Keywords Abstract
Ponchio, Caoní Farias, Cláudio Tavares de Alencar, and João da Rocha Lima, Jr.. "A falta de investimentos, os entraves e o despreparo do Setor Público para modelar e estruturar Parcerias Público Privadas no setor de mobilidade urbana." In 14ª Conferência Internacional da LARES. The lack of investments, the obstacles and unpreparedness of the Public Sector for modeling and structuring Public Private Partnerships in urban mobility sector. Rio de Janeiro, 2014. Brasil; Brazil; Investimentos; Investments; Mobilidade Urbana; Parceria Público Privada; Public Private Partnership; Public Sector; Setor Público; Urban Mobility

Esse ano se comemora 10 anos da Lei 11.079, a Lei Federal das Parcerias Público Privadas, e faz-se oportuno apontar um conjunto de medidas voltadas a permitir a melhor utilização desse instrumento. Talvez impulsionado pela onda de entusiasmo gerado pela realização de eventos importantes no Brasil, como a Copa do mundo e Olimpíadas, também catalisadas pelas grandes manifestações públicas clamando por investimentos, tem-se noticiado um aumento considerável no número de editais voltados a mobilizar recursos para investimento em mobilidade urbana, por meio de PPPs. Entretanto, essa onda de investimentos, não se faz na velocidade desejada e muitos se perguntam: por que as PPPs não avançam? Por que é tão difícil licitá-las? Por que muitas licitações acabam sem interessados? Por que a União, Estados e Municípios pecam tanto, colocam e recolocam licitações no ar, fazem e refazem projetos e sempre sob a intensa crítica da iniciativa privada? Vide os atrasos em mobilidade urbana nas cidades sede da Copa. O fato é que passados 10 anos da criação da Lei, já passamos do momento de aprendizado e agora, o desafio é consolidar as PPPs. Posto isso e a partir de uma análise usando estudos de casos, pesquisa na bibliografia especializada do setor e baseado nos processos atuais de estruturação de projetos pelo Setor Público, este artigo objetiva elencar e criticar os principais entraves e inflexibilidades que oneram e atrasam os projetos de PPPs, sugerindo medidas que permitam acelerar a infraestrutura de mobilidade urbana no país. Dentre as principais conclusões deste artigo, quando se estuda investimentos de infraestrutura de longo prazo, o setor público é caracterizado pela falta de áreas especializadas, deficiência nos processos de planejamento e faz-se necessária melhoria no regime e nos processos de contratação, além de maior segurança jurídica e fiscal. Não obstante, sobram mecanismos de controle excessivamente burocráticos, assim como baixa capacidade para prospectar, estruturar e elaborar projetos complexos, inovadores e de qualidade, bem como para gerir esse tipo de contrato.

de Camargo, Cristiane Bueno, Eliane Monetti, Cláudio Tavares de Alencar, and Renato de Oliveira Moraes. "A Inteligência Competitiva como ferramenta de apoio à decisão em empresas de médio porte: estudo de caso no setor do real estate." In 14ª Conferência Internacional da LARES. COMPETITIVE INTELLIGENCE AS A DECISION SUPPORT TOOL IN MID-SIZED COMPANIES: A CASE STUDY IN REAL ESTATE. Rio de Janeiro, 2014. competitive intelligence; competitiveness; competitividade; construction companies; construtora; inteligência competitiva; PMEs; real estate; real rstate; SMBs

A Inteligência Competitiva (IC) é uma ferramenta que permite a transformação da informação em conhecimento estruturado para apoiar a tomada de decisão nas organizações. Essa ferramenta vem ganhando cada vez mais relevância, tendo em vista a percepção das empresas quanto à necessidade de tomar decisões lastreadas em informações de qualidade para que possam manter a competitividade ou ainda alcançar metas de crescimento (BOSE, 2008). No mercado imobiliário, também referenciado como setor do real estate, significativas transformações e oscilações ocorreram nos últimos 7 anos, em decorrência de aspectos macroeconômicos e setoriais, cujas transformações refletiram diretamente nas estratégias adotadas pelas empresas do setor (SOUZA, 2010; CAMARGO, 2011). Neste contexto, a aplicação da IC como apoio às decisões estratégicas pode exercer grande influência nos resultados a serem alcançados pelas organizações. Destaca-se ainda a importância desta ferramenta para pequenas e médias empresas, cujas estruturas, por vezes, são mais suscetíveis às oscilações do ambiente de atuação. Frente ao exposto, o presente trabalho objetiva identificar a aplicação da IC como apoio às decisões estratégicas em uma empresa de médio porte atuante no setor do Real Estate. Tal análise foi realizada por meio de um estudo de caso múltiplo, que permitiu identificar as principais características de aplicação da IC, assim como aspectos de fragilidades na utilização desta ferramenta. O modelo adotado permite a aplicação em outras empresas do setor, com estrutura similar, de forma a motivar reflexões que levem à melhoria dos processos adotados por pequenas e médias empresas do real estate.

de Freitas Gonçalves, André, Juliana Colli Munhoz, and Luciana Kuada Chakarian. "A produção de garagens nos empreendimentos imobiliários residenciais na cidade de São Paulo." In 14ª Conferência Internacional da LARES. The production of parking spaces in residential real estate in São Paulo city town. Rio de Janeiro, 2014. área construída; área privativa; built area; mercado imobiliário; parking spaces; private area; real estate; residencial unit; unidade residencial; vagas de garagem

Na cidade de São Paulo estão cadastrados mais de sete milhões de veículos, dos quais 5,6 milhões são automóveis. Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo), cerca de 3,5 milhões circulam diariamente, com uma ocupação estimada de 1,2 pessoas por veículo. As conseqüências desse modelo são bem conhecidas, sobretudo aquelas relacionadas ao trânsito e à poluição. Porém, há um aspecto importante a ser considerado: trata-se do espaço físico destinado ao automóvel quando o mesmo está estacionado.

Diante deste contexto, o presente artigo procura dimensionar a produção de vagas de garagem nos empreendimentos imobiliários residenciais verticais lançados no período de 1992 a 2012 e, a partir deste levantamento, estimar o espaço destinado aos automóveis.
Para se compreender a produção de vagas, empregou-se o indicador número de vagas de automóveis por unidade residencial lançada, apresentando uma queda na variação e valores abaixo da média nos últimos anos. Este resultado reflete diretamente na combinação entre o movimento de lançamentos por porte das unidades, pois existe uma tendência de que quanto maior for a área útil da unidade residencial, maior é o número de vagas disponível para automóveis.

Ademais, com o intuito de medir o impacto que as vagas de automóveis exercem sobre a construção de edifícios residenciais, utilizou-se outros indicadores, tais como: percentual da área de vagas de automóveis em relação à área construída; percentual da área de vagas de automóveis em relação à área privativa; percentual da área de garagem em relação à área construída; percentual da área de garagem em relação à área privativa.

de Figueiredo Bertoldi Silveira, Caroline, and Cláudio Tavares de Alencar. "A PROPOSTA DA OPERAÇÃO URBANA CONSORCIADA ÁGUA BRANCA: UMA ANÁLISE DOS MECANISMOS DE INDUÇÃO À PRODUÇÃO DE HABITAÇÃO PARA AS FAIXAS DE RENDA MÉDIA E MÉDIA BAIXA." In 14ª Conferência Internacional da LARES. LARES. Rio de Janeiro, 2014. água branca urban operation; Empreendimento Imobiliário Residencial; faixa de renda média; housing development; incentive housing unit; média baixa; medium and medium-low income; operação urbana consorciada água branca; unidade habitacional incentivada

Este trabalho trata da proposta da Operação Urbana Consorciada Água Branca (OUC AB), mais especificamente do mecanismo de indução à produção de habitação para as renda média e média baixa,denominado “unidade habitacional incentivada”. A proposta da OUC AB, consubstanciada na LeiMunicipal 15.983 de 07 de novembro de 2013, traz inovações ao prever novos mecanismos de implantação para a consecução dos objetivos e diretrizes urbanísticas previstas pela Operação, na tentativa de conciliar os aspectos urbanísticos e financeiros deste instrumento, em um território com potencial de desenvolvimento urbano e tendência de desenvolvimento imobiliário. O objetivo do trabalho é analisar a eficácia desse mecanismo como indutor da formatação de produtos imobiliários residenciais na região da Água Branca para as faixas de renda média e média baixa. E, em se reconhecendo uma possível ineficácia do mesmo como formatador de produtos imobiliários residenciais destinados às faixas de renda média e média baixa, em que medida é possível promover a diversidade de renda, considerando a atratividade do empreendedor na região da Água Branca atualmente, e a capacidade de pagamento deste público alvo. As simulações realizadas, considerando os parâmetros da lei e dados recentes do mercado, permitem verificar que somente as famílias com renda média acima de 10 salários mínimos teriam poder de compra de uma unidade residencial na região pelo preço médio do metro quadrado de venda atual. Destaca-se como um dos principais riscos da não adesão do mercado produtor à OUC, a limitação da área privativa da unidade associada à reserva de estoque e a sua vinculação na compra de área adicional. Em caso de adesão, cabe a análise, por parte do empreendedor, do segmento de mercado potencial para o consumo das unidades formatadas a partir das características da unidade incentivada relativamente às demais regiões competidoras, e a possibilidade de incorporação do estoque reservado em empreendimentos de maior escala, haja vista o montante de unidades que podem ser geradas e a condição fundiária favorável representada pela disponibilidade de grandes terrenos vazios ou subutilizados com potencial de renovação.

Wagner, Michel Rosenthal. "Acessibilidade e sustentabilidade do desenvolvimento urbano: a construção e reforma de edifícios - uma abordagem reflexiva de ética urbana." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Accessibility and sustainability of urban development: building construction and renewal - a reflective approach on urban ethics. Rio de Janeiro, 2014. Accessibility; Acessibilidade; city construction; condomínio; Condominium; construção das cidades; ética urbana; sustainability; Sustentabilidade; urban ethics

A Constituição Federal brasileira regulamenta a garantia do acesso adequado às pessoas portadoras de necessidades especiais como deficiência física ou mobilidade reduzida, limitações de visão e comunicação, indicando ser um dever da família, da sociedade e do Estado, garanti-lo juntamente com o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária a todos os cidadãos.

A questão da acessibilidade é tratada no Brasil especialmente pela Lei Federal n.o 10.098/00, Decreto Lei 5294/04, pelo Decreto Municipal n.o 45.122/04; por resoluções, CPA/SMPED-G/015/2008, na NBR 9050 da Associação Brasileira de Normas Técnicas, (ABNT), e finalmente no caso de São Paulo, no Código de Obras municipal, que dispõem sobre a adequação das edificações públicas e privadas e dos elementos urbanos.

O tema, se bem estudado, conhecido e sensibilizado, é mais que tudo uma lição de humanidade, educação e respeito à norma maior, Constitucional, de que todos são iguais perante a lei, ressalvadas e respeitadas suas diferenças. Na pratica da construção das cidades, resulta de uma ética urbana a ser observada, e essencial para o desenvolvimento sustentável.

As cidades vêm sendo construídas faz décadas, e os condomínios ressaltam a necessidade de adequação das edificações sem uma situação adequada às normas de acessibilidade, sejam nos edifícios construídos, seja nos em construção.

Assim, cabe à sociedade como um todo, na esfera pública e na individual privada adotar uma postura atitudinal concernente ao respeito às leis e ao direito das pessoas portadoras de qualquer tipo de limitação, usando-se um dos maiores direitos inerentes à liberdade – o direito de ir e vir que deve ser garantido a todo cidadão brasileiro ou estrangeiro que esteja no país.

Vilanova, Juliana Martins, Rafael Araújo Moura Fé Castro, and Luzana Leite Brasileiro. "Análise da Percepção de Projetistas e de Acadêmicos sobre a Nova Norma de Desempenho para Edifica- ções Habitacionais." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Perception Analysis of Designers and Scholars on the New “Norma de Desempenho para Edificações Habitacionais”. Rio de Janeiro, 2014. edificações habitacionais; NBR 15.575; Norma de desempenho; Real Estate Development

Em 19 de julho de 2013, entrou em vigor a nova versão da NBR 15.575 – Norma de Desempenho para Edificações Habitacionais. A versão anterior, publicada em 2008, previa diretrizes para construções residenciais de até cinco pavimentos. A nova normativa, no entanto, estabelece requisitos direcionados a edificações residenciais de qualquer porte, para obras com projetos protocolados em órgão públicos a partir da data supracitada. Incorporadores, construtores, projetistas, fornecedores de materiais e os próprios usuários constituem os principais responsáveis pelo atendimento aos critérios mínimos de desempenho. Com base no exposto, este artigo visou investigar o impacto inicial sobre o tema no meio acadêmico (representado por docentes de arquitetura e de engenharia civil) e em escritórios de projetos arquitetônicos, estruturais e de instalações complementares. Como metodologia, foi realizada uma revisão bibliográfica sobre os requisitos de desempenho em edificações, com o intuito de levantar as principais mudanças e as exigências da nova versão da normativa. Por fim, foram traçados questionários que abordaram aspectos importantes da norma, aplicados aos projetistas de escritórios e aos acadêmicos de universidades da cidade de Teresina-PI. O objetivo principal da pesquisa foi avaliar os reflexos da NBR 15.575 no meio acadêmico e em escritórios de engenharia e de arquitetura: o conhecimento acerca da referida NBR, das responsabilidades instituídas, as exigências dos usuários e a disseminação da norma no meio acadêmico. O trabalho mostra que os docentes de arquitetura – até o momento – estão mais cientes das modificações e dos impactos que a vigente norma ocasiona. De acordo com o estudo, constatou-se que os escritórios ainda estão se adaptando à nova norma, haja vista a maior responsabilidade durante o processo de elaboração dos projetos, no sentido de atender as questões primordiais correlatas ao desempenho de uma edificação: manutenibilidade do edifício e de seus sistemas, durabilidade da construção e conforto dos usuários.

Castro, Rafael Araújo Moura Fé, Juliana Martins Vilanova, and Luzana Leite Brasileiro. "Análise da Problemática do Retrabalho em Empreendimentos Imobiliários de Alto Padrão." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Analysis of the Rework Problem in Real Estate Developments of High Standard. Rio de Janeiro, 2014. Buildings; edificações; empreendimentos imobiliários; qualidade; Quality; Real Estate Development; retrabalho; rework

A indústria da construção civil apresenta diferenças consideráveis em relação à indústria da transformação, como o caráter semiartesanal e a fabricação de produtos únicos. Essas peculiaridades reduzem o grau de precisão de seus produtos e dificultam a obtenção da qualidade. Somado a isso, há um atraso desta indústria sob o aspecto da qualidade e do gerenciamento. Nesse cenário, surge o retrabalho como uma ferramenta para reparar serviços não conformes. Embora compreenda variações distintas, é comum a todos os conceitos que o retrabalho consiste em refazer um serviço devido ao não atendimento de requisitos técnicos. Vale ressaltar que o custo deste retrabalho possui uma relevância significativa se comparado ao valor de contrato da obra, que, em geral, é negligenciado durante a fase de elaboração do orçamento, gerando um prejuízo direto ao proprietário da construtora. Além disso, os gestores de obras tendem a ter maior preocupação com os sintomas do retrabalho do que com suas reais causas.

Este estudo investigou as principais causas e consequências do retrabalho em empreendimentos imobiliários de alto padrão construtivo na cidade de Teresina-PI, através da aplicação de questionários de caráter qualitativo aos gestores dos canteiros de obras. O artigo aborda a relevância analítica dos agentes que desencadearam o processo do retrabalho em construções, não somente no que tange a deficiência de projetos, de planejamento e a falhas na própria execução, como também referente à qualidade dos insumos (mão-de-obra, equipamentos e materiais de construção). Observou-se que a maioria dos erros cometidos foram percebidos apenas em etapas posteriores à sua execução, o que acarretou elevação dos custos de até 8% do valor total da obra. Em algumas situações, os erros comprometeram o prazo de entrega do empreendimento, atrasando mais de 14 meses. Estes fatores realçaram, mais uma vez, as falhas emergentes em obras civis: planejamento e processo construtivo deficientes.

Navarro, Fabricio Alonso Richmond, and Cláudio Tavares de Alencar. "Análise das forças macroambientais e os agentes microambientais nos mercados internacionais: Caso do mercado residencial da Costa Rica." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Analysis of macro-environmental forces and micro- environmental agents in international markets: The case of Costa Rican residential market. Rio de Janeiro, 2014. análise; Analysis; internacional; International; markets; mercados; real estate; residencial; Residential

Não existe empresa de real estate imune às ameaças de seu entorno. Saturação do mercado, declínio geral da procura, pressões da concorrência e obsolescência de seus produtos são algumas das situações que podem levar as empresas a revisar suas estratégias de produção e mercado. Por essas razões, o desenvolvimento de mercados em latitudes internacionais apresenta-se como uma opção para as empresas de real estate que desejam alcançar certo patamar em seus objetivos de lucro e crescimento, aproveitando a abertura dos mercados internacionais e condições favoráveis destes como: políticas de ordenamento urbano, liberação de taxas fiscais e mudanças demográficas. Cria-se então a necessidade de avaliar estes mercados estrangeiros com o propósito de validá-los como possível objeto de ação. O objetivo deste trabalho é mostrar as forças macroambientais e os agentes microambientais nos mercados internacionais de real estate residencial que influem no desempenho das empresas. Foram analisadas as principais conjunturas econômicas, políticas legais e socioculturais da Costa Rica que influem em seu mercado residencial, e as características próprias destes como: demanda máxima, linhas de crédito, ação da concorrência entre outras, destacando destes elementos exógenos as oportunidades e ameaças que as empresas estrangeiras podem enxergar neste mercado. Conclui-se da análise ambiental que em mercados internacionais como o costarriquenho as conjunturas econômicas atuais poderiam representar um risco para o desenvolvimento de negócios em real estate, mas, por outro lado, as conjunturas político-legais dariam vantagens às empresas com experiência em projetos de alta densidade habitacional e as condições socioculturais forneceriam recurso humano de qualidade. Também ficou claro que os agentes microambientais, como o tamanho do mercado, o sistema financeiro para moradia própria e a atuação da concorrência local são quem definem quão atrativo é este mercado para as empresas interessadas em internacionalizar suas atividades.

Aguilar, Elson. "Análise de Risco e Tomada de Decisão na Construção de Empreendimentos Habitacionais." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Risk Analysis and Decision Analysis on Housing Projects Construction. Rio de Janeiro, 2014. Análise de decisão; Análise de risco; construção; Construction; Decision Analysis; Risk Analysis

Construir habitações de interesse social é atualmente oportunidade de negócio atraente para boa parte dos empresários do setor da construção civil no Brasil, incentivados pela política habitacional que visa entregar milhões de novas moradias em poucos anos. Os negócios podem ser ainda mais amplos que os de apenas construir as moradias, podem abranger a aquisição dos terrenos, a elaboração dos projetos de engenharia, a obtenção das licenças e aprovações em todos os órgãos públicos, a comercialização das unidades habitacionais, a construção das edificações e também a elaboração dos projetos e construção de toda a infraestrutura necessária para integração destas moradias às cidades, ou seja, incluir a construção das redes de água potável, esgoto, águas pluviais, gás, energia elétrica, iluminação pública, telefone, terraplenagem e pavimentação de ruas. Estes empreendimentos se caracterizam por serem de longo tempo de maturação com investimentos iniciais de grande porte, sendo considerados de elevado grau de risco por envolver muitas incertezas no momento da tomada de decisão de investir. Este trabalho apresenta metodologia para contribuir no processo decisório de investir neste tipo de oportunidade de negócio, através da identificação das incertezas e fatores de risco, da reflexão sobre os vários resultados que podem ocorrer e da análise das respectivas probabilidades e impactos, utiliza as atuais ferramentas de análise de risco e de análise de decisão, apresenta estudo de caso hipotético com correspondente análise de resultados, conclusões e recomendações.

Amorin, Anderson Luís Walker, Patrícia Schrippe, Flaviani Souto Bolz Medeiros, and Andreas Dittmar Weise. "ANÁLISE DO PERFIL PROFISSIONAL DOS CORRETORES IMOBILIÁRIOS DA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL." In 14ª Conferência Internacional da LARES. PROFESSIONAL PROFILE ANALYSIS OF REAL ESTATE BROKERS OF THE CENTRAL REGION FROM RIO GRANDE DO SUL. Rio de Janeiro, 2014. corretores imobiliários; mercado imobiliário; perfil profissional; professional profile; Real Estate Brokers; Real Estate Market

Adquirir um imóvel é trabalhoso e demanda conhecimento específico para tal, já que se trata de um bem de alto valor agregado. Por isso, as indústrias da corretagem são importantíssimas, não apenas por aproximar vendedores e compradores, mas também, por produzir e disseminar informações. Deste modo, a preparação deste profissional é imprescindível para a relação de confiança entre os envolvidos no processo de compra ou venda de um imóvel. Nesse sentido, este artigo tem como objetivo identificar o perfil do intermediador imobiliário, ou o corretor de imóveis, já que este é o consulto que irá intermediar o processo de compra e venda do bem imobiliário, seja na compra do primeiro imóvel, ou como uma opção de investimento. Para isso, foi elaborado um questionário a fim de identificar o perfil deste profissional atuante na região central do Rio Grande do Sul, e a partir dos dados obtidos por meio de uma pesquisa de campo nas imobiliárias da região, foi realizado um estudo descritivo dos mesmos. Como principais resultados, destaca-se que em relação ao gênero predomina o feminino, todavia, com uma leve diferença, representando 56%. Contatou-se também que a maioria dos profissionais é jovem, sendo 40% com idade entre 21 e 30 anos, e possuem uma renda familiar entre R$ 3.001,00 e R$ 6.000,00. Verificou- se ainda que apesar da maioria dos profissionais serem jovens, todos já tiveram outras atividades profissionais anteriormente, sendo que 46% provém da área de vendas. Em relação ao tempo de atuação, a maioria possui menos de 5 anos no setor imobiliário, mas 83% já possuem completo de Técnico de Transações Imobiliárias e 56% curso de graduação.

Romanini, Anicoli, Marcele Salles Martins, Rodrigo Rintzel, and José Américo Dal ́Conte, Júnior. "Análise tipológica para implantação de habitações de interesse social, a partir da percepção dos futuros moradores." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Typological analysis for implantation of social housing interest from the perception of future residents. Rio de Janeiro, 2014. casa isolada; detached; housing plan; housing typoogy; plano habitacional; tipologia habitacional

Na elaboração de planos habitacionais, é importante realizar uma análise tipológica, visto que este documento comparativo entre modalidades de agenciamento espacial destes conjuntos habitacionais pode servir como apoio para um melhor andamento do projeto (Koury, Bonduki e Manoel, 2003). Assim, é preciso buscar respaldo na realidade cotidiana e estabelecer comparações com um estudo de desenho urbano elaborado na mesma área de intervenção, para evitar um plano urbanístico-arquitetônico equivocado (Lima, 2009). Este trabalho objetiva apresentar as preferências tipológicas dos futuros moradores de um conjunto habitacional promovido pelo Grupo de Mulheres Unidos Venceremos no município de Passo Fundo/RS. O trabalho foi desenvolvido a partir da aplicação de um questionário, através de uma entrevista semi-estruturada por meio da técnica de Preferência Declarada (PD), com questões relacionadas ao bairro, à residência e às tipologias habitacionais. Foram entrevistadas 206 famílias candidatas a habitar o novo loteamento cujo plano habitacional será aplicado. A sistematização adotada foi apresentar aos entrevistados cartões ilustrativos representando casas isoladas, casas geminadas e casas de padrão diferenciado, dentre as opções os respondentes deveriam mencionar para cada imagem uma das três opções: ruim, bom e muito bom. Os resultados evidenciam uma preferência por casas padronizadas para o plano habitacional; sendo que ocorreu divergência significativa entre a avaliação acerca de residências com padrão diferenciado. Em relação à preferência por casas geminadas, houve significativa reprovação por parte das famílias entrevistadas. Tais resultados são importantes para garantir o sucesso do plano arquitetônico, pautado nos anseios das famílias participantes.

Jaco, Martin Andrés. Apresentação Martin Andrés Jaco In 14ª Conferência Internacional da LARES. SESSÃO PLENÁRIA 02 | O Segmento de Edifícios de Escritórios: A Urgência de Padronização de Informações e a Revisão Legal dos Contratos de Locação. Rio de Janeiro, 2014.
Maximiano, Fernando José. Apresentação PMKA In 14ª Conferência Internacional da LARES. SESSÃO PLENÁRIA 02 | O Segmento de Edifícios de Escritórios: A Urgência de Padronização de Informações e a Revisão Legal dos Contratos de Locação. Rio de Janeiro, 2014.
da Costa Ganzo Fernandez, Joao Alberto, Roberto de Oliveira, and João Carlos God Ilha. "As principais alterações no perfil do consumidor de apartamentos em Florianópolis, entre os anos 2001 e 2011." In 14ª Conferência Internacional da LARES. The main changes in the potential apartment buyers profile in Florianopolis, between 2001 and 2011. Rio de Janeiro, 2014. demanda habitacional; Florianópolis; Housing demand; housing market; mercado imobiliário

Nos últimos anos, o mercado imobiliário da cidade de Florianópolis tem apresentado um crescimento muito grande se comparado com a maioria das outras capitais de estado e cidades do seu porte. Na década passada cresceu, segundo o IBGE, 23%. Para monitorar, subsidiar o planejamento estratégico do setor da construção local (SINDUSCON-Fpolis) e alimentar pesquisas acadêmicas sobre o assunto, desde 1995, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vem entrevistando famílias potenciais compradoras de apartamentos com o escopo de traçar um perfil do consumidor e detectar as suas preferências em relação aos atributos típicos selecionados do futuro imóvel. Esta pesquisa procura determinar de onde o prospectivo grupamento familiar vem e qual a preferência de bairro pretende se estabelecer, bem como suas motivações (investimento, aumento de família, deixar de pagar aluguel, por exemplo), seguido de uma lista de atributos selecionados do apartamento (sacada na sala, piscina, salão de festas, por exemplo) que sejam indispensáveis, desejáveis, indiferentes ou rejeitáveis. Seguem-se informações relativas ao processo de compra (entrada mais prestações, por exemplo), terminando pela composição familiar (visando enquadramento no estágio do ciclo de vida familiar). O objetivo deste artigo é, portanto, apresentar e analisar as principais alterações no perfil do consumidor de apartamentos em Florianópolis, nesses 10 anos de pesquisa. Os resultados mais expressivos foram que: apartamentos de três quartos têm procura estável, a demanda para imóveis fora da Ilha dobrou, diminuiu a compra à vista. Quartos ensolarados, água quente encanada e sacada na sala são atributos que permaneceram na lista dos cinco mais imprescindíveis, e aumentou de forma expressiva o número de famílias com filhos adultos morando juntos.

Sola, Luis Felipe, and Paola Torneri Porto. "Condições para estruturação de fundos imobiliários com renda proveniente de locações residenciais." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Conditions to structure real estate Investment funds with residential leasing income. Rio de Janeiro, 2014. fundo de investimento imobiliário; locação imobiliária; real estate investment fund; REIT residencial; residential leasing; Residential REITs

Em um estudo sobre o mercado de fundos de investimento imobiliário (FIIs) no Brasil, em fevereiro de 2014, foram observados instrumentos com estratégias de remuneração baseadas em ativos de diversos setores tais como shopping centers, edifícios de escritórios comerciais, galpões logísticos e industriais, entre outros. Entretanto, não foram identificados fundos com estratégias de obtenção de renda proveniente de locação residencial. Observando-se o mercado americano, constatou-se que cerca de 12 % dos Equity REITs (Real Estate Investment Trusts) auferiram renda através da locação ou operação de imóveis residenciais. Face ao exposto, este trabalho tem como objetivo avaliar a possibilidade de estruturação de fundos imobiliários com renda proveniente de locações residenciais no Brasil, do ponto de vista de atratividade para um investidor que busca renda homogênea de longo prazo.Inicialmente foi feita a análise dos REITs residenciais, procurando compreender seus mecanismos e estratégias. Na sequência, por meio de simulações em um modelo protótipo de um fundo imobiliário residencial no Brasil, elaborou- se uma análise econômica, onde foi feita a análise da qualidade do investimento, de modo a extrair conclusões sobre este tema. Concluiu-se, a partir do estudo de caso, que um fundo com estas características forneceu indicadores que tendem a ser pouco atrativos para investidores, quando comparados com outras alternativas de fundos imobiliários disponíveis no mercado no cenário atual. Entretanto, quando comparado com a operação direta das propriedades por investidores pessoa física, o investimento por meio de um fundo tende a apresentar um rendimento superior. Além disso, o estudo identificou um conjunto de estratégias que podem ser utilizadas de forma a melhorar a performance deste instrumento de securitização neste mercado e, eventualmente no futuro, permitir que fundos imobiliários invistam no mercado residencial.

Pereira, Paulo. "ELEVAÇÃO DE PREÇOS NO MERCADO RESIDENCIAL NO BRASIL: QUESTÕES ESTRUTURAIS, DESEMPENHO DO SETOR E RISCO DO SISTEMA ECONÔMICO." In 14ª Conferência Internacional da LARES. PRICES RISING IN HOUSING MARKET IN BRAZIL: STRUCTURAL ISSUES, SECTOR PERFORMANCE AND ECONOMIC SYSTEM RISK. Rio de Janeiro, 2014. Crise; Crisis; elevação de preços; financial system; housing market; imóveis residenciais; prices rising; Riscos; Risks; sistema financeiro

Desde a crise de 2007/2008 nos Estados Unidos o mercado imobiliário vem sendo motivo de preocupação em vários países, tendo inclusive o BIS (Bank for International Settlements) e o FMI (Fundo Monetário Internacional) sugerido que os bancos centrais monitorassem esse mercado com o objetivo de evitar que os sistemas financeiros dos países, ou mesmo em escala global, sejam atingidos por problemas do mercado imobiliário. No Brasil, nos últimos anos, dada a grande elevação dos preços dos imóveis, a questão da existência de uma bolha de preços que estaria inflando para em seguida estourar vem sendo levantada pela imprensa e por pesquisadores. A abordagem desse artigo não é se temos ou não uma bolha, o que nos levaria a uma discussão teórica a qual não é o propósito aqui. O propósito desse texto, é analisar as condições estruturais da economia que permitiram essa grande elevação dos preços dos imóveis residenciais, tais como a acentuada queda da taxa de juros e a significativa elevação dos custos de construção, para em seguida verificar, com dados das empresas de capital aberto, que esse grande aumento de preços não se traduziu em qualidade de desempenho das empresas do setor, como também, baseando-se em dados do Banco Central do Brasil, verificar que não há, até agora, risco para o sistema financeiro e consequentemente para o sistema econômico.

da Silva, Ricardo Pimenta, Eliane Monetti, and João da Rocha Lima, Jr.. "Estruturação de fundos de investimento imobiliários (FII) para o desenvolvimento de hotéis de negócio no Brasil: vantagens e desvantagens." In 14ª Conferência Internacional da LARES. The use of real estate investment funds (Fundo de Investimento Imobiliário – FII) for developing business hotels in Brazil: advantages and disadvantages. Rio de Janeiro, 2014. business hotels; Equity; Funding; Fundos de Investimento Imobiliário; hotéis de negócio; real estate; real estate investment funds (fundo de investimento imobiliário – FII)

O mercado hoteleiro no Brasil possui uma gama de empresários dos mais diversos setores que tem buscado diferentes formas de estruturar funding com o objetivo de desenvolver Hotéis de Negócio. O vasto número de empreendimentos hoteleiros em desenvolvimento no mercado, aliado à dificuldade de acesso e ao alto custo da tomada de crédito estimulou os empreendedores a estruturar o funding para seus empreendimentos hoteleiros, em sua maioria, com equity, na forma de venda de unidades habitacionais a investidores imobiliários pulverizados; na década de 80, pelos apart-hotéis e nos últimos 15 anos, pelos chamados condo-hotéis. O histórico negativo da comercialização dos apart-hotéis, devido à frustração das expectativas dos pequenos investidores pulverizados, associado a uma ampla oferta de condo-hotéis, a partir de ofertas públicas, sem a devida divulgação dos riscos para investidores não qualificados, levou os investidores e os empresários de Real Estate a discutir com os órgãos de classe sobre a legalidade dos contratos nos condo-hotéis. A partir de 2014, a CVM passou a aplicar sanções e regulamentações a um mercado que antes seguia as leis de incorporação e o código civil para as regras de divulgação. É neste ambiente da hotelaria de negócio que apresentaremos as vantagens e desvantagens para os empreendedores, na utilização dos Fundos de Investimentos Imobiliários, como alternativa de equity para investidores imobiliários pulverizados.

Rossi, Angela Maria Gabriella, and James Patrick Maher, Junior. "Financiamento à provisão habitacional de locação social no Brasil - história e perspectivas." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Funding for social rental housing provision in Brazil - history and perspectives. Rio de Janeiro, 2014. credit policy; financiamento habitacional; Housing Finance; Housing Policy; locação; locação social; política de crédito; Política Habitacional; Rental Housing; Social Housing

O presente trabalho tem início ao apresentar o debate sobre as diferentes visões do valor da Habitação enquanto bem de consumo (possuindo, portanto, valor de uso) e enquanto bem de capital (possuindo valor de troca). Buscou-se apontar essa contraposição na história recente da provisão habitacional de interesse social no Brasil. Em seguida, é apresentada a experiência pioneira de São Paulo em produção habitacional para locação social, com enfoque nos mecanismos de financiamentos adotados para este tipo de provisão habitacional. Em contraponto à experiência brasileira, apresenta-se algumas experiências internacionais de produção habitacional de locação social, também com enfoque nos mecanismos de financiamento disponibilizados. Conclui-se que é impossível eliminar o déficit habitacional apenas com oferta de casaprópria já que a renda de boa parte da demanda habitacional está abaixo da chamada “linha de atendimento por financiamento”. Esse fato, além da existência de um perfil diversificado da demanda por habitação, exige alternativas para o atendimento amplo. A locação social pública ou privada pode ser uma saída, conforme demonstram as experiências internacionais. Entretanto, a estruturação de um programa de locação social exige um modelo de financiamento que dê conta não apenas de sua implantação (construção e/ou reforma do estoque habitacional existente) mas da sua manutenção a longo prazo, considerando inclusive os distintos cenários macroeconômicos possíveis. Cumpre observar que, passados quatro anos do lançamento do PLANHAB e dez anos da PNH, ainda não se veem mecanismos financeiros ou tributários de estímulo ao desenvolvimento de programas de locação social. Ademais, as ações recentes em habitação, como o Programa Minha Casa Minha Vida, não têm oferecido alternativas à aquisição da casa própria.

Rosa, Caroline Fernanda, Debora Chenker, Denise Bellinati, Juliana Tancini, and Nathália Oliveira Loyola. "Formatação de Empreendimento de Base Imobiliária, Voltado para Locação – Estacionamento." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Commercial Real Estate Development – Parking Lots. Rio de Janeiro, 2014. automóvel; car; estacionamento; garage; garagem; Metro; mobilidade; Mobility; parking; subway

Tendo em vista as novas políticas de incentivo ao transporte público, nosso estudo consiste em definir uma localidade e implantar um edifício garagem nos moldes “Estacione e viaje”, próximo a uma estação de metrô na RMSP. A Metodologia utilizada foi a análise da pesquisa de mobilidade (origem-destino) 2012, dados de movimentação do metrô/CPTM e dados de estacionamentos integrados ou referenciados à malha metroviária a fim de identificar a demanda existente. Com os resultados apurados, definimos o tamanho ideal para este projeto e indicamos uma possível localização para que seja implementado um empreendimento desta grandeza.

Furtado, Fernanda, Claudia Acosta, and Camila Maleronka. "Gestão Municipal do Solo Urbano no Brasil e na Colômbia: aprendizados cruzados a partir de experiências com instrumentos de intervenção urbana similares." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Municipal Management of Urban Land in Brazil and Colombia: cross- learning from the application of similar urban intervention instruments. Rio de Janeiro, 2014. Brasil; Colombia; política urbana; urban land uses; Urban Policy; usos do solo urbano

Este artigo é parte de um estudo mais amplo que avalia, em perspectiva comparada, instrumentos de intervenção urbana comuns à Colômbia e ao Brasil. O estudo combina a abordagem jurídica à urbanística para uma compreensão adequada dos instrumentos definidos pelas correspondentes políticas urbanas nacionais para respaldar a gestão municipal do solo urbano. Neste trabalho apresentamos os instrumentos que refletem duas das principais linhas de intervenção pública sobre a dinâmica urbana: a primeira voltada para o controle de manifestações indesejáveis do mercado de terras e a segunda dedicada à regulação dos usos do solo. Trazemos na primeira linha de intervenção instrumentos que objetivam coibir vazios urbanos e a subutilização de terrenos em áreas providas de infraestrutura. No Brasil, esta questão é encaminhada por três instrumentos a serem usados de forma consecutiva: o Parcelamento, edificação ou utilização compulsórios; o Imposto sobre a propriedade predial e territorial urbana progressivo no tempo; e a Desapropriação com pagamento em títulos da dívida pública. Na Colômbia, esta sequência de instrumentos é representada pela Declaratoria de Desarrollo y Construcción Prioritarios (DDP), que traz a possibilidade de submeter os terrenos vazios a leilões públicos, e que analogamente ao mecanismo brasileiro tem como última instância a desapropriação-sanção. Na segunda linha de intervenção, são analisadas a Outorga Onerosa do Direito de Construir brasileira (OODC) e a Participación en Plusvalías colombiana, instrumentos que partem de uma noção comum sobre o conteúdo do direito da propriedade urbana e que encaminham o princípio da justa distribuição dos ônus e benefícios da urbanização. Além da análise comparativa de seus conceitos básicos, das bases necessárias para sua regulamentação e das possíveis dificuldades para sua implementação, são aqui examinadas as aplicações recentes da DDP em Bogotá e da OODC em São Paulo, buscando propiciar aprendizados cruzados para consolidar o uso destes instrumentos em ambos os países.

Kuchpil, Eneida. "Habitação Vertical de Interesse Social: a nova máquina de morar." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Vertical social housing: the new living machine. Rio de Janeiro, 2014. arquitetura mderna; collective vertical housing; habitação coletiva vertical; Habitação social; modern architecturea; Social Housing

Os novos paradigmas colocados pela chamada “Arquitetura Moderna Brasileira”, que surgiu nos anos1930 e se firmou decisivamente no segundo pós-guerra, deu origem a experiências e contribuições marcantes, inclusive no campo da moradia popular e das tipologias verticais. Os avanços tecnológicos que assistimos nos últimos 40 anos alteraram os nossos hábitos e formas de interagir com o espaço, verificamos que a tendência aponta para que esses avanços se apresentem com uma diversidade maior e se processem cada vez mais com mais velocidade. Questionando o modelo moderno da habitação, vista como máquina de habitar, o artigo pretende discutir o papel de uma proposta modernista pioneira de ocupação e habitação vertical no âmbito do processo de modernização das cidades e do país, em contraponto com as novas propostas programáticas do morar contemporâneo na habitação vertical deInteresse social. Refletindo sobre os espaços habitacionais da “era da informação”, que, por suasespecificidades, não poderiam ser implementados em outro contexto. Procuramos nesta investigação, fazer uma reflexão teórica à luz de conceitos e experiências sobre espaços contemporâneos, questionando o pensar e o significar do lugar arquitetônico enquanto conceito da experiência humana, avaliando as transformações ocorridas na família contemporânea e em seus modos de vida, verificando os impactos das novas tecnologias de informação e comunicação no cotidiano doméstico e social do habitar e seu reflexo na concepção e nas demandas espaciais dos projetos de habitação social com configurações flexíveis e características programáticas alternativas que possibilitam a adaptação a futuras necessidades funcionais, espaciais, sociais e urbanas da sociedade contemporânea, reforçando a importância das experiências do Movimento Moderno para a habitação de interesse social e para o processo de verticalização das cidades no panorama variado e amplo da produção arquitetônica brasileira.

de Lima, Priscylla Nose. "Habitação Vertical Privada e o Mercado Imobiliário em São Paulo: Dois Períodos, Dois Casos Dissidentes I Formaespaço e Idea!Zarvos." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Vertical Private Housing and The Real Estate in Sao Paulo: Two Periods, Two Dissident Cases I Formaespaço and Idea!Zarvos. Rio de Janeiro, 2014. Formaespaço; habitação privada; Idea!Zarvos; mercado imobiliário; Private housing; Real Estate Market; São Paulo

Este artigo apresenta o estudo da produção de edifícios residenciais verticais privados na cidade de São Paulo em dois períodos da história; entre as décadas de 60 e 70 do século 20 e a primeira década do século 21. Dois períodos que apresentaram propostas de destaque dentro do mercado imobiliário mostrando um novo olhar frente à produção da arquitetura. Examinou, além dos aspectos conceituais que os definiram como obras singulares no conjunto da produção imobiliária privada, quais foram os aspectos estruturais que estavam por trás desta iniciativa: quem são seus agentes, quais as motivações financeiras e eventuais aspectos culturais que definiram uma nova perspectiva sobre a produção desta arquitetura.

Os aspectos considerados para a análise e avaliação dos resultados, referiram-se não só a estrutura de linguagem renovadora, mas também sobre outras eventuais conquistas relativas à reconfiguração da espacialidade, flexibilidade de plantas, pesquisas tecnológicas e aspectos sociofinanceiros da operação: publico consumidor, interesse mercadológico, incorporador, etc.

da Silva, Ronaldo Marques. "Importância da Tecnologia na Gestão Integrada de Trabalho (IWMS)." In 14ª Conferência Internacional da LARES. The power of true integration in workplace management solutions. Rio de Janeiro, 2014. facilidades; facility; FM; IWMS; projects; projetos; real estate; Sustentabilidade; sustentability

No mundo atual, cada vez mais instrumentado e interconectado, a distinção entre as infraestruturas físicas e os sistemas de TI, ambos necessários para as organizações, está progressivamente menos nítida. Antes, essas infraestruturas eram compostas de concreto, fios e aço, e os sistemas de TI, de bits, chips e largura de banda, hoje, no entanto, as infraestruturas físicas e digitais estão se integrando e se tornando uma infraestrutura global mais inteligente. Os sensores e sistemas conectados se combinam a análises avançadas para transformar os volumes de dados sem precedentes em insights e ações que tornam nossos sistemas, processos e infraestruturas mais eficientes, mais produtivos e mais responsivos. E à medida que as infraestruturas digitais e físicas continuam a convergir, esses executivos e gerentes responsáveis por imóveis e instalações se encontram em uma posição que lhes permite fornecer mais valor à sua organização através do aumento da eficácia operacional e do desempenho financeiro e ambiental. Os edifícios e locais de trabalho atuais são os principais geradores – e consumidores – de dados. Através da captura e análise desses dados, as organizações podem compreender melhor como obter eficácia operacional, capacidade acelerada para reagir a mudanças e maiores retornos de decisões relacionadas a imóveis. Insights e controle aprimorados podem criar impactos positivos em todos os aspectos do desempenho de imóveis, desde recursos contábeis de locação e projetos de capital à manutenção de instalações, utilização de espaço e consumo de energia. Este trabalho explica como um sistema desta natureza permite aumentar a visibilidade, o controle e a automação de um ambiente integrado de local de trabalho (IWMS).

Lage, Flávio Abdalla, Cláudio Tavares de Alencar, and João da Rocha Lima, Jr.. "INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES NO BRASIL: ASPECTOS QUE MOSTRAM A NECESSIDADE DE INVESTIMENTO PRIVADO NO PAÍS." In 14ª Conferência Internacional da LARES. TRANSPORT INFRASTRUCTURE IN BRAZIL: ASPECTS SHOWING THE NEED FOR PRIVATE INVESTMENT IN THE COUNTRY. Rio de Janeiro, 2014. BNDES; BOT projects; Concessões; Funding; Infraestrutura de transportes; public private partnerships.; Transport infrastructure

Nas duas últimas décadas, os modelos e meios de investimentos em obras de infraestrutura de transportes no Brasil têm passado por um intenso processo de mudança e adaptação. O aperfeiçoamento e rigidez dos órgãos de controle, somados com a demanda crescente em níveis ótimos de infraestrutura em transporte exigidos pela indústria e sociedade civil, sugerem um quadro que coloca em cheque a capacidade do ente público em prover ao país investimentos suficientes para um cenário estimulante de mercado e próspero a sua população. Nesse ambiente conturbado, a privatização do setor transportes surge como uma tendência de mercado e possível solução a nova dinâmica do negócio. Sua inserção no Brasil deu-se no meio da década de 90, e atualmente abrange desde rodovias, passa por transportes municipais, portos e aeroportos no Brasil. Todavia, tais investimentos estão intimamente ligados ao financiamento de bancos públicos como o BNDES e Caixa Econômica Federal, bancos estes que já demonstram esgotamento de recursos. Sendo assim, é necessário que a iniciativa privada encontre meios de funding que suportem esses investimentos. Para isso primeiramente, é necessário reconhecer qual o tamanho de mercado que ofunding privado terá que absorver no país. Este artigo visa a partir do cenário atual da infraestrutura de transportes no Brasil, quantificar as demandas necessárias de investimentos em rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, reconhecer os limites de financiamento público para esse tipo de investimento, para então delimitar qual a dimensão de recursos de funding privado necessário ao setor nos próximos anos. Para tal, efetuou-se um levantamento sobre a infraestrutura nacional comparando-a com a de países com características similares a fim de quantificar a demanda de investimentos necessários ao Brasil. Relatórios de gastos anuais do governo fornecem a capacidade do ente público de investir e custos médios gerenciais reconhecidos pelo mercado informam o tamanho do mercado futuro. O presente artigo integra a pesquisa que embasará a dissertação de mestrado a ser apresentada no programa de Pós-Graduação de Engenharia Civil da Escola Politécnica da USP.

Menegotto, José Luis. "Integração de dados urbanos utilizando tecnologia BIM." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Integration of urban data through BIM technology. Rio de Janeiro, 2014. Building Information Modeling; CAD-BIM; IFC

As técnicas utilizadas para conceber projetos arquitetônicos e urbanos, assim como os procedimentos de avaliação das hipóteses de projeto, estão sofrendo um processo de transformação ocasionado pela incorporação nos últimos anos da tecnologia BIM (Building Information Modeling). O presente artigo relata uma técnica programada especialmente para reformatar, parametrizar e transportar para um modelo BIM bases de informação de dados gráficos existentes. Os dados de entrada processados são arquivos de desenho DWG com as informações de contornos bidimensionais de projetos urbanísticos. A técnica desenvolvida visa modelar, parametrizar, classificar e transferir os dados bidimensionais existentes para massas tridimensionais que serão consolidadas em um modelo BIM com definição LoD 100. Posteriormente, as massas sofrem operações de segmentação horizontal com as que se obtêm com rapidez diversas métricas e comparações de hipóteses de projeto. As métricas podem ser configuradas para se obterem desde índices de ocupação até estimativas de custo de construção. Os dados obtidos permanecem no modelo BIM e em repositórios externos em formato XML, que podem ser utilizados por equipes de projetistas compostas por profissionais que utilizam sistema CAD tradicional trabalhando junto a projetistas com conhecimentos em plataformas BIM. A técnica proposta para a reformatação dos dados é pensada para facilitar o processo de mudança gradual, mas definitiva, de sistemas de produção de projetos baseados em CAD para sistema de produção baseados em BIM.

Mora, Maria J. C., João da Rocha Lima, Jr., and Cláudio Tavares de Alencar. "METODOLOGIA PARA A CRIAÇÃO DE UM SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DE CONDOMÍNIOS LOGÍSTICOS NO BRASIL." In 14ª Conferência Internacional da LARES. METHODOLOGY FOR CREATION A CLASSIFICATIONS SYSTEM OF INDUSTRIAL SHED IN BRAZIL. Rio de Janeiro, 2014. Development; Galpões Logísticos; Industrial Sheds; qualificação da qualidade; Support Quality

A estabilidade econômica alcançada com o Plano Real gerou um crescimento no mercado industrial brasileiro partir do ano de 1994, quando a demanda por instalações industriais começou a ganhar espaço e ser impulsionada, tornando-se alvo de investimentos do mercado de Empreendimentos de Base imobiliária. Este é o início da exploração do nicho do mercado de real estate, no qual os desenvolvedores de projetos de Galpões Logísticos pretendem atender a demanda de empresas que buscam uma solução para suas operações dentro de instalações, localizadas em pontos estratégicos de escoamento, que lhes permitam alcançar eficiência com qualidade. Os investidores ou possível usuário de um condomínio logístico, devem olhar para as alternativas existentes, para escolher a que se enquadre nas exigências e rotinas do mercado e/ou nas suas necessidades. A partir das demandas existentes no setor de galpões industriais, o presente artigo, fundamentado nas publicações e critérios arbitrados no mercado e em publicações acadêmicas, traz um levantamento de atributos e a apresentação uma metodologia para a criação de um sistema de classificação de condomínios logísticos no Brasil. Sendo assim, foi sistematizado um processo para criação de uma metodologia com critérios que suportem as tomadas de decisões, mediante um rigoroso reconhecimento da qualidade, de maneira imparcial, encaixados nas políticas nacionais e mediante o desenvolvimento da técnica Delphi.

Lima, Flávia, and Gilson Lima. "Modelagem CUG coletiva: o princípio colaborativo como um caminho para estimativas de custos de obras preci- sas, ágeis e rastreáveis ainda nas fases iniciais do desenvolvimento dos projetos." In 14ª Conferência Internacional da LARES. CUG collective modeling: collaborative principle as a way to cost estimating accurate, agile and traceable still in the early design. Rio de Janeiro, 2014. colaboração; coletivo; Collaboration; collective; cost estimating; CUG; Early Design; estimativa de custo; estudo preliminar

Os custos finais de execução de um produto são fortemente comprometidos ainda nas primeiras fases do projeto. A modelagem CUG (Custo Unitário Geométrico) é uma metodologia baseada no tratamento estatístico de experiências prévias, desenvolvida especificamente para a fase inicial do desenvolvimento de produtos imobiliários. As estimativas de custo por meio de um modelo CUG são precisas, ágeis e rastreáveis, entregando para o incorporador redução de risco, competitividade e poder de ação sobre o projeto na busca de uma solução que otimize a relação custo de execução / preço de venda.

A dificuldade para colocar essa metodologia em prática é a quantidade de projetos de referência necessários para garantir o pressuposto básico de não micronumerosidade do modelo, que é função da quantidade de variáveis explicativas adotadas. Tal exigência acaba por restringir a capacidade de desenvolver modelos desse tipo às grandes incorporadoras. Uma alternativa, porém, é a colaboração entre diversas incorporadoras para o desenvolvimento de um modelo coletivo. O crowdsourcing é um modelo de produção baseado na colaboração que utiliza a inteligência e os conhecimentos coletivos para resolver problemas, criar conteúdo, desenvolver tecnologia ou gerar fluxo de informação. Trata-se de uma nova e crescente ferramenta para a inovação que tem potencial para resolver o problema crônico da baixa precisão nas estimativas de custos preliminares de produtos imobiliários.

Nesse artigo apresentaremos a metodologia CUG e sua aplicabilidade na incorporação imobiliária com foco na rastreabilidade e no consequente poder de ação sobre os projetos. O princípio colaborativo também será apresentado como solução para o desenvolvimento de modelos capazes de incluir nas estimativas os custos resultantes de demandas recentes, como a nova norma de desempenho e as certificações ambientais

da Cruz, Rafael Barreto Castelo. "Modelo de Decisão Multicritério para apoio às tomadas de decisão na Compra de Terrenos." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Model of Multiple Criteria Decision to support decision making in the Purchase of Land. Rio de Janeiro, 2014. AHP; Decision Making; landbank; real estate; terreno; tomada de decisão

Atualmente, a maioria das decisões para compra de terrenos e aporte em negócios imobiliários são baseadas, geralmente, em critérios microeconômicos arbitrários e estimativas fundamentadas na avaliação de incorporadores mais experientes. Os profissionais tomam decisões, quase que exclusivamente, baseadas em fluxos de caixa, negligenciando, muitas vezes, outros critérios de forma integrada e inter-relacionada. Além destes, a escassez de terrenos disponíveis tornam o cenário de real estate mais competitivo e dinâmico, onde as decisões racionais podem contribuir com a sobrevivência e perpetuidade dos investimentos. Dentro deste panorama, para que o processo decisório não se torne intuitivo; e com isto, as tomadas de decisão nem sempre uniformes, esta análise pode ser feita através de métodos quantitativos. Entre os métodos quantitativos desenvolvidos e utilizados na área das “ciências de decisões”, tem-se os Modelos de Decisão Multicritério. Entre eles, pode-se citar o AHP – Analytic Hierarchy Process, o qual é um modelo bastante didático e simples de ser aplicado. Portanto, este trabalho propõe o uso do AHP para a contexto de real estate através de um problema prático. Este problema envolve a seleção de um terreno específico entre as diversas alternativas disponíveis.

Marè, Renata, Osvaldo Gogliano Sobrinho, Rosangela de F. Pereira, Carlos Cugnasca, Tereza Cristina Melo De Brito Carvalho, and Brenda Leite. "Monitoramento e análise contínuos de variáveis diversas usando redes de sensores e recursos de business intelligence como suporte para green data centers." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Continuous monitoring and analysis of several variables using sensor networks and business intelligence as a support for green data centers. Rio de Janeiro, 2014. air conditioning system; business intelligence; green data center; Monitoring System; redes de sensores; sensor networks; sistema de ar condicionado; sistema de monitoramento

Data Centers são grandes consumidores de energia nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação, onde estima-se que o equivalente a um terço do consumo de energia dos servidores é gasto com sistemas de refrigeração para controlar a temperatura dos equipamentos. Em complemento, os sistemas de ar condicionado são essenciais para manter condições térmicas adequadas, evitando-se prejuízos expressivos, além da distribuição homogênea do ar, com eficiência energética. Visando-se avaliar o seu desempenho, torna-se necessário o monitoramento contínuo de certas variáveis, gerando-se uma base histórica que proporciona a análise dos dados, identificando-se a qualidade do ambiente, a eficiência e o padrão de funcionamento do sistema. Buscando-se essa solução, propõe-se o desenvolvimento de um módulo de análise de dados ambientais e de consumo de energia em data centers, utilizando-se recursos de Business Intelligence, fornecendo suporte aos gestores na definição de estratégias de operação sustentáveis aos sistemas de ar condicionado. Esse módulo deverá ser integrado ao sistema para monitoramento seguro e remoto da qualidade do ambiente interno, operando desde 2009 na Escola Politécnica da USP. Monitoram-se continuamente temperatura, umidade relativa do ar, qualidade da energia e consumo dos fan coils chiller, em duas salas de aula climatizadas. Essas informações são armazenadas em um servidor web em nuvem, gerando histórico de dados e permitindo o acesso remoto dos usuários por meio de interface contendo inúmeras funcionalidades. O banco de dados existente será utilizado no teste e validação do módulo proposto que, integrado ao sistema de monitoramento, trará como benefício a geração de relatórios e gráficos analíticos. Os gestores de data centers poderão realizar um controle da qualidade do ambiente interior com maior acurácia, adotando estratégias de operação sustentáveis, facilitando a identificação de riscos, diminuindo a possibilidade de sinistros e custos com manutenção. Esta solução estará plenamente alinhada ao conceito de Green Data Centers.

Cavalcante, Thomas, and Daniel Ferreira Falcão. "O DESAFIO DA IMPLANTAÇÃO DE UM EMPREENDIMENTO DENTRO DO PMCMV, FAIXA 1, EM GURUPI-TO." In 14ª Conferência Internacional da LARES. LARES. Rio de Janeiro, 2014. Feasibility indicators (VPL and TIR); Indicadores de Viabilidade (VPL e TIR); PMCMV; riscos e desafios; risks and challenges

O presente trabalho tem foco no estudo de viabilidade da implantação de um empreendimento de interesse social do Programa Minha Casa Minha Vida - PMCMV, faixa 1 (0 a 3 salários mínimos). Por meio de um estudo de caso exploratório, foi avaliada a viabilidade da implantação de 233 unidades habitacionais, na cidade de Gurupi-TO, onde segundo dados da Secretaria de Habitação Municipal de 2013, existe uma demanda por 9.427 unidades habitacionais para o atendimento das famílias cadastradas. Para testar a viabilidade do negócio do ponto de vista técnico e econômico-financeiro, foram elaborados projeções e levantamentos com base nos requisitos exigidos no PMCMV, onde foi desenvolvido projeto arquitetônico (planta baixa), modelo tridimensional e levantamento das condições urbanísticas do entorno do empreendimento com foco no atendimento das famílias que habitarão o conjunto habitacional, quanto à infraestrutura, elementos comunitários e comércios. Partindo de um cenário referencial SINAPI (2013) (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil) realizou-se uma estruturação financeira com a elaboração de orçamento estimativo, cronograma físico-financeiro e fluxo de caixa projetado dando suporte à realização dos cálculos dos indicadores VPL e TIR. Para o desenvolvimento do projeto arquitetônico foi utilizado a ferramenta AutoCAD 2007 e para o modelo tridimensional o Sketchup 2013. Após análise dos resultados o empreendimento mostrou-se favorável para o cenário referencial, tanto quanto aos aspectos técnicos quanto aos econômico-financeiros. Entretanto, variando os custos da obra notou-se a forte influência destes para os resultados financeiros do empreendimento, que se mostrou viável no intervalo da variação no aumento dos custos de até 10%, porém após esse intervalo ficou evidenciada a inviabilidade do negócio. Por meio dos resultados obtidos espera-se fornecer subsídios aos empreendedores na elaboração e execução de projetos nessa faixa do PMCMV.

da Luz Neto, Manoel Altivo. "O Desenvolvimento Sustentável no Âmbito Imobiliário e a Erradicação da Pobreza no Baixo Sul da Bahia." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Sustainable Real Estate Development and the Eradication of Poverty in the Southern Bahia Lowlands. Rio de Janeiro, 2014. desenvolvimento urbano sustentável; eradicating poverty; erradicação da pobreza; governança territorial; millennium development goals; objetivos do milênio; Sustainable Urban Development; territorial governance

A Região do Baixo Sul da Bahia é um mosaico de áreas de proteção ambiental configurando o único recorte espacial do Brasil com esse nível de conservação em toda a sua extensão. Tal território é composto por 15 (quinze) municípios, tem natureza exuberante e uma população de 386.000 (trezentos e oitenta e seis mil) habitantes. Este espaço geopolítico tão singular experimenta os benefícios da execuçãode um “Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS)”, há maisde 10 (dez) anos, com erros, acertos, reflexões, muita persistência e boas práticas que devem ser compartilhadas com agentes públicos e privados. Desta forma, a missão coletiva de erradicar a pobreza, conforme os ODM (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio), reúne a ONU (Organização das Nações Unidas), o Exército Brasileiro, a Fundação Odebrecht, o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), a IBM e vários outros parceiros numa tarefa estruturante que pode servir de exemplo para o planeta. Os resultados são animadores e traduzidos na capacitação de pessoas, na prestação de serviços ambientais, na recomposição de matas, na conservação de nascentes de rios, no fortalecimento dos núcleos familiares e em expressivos ganhos de produtividade e na geração de riquezas. Além disso, a revelação e qualificação de novas lideranças e a cooperação entre as municipalidades, através de consórcios e arranjos produtivos, também já são fatos concretos. Assim, a dimensão econômica da agricultura tem sido a principal fonte de propulsão para a revolução social que está sendo concretizada. Há, por outro lado, o turismo e o desenvolvimento imobiliário, principalmente nas áreas estuarinas e costeiras, como agregadores de valor e alavancas para geração de empregos e capilarização de renda no tecido social. Perspectiva de atração de investimentos que precisa estar perfeitamente alinhada com o pensamento estratégico que baliza as ações programáticas citadas. Neste contexto, a governança regional aplicada ao real estate front, unindo harmoniosamente a academia, o governo, as empresas e as organizações sociais, está descrita neste artigo com ênfase nos aspectos práticos dos negócios prenunciados..

de Moraes, Sandra Regina Casagrande, and Elmer Simon de Moraes. "O viés na análise da incorporação dos terraços como área útil dos apartamentos ofertados pelo mercado imo- biliário da cidade de São Paulo no século XXI (2000-2011)." In 14ª Conferência Internacional da LARES. The bias in the analysis of incorporation of the terraces and the useful area of the apartments offered by the real estate market in the city of São Paulo in the twenty-first century (2000-2011). Rio de Janeiro, 2014. architectural program; mercado imobiliário; Produção imobiliária; programa arquitetônico; Real Estate Market; Real estate production; Terraces; terraço

A incorporação do terraço como área útil dos apartamentos paulistanos do mercado imobiliário no século XXI na cidade de São Paulo é o alvo do presente artigo que pretende discutir e demonstrar a transformação da arquitetura em simples objeto de consumo, em função da forte influência do marketing e da publicidade, com a consequente transformação do papel do arquiteto no processo de produção e definição do produto imobiliário, cujos fatores estão relacionados a questões menos criativas, mais técnicas e, em particular, a busca obsessiva pelo resultado financeiro, que, via de regra, não consulta todo o interesse do consumidor final. Na verdade, essa produção constitui grande parte da prática da arquitetura e da construção das cidades, que, afinal, ocasiona a transformação do espaço e da paisagem urbana.

A justificativa desta análise se baseia na medida em que o mercado imobiliário paulistano se tornou, ao longo do século 20, uma referência nacional. A modalidade habitacional apartamento, considerada aquicomo um “tipo”, e seu processo de produção desenvolvida na cidade de São Paulo, é uma referência para a grande maioria das cidades de médio e grande porte brasileiras, exceto algumas características locais que não podem ser esquecidas. As tipologias ofertadas neste mercado servem de indutores da produção destas cidades, na medida, que em qualquer cidade brasileira podem-se encontrar apartamentos com características tipológicas semelhantes, ou muito próximas das vistas na cidade de São Paulo.

dos Santos Silva, Angela. "OPERAÇÃO URBANA CONSORCIADA ÁGUA ESPRAIADA: Análise dos empreendimentos residenciais aprova- dos no que tange às suas tipologias construtivas, consumo de Cepac e VGV dos lançamentos." In 14ª Conferência Internacional da LARES. ÁGUA ESPRAIADA CONSORTIUM URBAN OPERATION: Analyze of the approved - residential enterprise related to their typology, use of Cepac and VGV. Rio de Janeiro, 2014. cepac; empreendimento não residencial; no residential development; operação urbana; urban operation

A Operação Urbana Consorciada Água Espraiada (Oucae) foi a primeira a utilizar-se dos dispositivos legais regulamentados pelo Estatuto da Cidade - Lei federal n. 10.257/2001. A lei que aprovou a Oucae (13.260/2001) prevê que os recursos financeiros necessários às intervenções estabelecidas nas diretrizes da referida lei sejam oriundos de investimentos do orçamento do município e de recursos que advêm da venda, em leilões, de Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepac). Essa foi a forma legal de tornar possível o pagamento antecipado da contrapartida financeira, em virtude da concessão dos benefícios pleiteados pelos interessados em investir no mercado imobiliário da região.

O objetivo deste artigo é analisar as propostas residenciais aprovadas no perímetro da operação urbana diagnosticando os seguintes aspectos: tipologia dos empreendimentos, valor gasto de Cepac/empreendimento e, se esses foram lançados, qual o Valor Geral de Venda (VGV) de cada um.

A metodologia utilizada para a coleta de informações foi a análise individual de todas as propostas de participação aprovadas para a categoria de uso residencial, contidas no banco de dados da São Paulo Urbanismo, empresa coordenadora das Operações Urbanas.

Concluiu-se, a partir desta pesquisa, que o interesse do mercado imobiliário, desde o início da operação, era voltado aos empreendimentos não residenciais, porém, a partir do término do estoque da área adicional de construção para essa tipologia, os empreendedores adaptaram-se à disponibilidade de estoque para o uso residencial, ocorrendo valoração do Cepac para a aquisição dos benefícios urbanísticos e do valor de venda dos respectivos imóveis.

Bartalini, Vladir. "Operações Urbanas em São Paulo: o fim ou um novo início? O caso do projeto da operação urbana consorcia- da Água Branca." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Urban operations in São Paulo: the end or a new beginning? The case of urban operation Água Branca. Rio de Janeiro, 2014. operações urbanas; projetos urbanos; urban operations; urban projects; Urbanismo

A proposta do novo plano diretor estratégico da cidade de São Paulo estabelece mecanismos de atração das atividades do mercado imobiliário para as proximidades de eixos estruturados por sistemas de transporte coletivo mediante a oferta de coeficientes de aproveitamento mais elevados nessas localidades. A  possibilidade de alcançar maiores coeficientes de aproveitamento está hoje praticamente restrita às áreas de operações urbanas.  As operações urbanas por sua vez vem sendo implementadas em São Paulo nos últimos vinte anos alcançando expressivos resultados financeiros, mas resultados urbanísticos frequentemente questionados. No entanto, a proposta do novo plano diretor mantém as operações urbanas como instrumento de política urbana. A utilização concomitante dos dois conceitos poderá gerar uma concorrência que afete o desempenho das operações urbanas na medida em que a outorga onerosa nas proximidades dos eixos de transporte deverá, ao que tudo indica, ter valores mais baixos. Paradoxalmente a proposta do novo plano diretor se apoia em grande medida nos conceitos originais do projeto da operação urbana consorciada Água Branca. Cabe refletir se o que está em curso é o fim do ciclo das operações urbanas consorciadas em São Paulo ou, a partir das inovações do projeto Água Branca, o início de um novo ciclo onde este instrumento seja utilizado com novas perspectivas.

Bezerra, Marcelo de Mattos, and Alfredo Jefferson de Oliveira. "Panorama das Certificações e Etiquetas para Construção Sustentável e Eficiência Energética no Brasil e Rio de Janeiro." In 14ª Conferência Internacional da LARES. An Overview of Energy Efficiency and Sustainable Construction Certifications and Labels in Brazil and Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2014. certificações; certifications; Construção Sustentável; Eficiência Energética; Energy Efficiency; etiquetas; labels; sustainability; Sustainable Building; Sustentabilidade

Certificações e Etiquetas para construções sustentáveis consistem em conjunto de critérios e pontuações e são estratégicas para a difusão e adoção de soluções que direcionem a sustentabilidade, bem como norteadores de boas práticas. Certificações e Etiquetas indicam níveis de sustentabilidade e geram diferenciadores para usuários e criam um cenário positivo de busca pela maior sustentabilidade. Muitos itens incluídos em certificações derivam de legislações existentes em cidades e/ou países e tem na superação de exigências das mesmas atribuídas maiores pontuações. Atualmente no Brasil, por exemplo, a etiqueta Procel para eletrodomésticos é uma referência para escolha quando de uma compra. A mesma etiqueta já existe, até o momento de forma não obrigatória, para edificações. No Rio de Janeiro a qualificação Qualiverde está sendo submetida a Câmara de Vereadores. Esta qualificação apresenta benefícios fiscais e edilícios para edificações que atinjam níveis de pontuações propostos. Este artigo apresentará as certificações, etiquetas, selos e qualificações disponíveis no Brasil e, em particular, no Rio de Janeiro e propostas iniciais para inclusões das mesmas.

de Freitas, Elisabete M., and Claudio Tavares Alencar. "PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EM EMPRESAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL DE MÉDIO PORTE NO BRASIL." In 14ª Conferência Internacional da LARES. STRATEGIC PLANNING IN BUILDING CONSTRUCTION COMPANIES IN BRAZIL. Rio de Janeiro, 2014. building construction; construction companies; empresas de construção civil; Planejamento estratégico; planejamento estratégico na construção civil; strategic planning in construction

As empresas de Construção Civil no Brasil passaram nos últimos anos por um momento de expansão do setor, conseqüência de múltiplos fatores como incentivos governamentais, investimentos privados, os eventos esportivos assim como o aumento da parcela da população considerada classe média no Brasil.
O mercado favorável provoca a entrada de novas empresas do setor, tornando-o altamente competitivo e desta forma, exigindo das empresas um desempenho cada vez melhor a fim de obterem resultados satisfatórios dentro deste contexto.

Contudo, a recente desaceleração do crescimento do país propicia um ambiente de incerteza, o que pressiona ainda mais as empresas a se estruturarem e a buscarem ajustes estratégicos frente a possíveis mudanças de oportunidades do mercado.
O planejamento estratégico é uma função essencial que deve existir dentro de toda empresa de qualquer setor. Este determina o comportamento empresarial em um ambiente competitivo e a adaptação de seus recursos às novas estratégias e demandas de mercado.

Porém, uma característica que ainda persiste no setor da construção civil no Brasil é a pouca valorização das áreas de gerenciamento e planejamento o que gera a grande necessidade de aperfeiçoamento das empresas construtoras em delinear suas estratégias e aplicar ferramentas e processos de gestão.
O objetivo deste artigo é apresentar dados a respeito do conhecimento e a adoção de planos estratégicos em empresas construtoras de médio porte no Brasil e fora deste através de uma pesquisa em forma de um levantamento de campo. Foi realizada também a comparação dos dados obtidos das empresas dos dois países, Brasil e EUA.

Os resultados apresentados evidenciam que uma parte das empresas brasileiras que participaram da pesquisa declara ainda não possuir um sistema de planejamento estratégico o que reforça a falta de um embasamento às diretrizes que norteiam as decisões necessárias de modo que a empresa enfrente variáveis e que obtenha resultados futuros satisfatórios. Indica também que todas as empresas americanas que participaram da pesquisa possuem um plano estratégico e que há um maior conhecimento das ferramentas e o processo para a consolidação deste.

O trabalho pretende ainda compor um subsídio exploratório para o projeto de doutoramento da autora, e desta forma dar continuidade à pesquisa e ao aprofundamento do tema em questão.

de Almeida, Sandra Pires, Adalberto Fischmann, Leonardo Fabris Lugoboni, and Davi Andrade. "Planejamento Estratégico para Loteamentos: uma análise exploratória na aplicação de Unidade Estratégica de Negócio (UEN) e Fatores Críticos de Sucesso (FCS)." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Strategic Planning for Allotment: An exploratory analysis in applying Strategic Business Unit (SBU) and Critical Success Factors (CSF). Rio de Janeiro, 2014. allotment; critical success factors; estratégia de incorporação; fatores críticos de sucesso; loteamento; mercado imobiliário; merger strategy; real estate; strategic business unit; unidade estratégica de negocio

O estudo tem por objetivo apresentar o procedimento referente ao planejamento estratégico a partir da análise de unidade estratégica de negócio (UEN) com os fatores críticos de sucesso (FCS) para incorporação de loteamento. O loteamento é uma modalidade de produto imobiliário que vem ganhando destaque nos últimos anos como forma de ampliar o portfólio de produtos de incorporadoras. O presente estudo permitiu criar e testar uma matriz específica correlacionando a unidade estratégica de negócio (UEN) com os fatores críticos de sucesso (FCS) para a decisão estratégica de incorporação no segmento de loteamento.

de La Paz, Paloma Taltavull, and Francisco Juarez. "POBREZA Y VIVIENDA EN ESPAÑA: 2004-2011." In 14ª Conferência Internacional da LARES. POVERTY AND HOUSING IN SPAIN: 2004-2011. Rio de Janeiro, 2014. España; housing; pobreza; Poverty; Spain; Vivienda

La literatura contempla la vivienda como una de las consecuencias de la pobreza en los hogares. En este trabajo se invierte el argumento y se evalúa cómo la tenencia de vivienda puede generar situaciones de pobreza. En él se estiman distintos indicadores de accesibilidad y se obtiene evidencia empírica de la distinta situación de pobreza de los hogares españoles según su tenencia. Utilizando los microdatos de la Encuesta de Calidad de Vida para España, el artículo segmenta la información por tenencia residencial y calcula las líneas de pobrezas asociadas a la propiedad, el alquiler a precios de mercado, el alquiler por debajo de los precios de mercado y la cesión gratuita de la vivienda, cuatro fórmulas de tenencia del parque español. Los resultados sugieren que la elevada tasa de propiedad ha protegido de la pobreza a un gran número de hogares pobres propietarios, especialmente tras la crisis económica en España.

Ferrarini, Fernando C. P., Alex K. Abiko, and Rogerio Santovito. "Políticas Públicas Sustentáveis Aplicadas no Porto Maravilha." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Sustainable Public Policies Applied in Porto Maravilha. Rio de Janeiro, 2014. políticas públicas; Porto Maravilha; Public Policies; real estate; sustainability; Sustentabilidade

As grandes cidades, junto com o setor da construção civil, são os maiores causadores de impactos no meio ambiente. A revitalização de áreas urbanas degradadas, segundo os princípios do urbanismo e construção sustentáveis, representa uma oportunidade de desenvolvimento sustentável e crescimento para o setor imobiliário. Na cidade do Rio de Janeiro, em virtude das Olimpíadas e dos megaeventos que possuem a cidade como palco principal, a Prefeitura aproveitou o momento oportuno para alavancar grandes projetos e instituir, por meio de leis e decretos, políticas públicas em prol da sustentabilidade. Atualmente, está em execução o Porto Maravilha, uma operação urbana consorciada de grande escala, formada por uma parceria público-privada, que visa requalificar o antigo distrito portuário como uma zona de uso misto, segundo as premissas de urbanismo sustentável, revitalizando o local em preparação para as Olimpíadas de 2016 e visando criar uma nova centralidade para a cidade. O objetivo deste artigo é analisar de forma sistêmica as políticas públicas adotadas no Porto Maravilha sob a ótica da sustentabilidade, segundo os critérios ambiental, econômico e social, focando em seus impactos e perspectivas para o mercado imobiliário. A ação regulatória do poder público é fundamental para fomentar práticas sustentáveis em projetos de revitalização urbana e estes oferecem oportunidades, assim como riscos para os empreendedores imobiliários. Os processos participativos de tomadas de decisões, a implantação de incentivos fiscais e edilícios para construções sustentáveis, assim como a imposição de mecanismos de regulação e fiscalização eficazes por parte do poder público, são fundamentais para que o projeto Porto Maravilha possa atender aos seus objetivos de sustentabilidade e inclusão, de modo que não seja relegado apenas em favor de interesses especulativos e possa beneficiar diversas camadas da sociedade, criando um novo paradigma de sustentabilidade urbana no Brasil.

Neves, Mauricio Bertoldi S., and João da Rocha Lima, Jr.. "Procurement: os diferentes modelos de estruturação em empresas de real estate." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Procurement: the different models of organization in real estate companies. Rio de Janeiro, 2014. Construção Civil; Construction; estruturação; Organization; Procurement; real estate

Percebe-se no mercado brasileiro que a área de suprimentos – Procurement - nas empresas do segmento de real estate se apresenta, tanto em termos de estrutura quanto em procedimentos, de diferentes formas. É possível observar estruturas centralizadas responsáveis por toda a gestão na companhia, enquanto há outras em que as obras são autônomas com suporte corporativo. Para cada estrutura, os procedimentos de atuação das áreas diferem, objetivando satisfazer as premissas gerenciais de cada companhia. A análise do espectro existente resulta em razoável incerteza para se afirmar quais práticas são mais eficazes em termos de desempenho e geração de resultado. Enquanto estruturas mais centralizadas conduzem para menos autonomia para as obras com sistemas corporativos mais robustos, estruturas autônomas possibilitam maior agilidade e rapidez nas tomadas de decisão. Este artigo discute os riscos e oportunidades de cada vertente na estruturação do sistema de suprimentos das empresas de real estate. Com este objetivo serão identificados os principais fatores que influenciam a escolha por uma das vertentes estruturais e os vieses que cada modelo pode acarretar, avaliando os conflitos e riscos e como superar ou compensá-los.

Romanini, Anicoli, Marcele Salles Martins, Andréa Quadrado Mussi, Rodrigo Rintzel, and José Américo Dal ́Conte, Júnior. "Proposta de flexibilidade dos ambientes aplicados as habitações de interesse social." In 14ª Conferência Internacional da LARES. Proposed flexibility of the applied settings social housing. Rio de Janeiro, 2014. building flexible; construção flexível; Habitação de Interesse Social; habitação multifuncional; multifunctional housing; Social Housing

A demanda de habitações para pessoas com baixa renda está criando um novo mercado no ramo da construção civil, as HIS (Habitações de Interesse Social). Estas devem acima de tudo possuir um custo acessível para empreendedores e para seus futuros usuários. Tendo isto em mente, projetistas criam unidades com áreas reduzidas que acabam por não atender as necessidades básicas dos moradores. Uma solução que se mostra eficiente e acima de tudo sem custo é a introdução de princípios de flexibilidade neste tipo de projeto, princípios que possam nortear os usuários em uma futura ampliação e também moldar a unidade da forma que o morador julgar mais eficiente. Estas metodologias de flexibilidade englobam desde a importância de mobiliários que podem ter múltiplas funções quanto à preparação de unidades para futuras ampliações como vigas de apoio para escadas e paredes hidráulicas posicionadas em locais estratégicos. Assim, o artigo apresenta a discussão dos apoios teóricos referentes ao significado eficaz e multidimensional do morar, dando a importância do estudo e da aplicação dos conceitos de flexibilidade e adaptabilidade espacial nas habitações, especialmente nas de interesse social. As definições sobre o sentido do morar são apresentadas, seguidas de comentários acerca das modificações que costumam ocorrer nas habitações de interesse social, contendo aspectos que se relacionam com a satisfação dos usuários. Após, mostra-se a flexibilidade dos diferentes ambientes domésticos e se apresenta diretrizes de projeto a partir de uma revisão na literatura.

dos Santos Silva, Angela, and Mariana Matayoshi Marchesin. "RECONHECIMENTO DOS PRINCIPAIS DESVIOS DE ESCOPO E DOS MAIORES ENTRAVES NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE REVITALIZAÇÃO URBANA." In 14ª Conferência Internacional da LARES. RECOGNITION OF THE MAIN DEVIATION IN SCOPE AND THE MOST FREQUENT OBSTRUCTION OF THE URBAN REVITALIZATION PROJECT MANAGEMENT. Rio de Janeiro, 2014. gerenciamento de projetos urbanos; Planejamento Urbano; Revitalização Urbana; urban plan; urban project management; Urban Renewal

Os projetos de revitalização urbana são realizados através dos amparos legais concebidos pelo poder público, de modo a balizar o gerenciamento destes no cumprimento de quatro principais funções para com a sociedade: social, infraestrutura, propriedades urbana e ambiental. As leis específicas criadas para cada projeto possuem um conjunto de regras e objetivos muito amplos, e formam uma lacuna entre a lei e a prática em relação à compreensão dos limites de escopo, das ações e dos objetivos das partes envolvidas no gerenciamento desses projetos de alta complexidade. Essa lacuna faz com que, ao longo do ciclo de vida desses projetos, sejam frequentes os desvios de escopo e os entraves legais, estruturais e políticos, que prejudicam o alcance do resultado pretendido inicialmente e o eficiente gerenciamento de projetos.

Desta maneira, o presente trabalho pretende através do estudo de caso da cidade de São Paulo e da empresa pública responsável pelo gerenciamento dos projetos de revitalização urbana, fazer o levantamento da estrutura das partes envolvidas, o escopo e os objetivos descritos por lei para cada cargo e para a empresa pública, e, por meio de entrevista semiestruturada realizada com partícipes do poder público, promover o reconhecimento dos desvios de escopos, objetivos e dos entraves que interferem no gerenciamento eficiente de projetos de revitalização urbana.

Os resultados encontrados foram agrupados em dez áreas de conhecimento: integração, escopo, tempo, custo, qualidade, recursos humanos, comunicações, riscos, aquisições e partes interessadas, a fim de contribuir para o desenvolvimento de um modelo de estrutura organizacional e de gerenciamento dos projetos de revitalização urbana, e que possa ser utilizada pelo poder público afim de superar ou mitigar os desvios e entraves apontados pelo presente trabalho.

de Britto, Daniel Pitelli, Eliane Monetti, and João da Rocha Lima, Jr.. "Um Novo Método para Avaliar Empresas de Real Estate." In 14ª Conferência Internacional da LARES. A New Way to Identify the Value of Real Estate Companies. Rio de Janeiro, 2014. ativos intangíveis; avaliação de empresas; intangible assets; real estate; Valuation

Há uma discussão crescente sobre o fair value de empresas de Real Estate de capital aberto devido a dois fatores: a volatilidade apresentada desde a onda de abertura de capital e a queda nos preços das ações. É sabido que os modelos tradicionais de valuation não são adequados para avaliar alguns tipos de ativos como os cíclicos, caso do setor de real estate. Este artigo identifica uma forma alternativa de avaliar essa tipologia de empresa através dos reais indutores de valor que são os ativos intangíveis como modelo de negócios eknow how. Através de uma pesquisa bibliográfica e a análise dos prospectos de abertura de capital foi proposto um modelo que identifica e mede os ativos de empresas de real estate através de quatro dimensões: capital de propriedade, capital humano, capital de mercado e capital relacional.

Fernandes, Mateus Andrade, and Marcelo Augusto Farias de Castro. "Uma metodologia para composição de carteira de Fundos de Investimento Imobiliário e sua relação com índices de mercado." In 14ª Conferência Internacional da LARES. A methodology for portfolio composition on Real Estate Investment Trusts and its relation to market indices. Rio de Janeiro, 2014. análise estatística; composição de carteiras; Fundos de Investimento Imobiliário; portfolio composition; Real Estate Investment Trusts; regressão linear simples; simple linear regression; Statistical Analysis

Os Fundos de Investimento Imobiliário representam um mercado em crescimento no cenário brasileiro, oferecendo diversas oportunidades para os investidores. Entretanto, são ativos que possuem risco, sendo importante então identificar e quantificar este risco, adequando ao retorno desejado. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e aplicar uma metodologia que utiliza a análise estatística para comparar o risco e retorno de Fundos de Investimento Imobiliário com outras aplicações disponíveis no mercado, tais como as aplicações atreladas aos indicadores de mercado (CDI, IGP-M, IBOV, INCC e IMOB). Além disso, são executadas combinações simulando diferentes carteiras possíveis, com base em dezenove (19) fundos imobiliários escolhidos, oferecendo diversos níveis de retorno e risco, ajustando a escolha ao perfil do investidor. Com base no Índice de Sharpe, são enumeradas as cinco (05) melhores carteiras segundo a razão que considera o prêmio de risco pelo risco assumido. A carteira ótima apresenta um retorno de 1,90% a.m., com um desvio de 3,73%, sendo um investimento intermediário entre o mercado de renda fixa e o de ações, e apresentando um retorno esperado superior aos indicadores. Por último, verifica-se através da regressão linear simples que, nem a carteira ótima, nem os ativos que a compõe, podem ter seu comportamento futuro estimado pelo comportamento do IMOB, para 95% de confiabilidade.

Bond, Sandy, and Sofia Dermisi. "Using GIS to Measure the Impact of the Canterbury earthquakes on House Prices in Christchurch, NZ." In 14ª Conferência Internacional da LARES. LARES. Rio de Janeiro, 2014. Earthquakes; GIS; House Prices; Risk Perception; stigma

The Christchurch area in New Zealand (NZ) experienced two significant earthquakes on September 4th, 2010 (7.1R) and February 22nd, 2011 (6.3R) with a devastating impact to both houses and land. Negative media attention to the potential financial risks of living near or on the new Technical Category 3 (TC3) land or on land in a flood zone has fuelled the perception of uncertainty over the negative property value impacts. However, the extent to which such attitudes are reflected in lower property values affected by these land categories is controversial.

This paper outlines research to identify attitude changes based on the sale price patterns as well as the relationship between sale prices and house characteristics before and after both of the earthquakes. We take a three-step approach by applying: a) an average trend analysis, b) GIS hot-spot analysis to identify possible spatial differentiations between the before and after effects of the earthquakes and, c) hedonic modeling to quantify the effect of house characteristics on sale price while controlling for and comparing, three land zones (TC1 to TC3).

The data suggests that average sale prices increased after both quakes in TC1 and TC2 rather than TC3 zones. GIS hot-spot results on house valuations provide evidence of limited differentiations after the two earthquakes compared to the before trends for Christchurch. In contrast, differentiations exist after the second earthquake in Selwyn for one of the TC1 zones as well as for a TC2 zone of the Waimakariri district after both earthquakes. The econometric modeling suggests that higher sale prices are achieved by: newer houses across all land zones and more recent sale agreements only in TC1 and TC2 zones. Other observations include the negative effect of exterior façade material such as fibrolite on sale prices on the overall dataset as well as the individual TC1 and TC3 zone, while mixture and roughcast have a positive effect. The roofing materials explored tend to have a diverse rather than a homogenous effect on sale prices. In conclusion, the results suggest that although caution might exist for the TC3 zone the quality of the house can overcome the media stigma attached to the TC3 zones.

Grassiotto, Maria Luiza Fava, Denise de Cássia Rossetto Januzzi, Junker de Assis Grassiotto, Renata Romagnolli Basso, and Gilson Bergoc. "Westfield Stratford City Shoppping Center: principal apoio e legado dos Jogos Olímpicos de Londres 2012." In 14ª Conferência Internacional da LARES. SESSãO 04 - Revitalização Urbana ed. Westfield Stratford City Mall: main support and legacy of London ́s 2012 Olympic Games. Rio de Janeiro, 2014. centros comerciais multifuncionais; commercial multifunction centers; legado de megaeventos; mega events legacy; projetos de regeneração urbana; urban regeneration projects

Os efeitos futuros de megaeventos como Copa do Mundo e Jogos Olímpicos são assuntos complexos. A cidade sede aspira, e é também solicitada pela entidade internacional a produzir um evento que atinja elevados níveis de realização que atenda um amplo leque de benefícios sociais, culturais e econômicos. Como um ato de construção da cidade do séc. XXI, os Jogos Olímpicos de Londres 2012, alavancaram um dos maiores projetos de regeneração urbana da Europa, levando adiante a ambição de crescimento urbano, com a organização de recursos públicos e privados, estruturas institucionais e processos de planejamento combinando visão e ação. O Westfield Stratford City Shopping Center é participante desse projeto como parte da infraestrutura criada para atender as olimpíadas e posteriormente sustentar o desenvolvimento local, sendo atualmente um importante legado deixado à população pós-evento. Inaugurado em setembro de 2011, com 175.000 m2 de área de vendas, abriga mais de 300 lojas, 17 salas de cinema, parque de diversões, três hotéis e o maior cassino do país. O diferencial do projeto foi a adoção da dupla funcionalidade da proposta, contendo uma rua comercial aberta, acesso ao parque, hojerebatizado como “Queen Elizabeth”, por onde chegam ao empreendimento 80% dos usuários. Do outro lado, o shopping coberto que dá acesso às estações de trem e metrô, além do mix das atividades. A solução geométrica inovadora adotada, passou a aparecer nos novos centros comerciais, principalmente europeus, em função do clima de contrastes, tendo em vista a otimização e ocupação dos espaços em todos os períodos do ano. Principalmente as grandes lojas e restaurantes usufruem desse duplo acesso. Consiste numa excelente estratégia para os negócios, mantendo a atratividade para o usuário consumidor. Este texto relata um pouco da história do empreendimento e suas especificidades em relação à arquitetura e implantação urbana, de modo a servir de exemplo e subsídio para propostas semelhantes.