The Master Plan of the municipality aims to guide the actions of the government and the private sector in the construction of urban spaces and the provision of services. July 2014 was approved a new Strategic Master Plan (SMP) for the city, which will be effective for the next 16 years. The new PDE determined significant changes in urban planning guidelines of the city. Given the above, this article aims to point out the impacts generated by the change of the law on residential developments located in the macro area of Urbanization Consolidated and outside the area of influence of the structuring axis of urban transformation. We sought to understand the contents of Law No. 16,050 which establishes the new PDE,. Next, by formatting ventures prototypes located in different neighborhoods of the Macroarea Consolidated Urbanization under the guidelines of the old and the new Master Plan has been possible to obtain the investment quality indicators of these developments in the reference scenario. Thus, by comparing the results obtained was carried out the analysis of the Master Plan change impact on the product format in the quality of investment indicators, the sales price, the cost of land and the cost of work. It was concluded that the most likely way of investors maintain the level of attractiveness before achieved is by increasing the market price of the units and, as the income of the target audience is not likely to grow in the same pattern, the public should move less affluent neighborhoods. There was the possibility of losing the value of the product in the case of buildings designed according to the new Master Plan in these regions, since these have feedback limited height to 28 meters and smaller number of parking space, which, added to the increase in the sales price, you can be a major impact on the competitiveness of the new front developments to existing buildings used.

O Plano Diretor de um município visa orientar a atuação do poder público e da iniciativa privada na construção de espaços urbanos e na oferta de serviços. Em Julho de 2014 foi aprovado um novo Plano Diretor Estratégico (PDE) para o município de São Paulo, que vigorará pelos próximos 16 anos. O novo PDE determinou mudanças significativas nas diretrizes urbanísticas da cidade. Face ao exposto, este artigo objetivou apontar os impactos gerados pela mudança desta lei nos empreendimentos residenciais situados na Macroárea de Urbanização Consolidada e fora da área de influência do eixo de estruturação da transformação urbana. Buscou-se a compreensão do conteúdo da Lei no 16.050 que dispõe sobre o Novo PDE, A seguir, por meio da formatação de empreendimentos protótipos, localizados em diferentes bairros da Macroárea de Urbanização Consolidada, sob as diretrizes do antigo e do novo Plano Diretor foi possível obter os indicadores da qualidade do investimento destes empreendimentos no cenário referencial. Com isso, por meio da comparação dos resultados obtidos realizou-se a análise do impacto da mudança do Plano Diretor na formatação do produto, nos indicadores da qualidade do investimento, no preço de comercialização, no custo do terreno e no custo de obra. Concluiu-se que a forma mais provável dos investidores manterem o nível de atratividade antes obtido será por meio do aumento dos preços de comercialização das unidades. Observou-se a possibilidade de perda do valor agregado do produto no caso dos edifícios projetados segundo o novo Plano Diretor nestas regiões, uma vez que estes possuem gabarito de altura limitado a 28 metros e menor número de vagas de garagem, o que, somado ao aumento do preço de comercialização, pode constituir um grande impacto na competitividade dos empreendimentos novos frente ao estoque já existente.