present diversification criteria and quality indicators that can be used in the ongoing management of the performance of a real estate investment portfolio, backed by office buildings for rent.

À semelhança do mercado norte-americano, verifica-se uma crescente tendência à gestão ativa de portfólios de investimentos imobiliários no Brasil, à medida que se difundem veículos de investimento coletivo, com portfolio imobiliário ou de derivativos de empreendimentos, como, por exemplo, os Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs) e os Fundos de Investimento em Participações (FIPs), que devem abrigar procedimentos de gestão muito qualificados. Além disso, investidores institucionais, como fundos de pensão, também devem estabelecer critérios para a gestão de sua carteira de investimentos imobiliários, para que possam propiciar condições adequadas de risco e rentabilidade para os recursos geridos por estes fundos.

Observando-se o cenário em outros países, verifica-se que o crescimento do mercado de REITs (Real Estate Investment Trusts), que abrigam um grande número de ativos imobiliários, criou também a necessidade de metodologias para gestão dos portfólios de investimentos imobiliários. Comparativamente aos demais ativos presentes nas carteiras de investimentos dos investidores institucionais brasileiros, como títulos de renda fixa, ações, fundos de investimento e debêntures, os ativos de base imobiliária carecem de indicadores que orientem a gestão de carteiras de investimentos.

O objetivo deste artigo é indicar brevemente as principais estratégias empregadas pelos REITs na gestão de seu portfólio de ativos imobiliários e apresentar os critérios de diversificação e indicadores da qualidade que podem ser empregados para gestão contínua do desempenho de uma carteira de investimentos imobiliários, lastreada em edifícios de escritórios para locação.