As general context it is verified that in the last decades intensified itself in the region metropolitan of São Paulo a change process in the predominant industrial polarization. The industrial reversion process occurred, since the decade of 1970, caused for: agrarian valuation, syndical pressure, relative difficulties to the transport, laws for the ambient and pollution control, devices established in Law 7.805/72. This phenomenon was accented by technological changes in the decade of 1980 and the process of globalization. As result, the metropolis of São Paulo suffered an alteration in its productive structure, directing it for the tertiary sector. It is considered that the consequent industrial land release brings new chances to the real estate market. Objective of this work is to characterize strong transformations impact of space urban, product of this characteristic process, with areas in expansion and decline, in function of its localization in the city space organization, causing intense real estate activity. In the methodology, they are studied and evaluated resultant aspects of this process, since its origins and trends, in special, those related to the Browns-fields, caused for the industrial reconversion and the generated real estate dynamics, with reflected in the Southwestern region. In the results and conclusions it is intended to characterize the paper of the real estate dynamics in the evolution of these transformations, foreseeing a future scene in function to the potentialities and real estate production in the Southwestern Region.

Verifica-se nas últimas décadas um processo de mudança na localização e polarização industrial, até então predominante. Já ocorria um processo de desindustrialização, desde a década de 1970, produto da: carência e valorização fundiária, pressão sindical, dificuldades de transporte, bem como por medidas e leis de controle da poluição ambiental e mesmo, dispositivos estabelecidos na Lei 7.805/72. Este fenômeno foi acentuado pelas mudanças tecnológicas ocorridas a partir da década de 1980 e pelo processo de globalização. Assim, a metrópole paulistana sofreu uma alteração em sua estrutura produtiva, direcionando-a para o setor terciário. Considera-se que a conseqüente liberação de terrenos industriais traz novas oportunidades ao mercado imobiliário. O objetivo deste trabalho é caracterizar o impacto das fortes transformações do espaço urbano, produto deste processo, que causam redirecionamento dos vetores urbanos, criando áreas de expansão e declínio, que dependem de sua localização relativamente à organização espacial da cidade, acarretando intensa atividade imobiliária. Na metodologia, são estudados e avaliados aspectos resultantes deste processo, desde suas origens e tendências, em especial, aqueles relacionados aos vazios, brown-fields, deixados pela reconversão industrial e à dinâmica imobiliária gerada, mais intensa na região Sudoeste. Nos resultados e conclusões pretende-se caracterizar o papel da dinâmica imobiliária na evolução destas transformações, antevendo um cenário futuro próximo em função das potencialidades que vêm se configurando face à produção imobiliária, muito marcante na Região Sudoeste.