The pharmaceutical retail sector has expanded greatly over the last decades, mainly due to the speed of growth of the large networks located in the southeast and northeast of Brazil. The proliferation of new outlets becomes more visible every day, as well as the purpose of meeting the needs of customers, since these establishments, they stop being pharmacies that sell medicines to be a drugstore, where convenience and perfumery products have become a priority and drugs have been confined to restricted areas. In this context, the work sought to understand what are the socioeconomic characteristics that can be motivating for the opening of new stores. Then, it was investigated the possible criteria, to define a strategy of positioning these pharmaceutical retail chains in the neighborhoods of Fortaleza. In addition to performing a mapping based on Geomarketing, a practice still little used in the country, evaluating the real estate potential for each neighborhood analyzed, it was made the survey of the sales points of the three main retail networks of the capital in the regions with at least two drugstores. After this survey, the number of neighborhoods analyzed totaled 24 with 137 pharmacies. As a result, it was observed that in areas with high per capita income the number of inhabitants per pharmacy can reach up to 20 times lower than those with reduced purchasing power. The average per capita income of the neighborhoods with more than 7 stores reaches R$ 2376, 46 and total income greater than 38 million reais. A better understanding of these data will lead to greater optimization in positioning new outlets because they represent the current strategy of expansion the large of pharmaceutical networks and still support retailers in location issues.

O setor varejista farmacêutico vem expandindo muito ao longo das últimas décadas, principalmente pela velocidade de crescimento das grandes redes situadas no Sudeste e no Nordeste do Brasil. A proliferação de novos pontos de vendas se torna mais visível a cada dia, assim como o propósito de suprir as necessidades dos clientes, pois esses estabelecimentos, estão deixando de ser farmácias que vendem medicamentos para serem Drugstores, onde os produtos de conveniência e perfumaria se tornaram prioridade e os medicamentos ficaram confinados a áreas restritas. Nesse contexto, o trabalho buscou entender quais são as características sócio econômicas que podem ser motivadoras para a abertura de novas lojas. Então, averiguou-se quais os possíveis critérios, para se definir uma estratégia de posicionamento dessas redes de varejo farmacêutico nos bairros de Fortaleza. Além de realizar um mapeamento baseado no Geomarketing, prática ainda pouco utilizada no país, avaliando o potencial imobiliário para o cada bairro analisado, foi feito o levantamento dos pontos de vendas das 3 principais redes de varejo da capital nas regiões com pelo menos duas drogarias. Após esse levantamento, as quantidades de bairros analisados totalizaram 24 com um total de 137 farmácias. Como resultado encontrado observou-se que em áreas com elevada renda per capita o número de habitantes por farmácia pode chegar em até 20 vezes menor do que ás com poder aquisitivo reduzido. A média da renda per capita dos bairros com mais de 7 lojas chega a R$ 2376,46 e a renda total maior que 27 milhões de reais. O melhor entendimento desses dados levará a uma maior otimização no posicionamento de novos pontos de venda, pois retratam a estratégia atual de expansão das grades redes farmacêuticas e ainda dar suporte aos varejistas nas questões relativas a localização.